Tag Archives: Economia

A Álgebra do Lucro

Lembro da minha sétima serie. O meu boletim em matemática não era lá estas coisas. O negócio não entrava na minha cabeça. Eu até cheguei a dar a tola desculpa que minha professora de matemática me perseguia, pois parecia que eu tinha algum retardamento mental e passava na matéria devido a rezar o terço com minha avó. Sério, eu preferia jogar videogame, mas pra quem precisava tirar 5 pra passar era a única opção.

Emfim eu sobrevivi, não repeti de ano. Passei no vestibular e hoje eu ganho dinheiro com a matemática, fazendo modelos financeiros, econômicos e de trading, lógico.

Foi ai que eu comecei a entender de álgebra MESMO, pois comecei a ver a utilidade prática dela. A não ser que ache que dinheiro seja inútil.

Mas com que posso aplicar modelagem matemática para entender se um sistema de trading é lucrativo?

Vou dar um exemplo.

Por exemplo expectativa de um sistema de trading.

A formula é.

ProbV x GV + ProbP x PP, onde

ProbV = Probabilidade de trades vencedores
GV= Ganho médio de trades vencedores
ProbP= Probabilidade de trades perdedores
PP= Perda média de trades perdedores

Vou dar um exemplo

Um sistema que  perde 40% das vezes e ganha 60%.

Só que quando ele ganha ele ganha o dobro do que perde.

Assim a expectativa estatística do sistema é:

60% x 2 + 40% x (-1) = 0.8

Ou seja pra cada real arriscado o sistema retorna 80 centavos.

Veja que mesmo perdendo 40% das vezes é possível fazer dinheiro.

ACUMA?

Agora teria um jeito de desenvolver um modelo onde se eu soubesse a % de acerto do sistema daria pra saber assim RÁPIDO o quando que eu preciso ganhar em relação as perdas pra ficar no ZERO a ZERO? Tipo em inglês o famoso BREAK EVEN.

Lógico que dá. Você só precisa passar na sétima séria pra saber isto.

Graças aos nossos amigos gregos e os filósofos que inventaram a matemática e mais especificamente a álgebra, isto é possível.

Agora usando meus conhecimentos da sétima série.

A variável conhecida é = PERCENTUAL DE ACERTO. Vamos chamar de A.

e a que quero saber é Lucro relativo a perda. Vamos chamar de L.

Então meu objetivo é criar uma equação que tenha A e L e ai eu posso descobri o valor de qualquer uma delas, desde que saiba apenas uma delas.

Vamos lá.

Jogando os valores na equação de expectativa acima.

L * A + (1-A) * (-1) = 0

Eu joguei o valor zero, pois é o que queremos saber. Qual o valor de L ou A que faz o sistema empatar, ou seja, nem ganha nem perde.

O que precisamos fazer para transformar em uma equação simples é isolar os valores.

Então,

L * A + (1-A) * (-1) = 0

L * A  -1 + A = 0

L * A  + A =  1

A (L +1) = 1

A = 1 / L +1  ou

Isolando o L

L = (1/A) -1

Vamos testar a formula e ver se eu passaria de ano na sétima serie.

A = 60% , assim

L = (1/60%) -1

L = 0.666

Assim

60% x 0.666 + 40%*-1 = ZERO

UHU! Vózinha querida a reza FUNCIONOU!!!!! Vamos jogar playstation até cair!!!!

Agora usando modelagem em MS Excel e a ferramenta cenário, uma coisa que ensino no meu livro. GUIA COMPLETO DE BACK TEST.

Eu consigo fazer um gráfico vendo a relação das duas variáveis?

Lógico! 🙂

Modelagem matematica do lucro

Modelagem matematica do lucro

 

A a tabelinha dos valores do gráfico

Tabela

Tabela da álgebra do lucro

Interpretando os resultados.

Exemplo, se o meu sistema acerta 35% das vezes, então o meu lucro médio tem que ser pelo menos 1.86 vezes mair que o prejuízo pra eu sair no zero a zero e dai pra frente o que vier é LUCRO!

Abraço e até a próxima.

Pedro A.K.A. Pitágoras … oops Vela.

Pitágoras

Source: forum.thefreedictionary.com

 

 

 

 

2 Comments

Filed under Reflexão, Trading Plan

Livros que li em 2013 – PARTE III

 “Become a producer and not a prisoner of society. Don’t hide your light under a bushel” Joseph Murphy.

Agora a parte final dos 50 livros lidos em 2013.

33. The Trend Following Bible: How Professional Traders Compound Wealth and Manage Risk by Andrew Abraham: Mais um livro de trading que li. O Título é bem marqueteiro e o livro é bom. O autor compartilha bem a sua própria experiencia e mostra bastante a parte técnica do Trend Following e algumas de suas estratégias. O trader também é um grande investidor em Hedge Funds de trading following e uma das estratégias mais interessantes do livro é comprar draw down de fundos de trend following o que se assemelha a comprar dips em um bull market. Recomendo se é do ramo de trend following. Andrew tem um site com bastante recursos e videos que ajudam na educação.

34. The Trading Tribe by Ed Seykota:  Livro que já comentei aqui no site, mas eu re-li, pois estava indo para o seminário do Ed em Austin. Li o livro no avião. Recomendadíssimo.

35. Govopoly by Ed Seykota: Novo livro do Ed que falei nele aqui no Blog. Tive o prazer de participar do grupo de revisores e até fui mencionado na aba e nos reconhecimentos do livro. O livro é uma MASTER CLASS de economia. Se gosta de entender como que a economia funciona eu recomendo demais.

36. 50 Prosperity Classics by Tom Butler-Bowdon: Considerando que eu li este livro entao eu li na verdade 99 livros este ano, pois este vale por 50. Gostei da ideia RESUMÃO. Isto me faz lembrar a época do vestibular quando tinha um livro com o resumo dos trocentos livros de literatura na lista da FUVEST. Como tinha muitos livros que queria ler que estavam neste resumão eu preferi dar uma palhinha em cada para depois comprar somente aqueles que tocarem mais o meu coração. O que estou já fazendo este ano. Achei uma excelente ideia. Recomendo se quer matar 50 coelhos com uma paulada.

37. Trading With The Odds: Using the Power of Probability to Profit in the Futures Market  by Cynthia A. Kase: Este livro é um antigo que estava na minha lista de espera. Acredito que enrolei um pouco devido o livro estar fora de edição e era difícil encontrar e caro. Entretanto achei um vendedor na Amazon com um preço razoável para um novinho encalhado na prateleira. Cheguei ao conhecimento deste livro pela lista de recomendação do TYWTFF do Van Tharp. O livro tem muito a parte matemática preditiva e ele tenta colocar uma estrutura na parte da Elliot Wave e deixar mais objetiva e menos subjetiva. Recomendo se é um trader com um viés mais discricionário.

38. You can heal your life by Luise Hay: Um CLÁSSICO da auto ajuda da década de 80. O livro praticamente tem meio que a solução e a causa para todos os problemas pessoais, físicos, de relacionamento e financeiros. Na linha da auto ajuda WoWo, mas pro incrível que pareça faz total sentido e tem funcionado na minha vida algumas técnicas aplicadas na parte psicológica. No final das contas conta muito a questão de crença, ou seja, quando mais acredita no que parece “loucura” no livro, suas teorias fazem mais sentido e funcionam melhor. Recomendo se acredita nestas coisas paranormais e se quer ter mudanças mágicas na sua vida.

39. Happy Minimalist by Peter Lawrence: Conheci pessoalmente o autor que acabou virando um amigo. Eu queria conhecer um pouco do que seria ser um minimalista. Eu acredito em minimalismo no sentido de simplificar a vida e eliminar o excesso, mas tenho minhas reservas de como o Peter coloca seu estilo de vida minimalista que é um estilo bem radical. Como exemplo dormir em saco de dormir e ter uma panela em casa. Ok Ok super ecológico mas ZERO conforto. Recomendo se quer ter uma visão geral sobre minimalismo ou se quiser um resumão assista a este documentário.

40. Predictably Irrational, Revised and Expanded Edition: The Hidden Forces That Shape Our Decisions by Dan Ariely: Livro que quem me recomendou foi o Michael Covel. Interessante o livro que junta um pouco de economia, marketing e probabilidade. E o título explica bem o que é o livro. Ele mostra como somos irracionais e como as empresas e os marqueteiros se aproveitam para capitalizar em nossa irracionalidade. Best Seller recomendadíssimo. Dan não só é bom escritor, mas um excelente palestrante e pode ser encontrado em vários videos do YouTube. Ele é professor do MIT.

41. The Power of Awareness by Neville Goudart: Este livro é o que falei que o Wayne Dyer praticamente plagiou quando escreveu o livro Wishes Fulfilled, o numero 14 da lista. Um outro clássico da auto ajuda escrito na década de 50. Basicamente a principal teoria do livro é que se quer que algo aconteça na sua vida o melhor método é viver como que aquila já fosse uma realidade. Alguns autores dizem que é uma forma de dar uma tapeada no subconsciente, pois fazendo isto a nossa mente trabalha automaticamente para concretizar a nossa fé. Altamente recomendado. Muito boa leitura. Eu adoro os clássicos

42. Critical Path by Buckminster Fuller: Este livro é uma obra prima. Eu comecei a pesquisar sobre Bucky, como é carinhosamente conhecido, quando o Van Tharp mencionou ele em algum de seus materiais no Workshop que participei em Março de 2013. Bucky é considerado o Leonardo da Vinci do século 20. O livro é um mix da explicação do sentido da vida e como criar um sistema interno de viver uma vida totalmente baseada em um guia interno que todos temos dentro da gente e que como qualquer indivíduo normal pode se tornar um gênio. O livro é cheio de ciência, geografia, navegação, história, química e uma visão holística do mundo. Uma coisa que fiz em paralelo a leitura do livro foi assistir aos vídeos onde Bucky explica em cerca de 16 horas tudo que ele sabe. A frase mais impactante é “Todos nós devemos esquecer a ideia de viver para nos sustentar, mas simplesmente estar comprometido em focar no que o universo está querendo fazer”. Altamente recomendado se quer entender melhor o que é o nosso universo.

43. Seven Habits of highly effective people by Stephen Covey: Outro clássico que estava na minha lista há um tempo. O  que me levou a ler este livro foi o Ed Seykota fazer algumas menções do livro no seu seminário que participei em Setembro de 2013. O livro é altamente estruturado e dá um processo de como fazer uma transformação pessoal e relacional para o sucesso pessoal. No final do livro me deu vários AHAs! com relação a nossa responsabilidade em atingirmos os nossos próprios resultados e como que somos responsáveis com o sucesso no relacionamento alheio e que no final das contas temos o poder de ter total controle sobre a nossa mente e resultados.

44. Use Your Head: How to unleash the power of your mind by Tony Buzan: Livro recomendado pelo Trader Senna. Outro clássico da auto ajuda. Muito bom as técnicas do livro que envolvem uso da memória, leitura dinâmica e mind maps que foi algo desenvolvido por Tony. Altamente recomendado.

45. The Compound Effect by Darren Hardy: Este foi um dos livros mais importantes que li o ano passado. Este está na lista de livros de auto ajuda pé no chão e prático. A parte mais importante do livro é um questionário de avaliação pessoal das principais áreas da vida (Saúde, Relacionamento, Negócios, Carreira, Espiritual, Finanças Pessoais, Mental e Estilo de vida). Isto ajudou muito a identificar minhas fraquezas e áreas que preciso melhorar e foi base para eu criar um sistema de objetivos e metas para o ano de 2014. Altamente recomendado. Esta na lista dos TOP 5 do ano.

46. The Bible for Compounding Money by Andrew Abraham: Livro na linha do 33, não muito diferente e bem repetitivo. Melhor ler o 33 e não este.

47. Tomorrow’s Gold: Asia’s age of discovery by Marc Faber: Um prato cheio para que gosta de economia e entender como que os ciclos econômicos e o fluxo global de capital funciona. Excelente pesquisa feita por Marc. Recomendo se é tarado por cenários econômicos e macroeconomia com eu.

48. Breaking the Habit of Being Yourself: How to Lose Your Mind and Create a New One by Joe Dispenza: O que me chamou a atenção a este livro e motivou a leitura foi quando eu re-assisti ao documentário “What the Bleep do we know?”. Joe foi o participante que mais me chamou a atenção quando assisti o documentário. O livro é muito bem escrito e dá uma perspectiva da ligação da espiritualidade com a ciência.  Ele liga física quântica com química biológica. Fascinante e um bom instrumento para crescimento pessoal se você tem um viés mais científico.

49. Made in Japan: Akio Morita and Sony by Akio Morita: Acho que o livro que ficou na minha fila de leitura por mais tempo. A mais de 10 anos que quero lê-lo. Outro livro que já saiu de impressão. É a auto biografia do Akio Morita, fundador da Sony. Interessante aula de história e de Business. Pra mim tem um valor especial, pois trabalhei muito em empresas japonesas e conheço bem a cultura, mas queria entender as motivações e os princípios por detrás desta linda cultura que admiro muito. Altamente recomendado.

50. New Concepts in Technical Trading Systems by Welles Wilder: Finalmente o último livro para completar o numero 50. Welles Wilder realmente uma pessoa a frente do seu tempo e ele é o inventor dos indicadores técnicos mais utilizados como o ATR, ADX e RSI. Impressionante aula de trading e de gerenciamento de risco, pra mim as duas paginas mais importantes do livro que coloquei no meu relatório de gerenciamento de risco.

Agora para finalizar aqui vai a lista dos TOP 10 que realmente abriram minha mente para novas possibilidades e me acrescentou algo inovador. Não necessariamente na ordem, pois todos são tão bom quanto em suas respectivas área de conhecimento.

The Science of Getting Rich
Cashflow Quadrand
The Life Plan: How Any Man Can Achieve Lasting Health, Great Sex, and a Stronger, Leaner Body 
The Dynamic Law of Prosperity
The Adventure of Self Discovery
The Power of Awareness
Critical Path
Seven Habits of Highly Effective People
Breaking the Habit of Being Yourself: How to Lose Your Mind and Create a New One
Personal Development for Smart People

 

2 Comments

Filed under Biblioteca, Jornada, Reflexão

Livros que li em 2013 – PARTE II

Só uma notinha. Este é o post numero 100. Um marco aqui.

Continuando a lista do livros que li em 2013.

17. The Dynamic Law of Prosperity by Catherine Ponder: Interessante livro para quem tem muitas crenças sobre dinheiro e Deus. O livro ajuda bem na questão de trabalhar o estado mental sobre criar riquezas e como que isto tem a ver com crenças religiosas e espirituais. O livro é basicamente mais indicados para cristãos que a linguagem é mais bíblica. Para mim funcionou bem. A autora é da linha da Unity Church que foi fundado por Charles Fillmore.  Basicamente a crença é que Deus quer que sejamos prósperos e que dinheiro é bom e que depende da gente querer ou não para Deus não faz diferença a quantidade. O livro é bem extenso, com uma visão bem positiva de Deus e sua bondade e o relacionamento com o dinheiro. Também fala sobre alguns aspectos importantes de pessoas prósperas que também tem fé, são generosas, não tem inveja, são positivas, criativas e ao longo do livro muita base e interpretação bíblica é usada. Recomendo se é cristão e tem alguns bloqueios com dinheiro como sendo algo mau. 

18. The Science of Success: How Market-Based Management Built the World’s Largest Private Company by Charles G. Koch: Este livro foi aquele que me comprou pelo título que estava na linha do livro do Wallace Wattle, mas na verdade  o livro é sobre negócios e a metodologia que este cara que é dono da maior empresa fechada do mundo. Deve estar junto com a Cargill entre as maiores. Uma empresa familiar que é um monstro e nunca abriu capital. O livro fala destes princípios. Recomendo se quer inovar sua empresa para algo mais criativo e participativo.

19. Personal Development for Smart People by Steve Pavlina: Steve Pavlina é um excelente blogger na área de personal development. Eu li muito o seu blog que recomendo muito. Ele foi um cara que me inspirou muito e estava a tempo na minha lista ler seu livro. Muitos dos conceitos já estavam no seu blog e de graça, mas o interessante do livro é que ele é bem estruturado e coloca toda sua filosofia em um só lugar. Muito bom e tem um bom equilíbrio entre a parte mais WoWo da auto ajuda e a parte realista e prática. Altamente recomendado para você que esta buscando crescer em qualquer área, incluindo trading. Recomendo também muito ouvir os seus podcast, principalmente o 16 e o 23, se prepara para a viagem :).

20. Mastering the Australian Housing Market by John Lindenman: Interessante livro sobre o mercado de imóveis na Austrália e como que ele se comporta ao longo de décadas. Mostra as principais estratégias de investimento aqui. Excelente livro para se educar nesta área. Bem voltado para o mercado Australiano, mas tem estratégias genéricas de investimento que podem ser adotadas em qualquer pais. Gostei muito da parte de cenários econômicos e como o mercado se comporta em ciclos. Recomendo a leitura se mora na Austrália.

21. The First 20 Hours by Josh Kaufman: Este foi um dos livros que o título e o marketing é muito bem feito, mas o conteúdo em si fica a desejar. A parte teórica faz todo sentido, mas a prática não muito. Ficou abaixo da expectativa. Pra mim não funcionou muito. Não recomendo.

22. Thou Shall Prosper by Daniel Lapin: Na mesma linha do 17 acima, mas mais voltado para a cultura judaica. O livro explica muito porque os judeus são prósperos e quais são os princípios baseados em crenças religiosas. Recomendo se tem um viés religioso, mesmo que seja cristão.

23. Break Through Rapid Reading by Peter Kump: Este ano uma coisa que me ajudou muito em ler mais rápido foi este livro. Eu sempre achei que lesse mais lento do que a média, mas descobri que não estou tão mal assim e com este livro eu dobrei minha velocidade de leitura. Confesso que não melhorei mais por pura indisciplina de não fazer todos os exercícios de melhoria no livro. Eu lia cerca de 180 palavras por minuto antes e agora leio em torno de 280 a 320 dependendo do livro. A minha meta é ler cerca de  600 a 700, assim, estou satisfeito e atinjo a leitura de 100 livros em um ano sem aumentar o meu tempo de leitura que dedico atualmente. Cerca de 6 a 7 horas por semana. Recomendo se quer ler mais rápido e ser mais produtivo.

24. The adventure of self discovery by Stanislav Grof: Este livro chegou a meu conhecimento através do Ed Seykota, pois um dos capítulos do livros que fala sobre respiração Holotropic (não sei a tradução disto em português). O livro é bem psico-loco. O autor é um psiquiatra que na década de 60 estudou os efeitos do LSD clinico no tratamento de pacientes. Uma coisa que o LSD causa são estados não ordinários de consciência onde existe um encontro consigo mesmo e seu mundo interno. A grande vantagem deste tratamento, quando feito com um propósito, é o grande potencial de criatividade e conhecimento interno que o tratamento causa. O autor condena o uso indiscriminado da droga como é usado em viciados, mas reconhece seus benefícios. Hoje ele não usa mais o LSD clinico, mas através desta respiração (holotropic)  é possível atingir os mesmos estados não ordinários de consciência e é uma ótima ferramenta para crescimento pessoal. O Ed faz retiros para graduados em seus workshops onde a respiração é praticada. Se curte o assunto e já leu o My Child Problem by Albert Hofmann este livro será interessante e recomendado.

25. Ctrl Alt Delete: Reboot Your Business. Reboot Your Life. Your Future Depends on It by Mitch Joel: Livro ficou abaixo das expectativas como o numero 21 acima. Pra quem é do ramo de marketing e curte o BLA do marketing recomendo caso contrário não. Nem sei porque acabei comprando e lendo o livro. Cai mesmo no marketing do título e da propaganda. :).

26. How to be a Super Reader by Ron Cole: Este livro é na mesma linha do 23 entretanto achai mais atual e prático. Recomendo.

27. Think and Groth Rich 21st Edition by Napoleon Hil: Este livro dispensa comentários. Já falei tanto dele aqui no blog. Eu achei esta versão áudio na internet e ouço algumas passagens quando tenho um tempo aqui e ali. Eu não gosto de perder tempo. Altamente recomendado ter ele no seu Smartphone.

28. Success Secrets of the Bible by Edmund Haggai: Este livro eu ganhei do presidente do Instituto Haggai daqui da Austrália do qual sou contribuidor e voluntário. Como sou um self development junkie foi um prato cheio. Não é a toa que admiro o Dr. Haggai, que tive o prazer de conhecer o ano passado quando esteve em Sydney em um congresso. O livro fala de princípios de sucesso na linha do livro de Napoleon Hill, mas com um viés mais cristão. Interessante que o Dr. Haggai conheceu o Napoleon Hill pessoalmente e foi convidado para trabalhar com ele, mas Dr. Haggai recusou para cumprir sua missão com o instituto que pra mim é a mais eficiente instituição missionária. Taí o motivo que doo para esta obra. Recomendo demais.

IMG_0086

Dr. Edmund Haggai e Pedro Junqueira

 29. Uncertainty: Turning Fear and Doubt into Fuel for Brilliance by Jonathan Fields:  Livro interessante na linha motivacional para os empreendedores on-line atuais que ganham dinheiro fazendo o que amam. Na linha dos livros do Chris Guilebeau que está na lista de outros anos aqui. Recomendo o livro e recomendo muito as suas entrevistas no YouTube. Pode ser achado no seu blog The Good Life Projet.

30. A Passion for the Edge: Living Your Dreams Now by Tim Tyler: Interessante o livro onde o autor conta sua aventura e sonho de dirigir de moto do Alasca até Seattle sozinho. Era o seu sonho assim como se aposentar cedo. Não recomendo, pois não achei muito útil e ficou um pouco abaixo da expectativa pois estava mais interessado mais na trajetória de alguém se aposentar cedo do que na aventura da viagem em si.

31. What Time Is It? You Mean Now?: Advice for Life from the Zennest Master of Them All by Yogi Berra: Yogi Berra é um ídolo do basebol americano. Altamente bem sucedido como jogador e como técnico. Ganhou inúmeros títulos jogando e treinando o NY Yankees. A melhor descrição dele é que ele seria a versão americana do Vicente Mateus. Para quem não sabe o presidente do Corinthians das décadas de 70 e 80 que soltava algumas frases do tipo “O Socrates é invendável e imprestável” ou “quem sai na chuva é pra se queimar” ahahahahaha. O livro é cheio de sabedorias e cada capitulo é baseado em uma frase de efeito. É um livro de inspiração e de motivação. Recomendo.

32. Tradind like a Casino by Richard Wheisman: YAY!!! Finalmente um livrinho de trading. Este livro quem acabou trazendo ao meu conhecimento foi o trader Senna. Acho um excelente livro para dar uma visão geral do que é o trading da parte, técnica, sistemas e psicologia. Muito bem escrito e bem ponderado e equilibrado e ao mesmo tempo realista. Tem outro livro dele que está na minha lista deste ano. Este é o segundo livro dele. Altamente recomendado.

Ok esta é a parte II. Aguarde em breve a parte III.

 

 

6 Comments

Filed under Biblioteca, Fundamentos, Jornada

Market Wizard – Paul Tudor Jones II

“I lost my stakes a couple of times, which taught me risk control and risk management.
Losing those stakes in my early 20’s gave me a healthy dose of fear and respect for Mr.
Market and hard-wired me for some great money management tools.
I think I am the single most conservative investor on earth in the sense that I absolutely
hate losing money.” Paul Tudor Jones

 

Sem dúvida Paul Tudor Jones está na lista dos meus traders favoritos. Eu já tinha lido a entrevista que deu para Jack Schwager no Market Wizard, mas com certeza re-ler abriu mais os meus olhos para o que é ser um trader disciplinado, focado e persistente.

Uma característica de Jones é que apesar de ter apanhado bastante do mercado no começo da carreira ele aprendeu rápido mostrando sucesso cedo na careira. Assim, com um estilo altamente agressivo entrou na liga de Hedge Fund Managers como George Soros, Ray Dalio, John Paulson e Louis Bacon.

Hoje Jones vale 3.8 Bilhoes em patrimônio liquido.

Em 2013 um de seus fundos fez 100 milhões de dólares só em uma posição vendida em ouro. Apesar de Jones estar pessoalmente vendido em ouro em 2013 esta operação é a atribuída a Chris Tuohy um de seus atuais traders prodígios. 

O interesse por trading começou quando viu uma matéria sobre Richard Denis, legendário “pai” dos Turtles. Então, pensou que ser trader seria a melhor profissão do mundo e ele não tinha dúvida que era isto que queria fazer. Seu tio trabalhava como trader no mercado físico de algodão e por ter este contato arrumou um emprego com Elis Tullis um legendário trader de futuros em algodão. O motivo que não foi trabalhar com o tio foi que ele queria já ser trader de cara e não queria operar no físico.

Jones aprendeu muito com Tullis, principalmente o desprendimento de não perder a pose quando sobre grande pressão. Jones conta que Tullis de forma impressionante, quando estava sendo completamente massacrado pelo mercado, não mostrava nenhuma mudança emocional e continuava no seu jeito normal de ser ao lidar com as pessoas. Ele não chutava o cachorro nem gritava com os filhos, por exemplo, só porque uma posição se movia contra ele.

Antes de abrir o próprio fundo Jone trabalhou como corretor na E. F. Hutton, mas logo percebeu que não era o que se identificava, pois achava que não se sentiria confortável trabalhando em uma indústria onde o empreendedor é remunerado pela má performance do cliente. Isto eu discuto nest post.

Jones chegou a ser aceito para estudar MBA em Harvard, mas acabou abandonando a hipótese e resolveu ser gestor de fundos, pois seria uma profissão mais alinhada com ele, pois acreditava que deveria ser recompensado por fazer o cliente ganhar dinheiro e penalizado caso contrário. Começou com 1 milhão e 1980 e já estava gerindo mais de 300 milhões em 1987. Conseguiu retornos de mais de 100% por cinco anos consecutivos sem grandes draw downs e o fundo só não ficou maior porque já não estava recebendo mais fundos. 

Agora aqui vão os meus highlights da entrevista.

 Emoções: Se quer se trader tem que aprender desde cedo a tomar na cabeça, que é algo corriqueiro em trading. A pressão e o fato de perder dinheiro invariavelmente afeta o seu estado emocional em altos e baixos.

Respeito pelo mercado: Um ponto que ele enfatiza é gerenciamento de risco e respeito pelos mercado, como colocado na citação da abertura do post. Principalmente manter se humilde, caso contrário, segundo ele, você está morto.

Mitos sobre o mercado: Um dos maiores mitos é que o mercado pode ser manipulado. Apesar de acreditar que um grande trader pode influenciar o mercado por alguns dias mais cedo ou mais tarde o mercado é maior do que qualquer trader ou banco central e vai onde ele tem que ir.

Gerenciamento de risco: Sem dúvida a coisa mais importante e o melhor conselho que pode dar para iniciantes. Nunca faz preço médio. Isto inclusive virou uma foto famosa que uso no meu gravatar do Twitter. Repare o cartaz atrás dele “Losers Average Losers” ou “Perdedores fazem preço médio”.

Disciplina: Acredita que começou a dar certo quando passou a ter total disciplina no seu trading como se estivesse tocando um negócio.

Tamanho da posição: Jones usa o mesmo principio de outros market wizards que é aumentar o tamanho da posição quando está em uma sequencia de vencedores e diminuir quando está operando mal. Outra regra que ele usa é quando todas as posições simultâneas perdem mais do que 2% em um dia ele ZERA tudo e começa novamente, pois acredita que sempre pode voltar para a posição se quiser, mas que se não cortar as perdas acaba piorando e ficando difícil de gerencial a posição do ponto de vista emocional.

Execução: Por ser um trader de porte a execução é primordial. Segundo ele, não gosta de comprar break outs e sempre monta uma posição na antecipação de breaks e vê oportunidade de sair de trades quando o mercado dá um rally. Isto porque traders de grande porte tem que sair da operação quando pode e não quando precisa, porque tem um ponto que pode ser tarde demais.

Swing: Se considera um “swing trader”, pois acredita que o dinheiro é feito quando o mercado muda de direção. O seu estilo é ter uma visão de longo prazo e operar as viradas de mercado.

Elliot Wave: Atribui grande parte do seu sucesso a esta teoria. Fez uma quantidade absurda de dinheiro na segunda feira negra em 1987, pois quando o mercado abriu ele estava vendido. Já estava prevendo a queda desde a metade de 1986. O seu chefe de pesquisa na época, Peter Borish, sobrepôs os gráficos da alto da década de 20 e de 80 e tinham grandes similaridades quanto as ondas de Elliot. Ainda neste episódio para entender a agressividade e o pensamento rápido de Jones ele cobriu a posição no mesmo dia depois de ter caído mais de 20% e ficou comprado e fez dinheiro na subida. Pra mim isto indica a maestria e capacidade de gerenciar uma operação enquanto o mundo parece estar acabando.

 

Deficit e Macroeconomia: Como um excelente analista macro Jones e seu time entendia o cenário macroeconômico do final da década de 80. O que é muito parecido com o de agora onde a quantidade de divida estava crescendo muito devido a incentivos do governo. Devido a isto o mercado estava vulnerável a grande e abruptas quedas. Uma analise excelente que fez na época é que já sabia que o governo não queria cometer o mesmo “erro” da década de 30 em não estimular a economia. Assim, devido ao viés Keynesiano dos bancos centrais ele esperava o governo imprimir dinheiro e aumentar a divida e o estimulo fiscal. Desta forma, ele pode prever que o mercado poderia quebrar, mas logo se recuperaria devido a estímulos artificiais. Com isto pode operar bem não só o mercado do índice de ações mas também o mercado de juros.

Stops and Trend Following: Apesar de seguir tendências, Jones não é adepto a seguir sistemas de trend following de longo prazo que segundo ele trabalham com stops muito amplos para pegar grandes tendencias. Como dito anteriormente Jones se enquadra mais em operar no curto prazo tendo uma boa visão macro de longo prazo. Mesmo assim admite que testou todos os sistemas possíveis e que inclusive na época estava seguindo um sistema de tendencia que estava prometendo.

Contribuindo de volta para a sociedade e fé: Outros dois aspectos a ressaltar sobre Jones é que acredita que seu sucesso é devido a sorte e graça de Deus. Devido a isto ele se sente na obrigação de contribuir de volta a sociedade.  Juntamente com Peter Borish ele fundou a associação Robin Hood que tem o intuito de levantar dinheiro dos ricos para ser usado na educação de crianças não privilegiadas. Ouvi em uma outra entrevista que inclusive uma de suas opções de carreira era ser pastor, que era a preferida de sua mãe.

Para finalizar não deixe de assistir o documentário da PBS Trader. Tudor Jones comprou os direitos do documentário e não está mais disponível por meios públicos, mas na internet se acha tudo. Basta procurar :).

 

 

 

 

8 Comments

Filed under Fundamentos, Jornada, Psicologia de Trading, Reflexão, The Big Picture, Trading Plan

O que é Arbitragem?

Arbritagem

Você conseguem perceber a OPORTUNIDADE?

 

A primeira vez me deu uma fome no trabalho no meio da tarde, então, peguei uma moedinhas e fui a procura de uma caixinha de guloseimas na cozinha. Aquelas de caridade que tem muito aqui na Austrália. Quando cheguei eu não fiquei impressionado com a quantidade de doces disponíveis para comprar, mas com meu cérebro de especulador eu só conseguia ver uma oportunidade de ganhar dinheiro sem risco nenhum.

Como assim? É possível?

Sim é possível. Eu sei que vivo dizendo que tem que gerenciar risco … e inclusive escrevi recentemente um relatório sobre gerenciamento de risco que pode adquirir se assinar a lista do vela, mas sim É POSSÍVEL GANHAR DINHEIRO SEM CORRER NENHUM RISCO !!!!

E o mais importante HONESTAMENTE!

Para realizar isto é necessário fazer uma uma operação financeira chamada ARBITRAGEM.

O que é arbitragem financeira?

Colocando na forma simples é comprar um bem num mercado mais barato e vender o mesmo bem num mercado mais caro.

Quer um exemplo para ficar mais claro?

 Na caixa de chocolates, se ainda não percebeu a oportunidade tem uma caixinha que está vendendo chocolates a $2,7 e a outra a $1,5. Isto da uma diferença de $1,2, ou seja, eu compro um chocolate da caixinha de $1,5 e vendo na sequencia para a caixinha de $2,7, pronto fiz um lucro de $1,2 sem correr risco nenhum.

Sim LÓGICO que não fiz isto, mas contei isto somente para exemplificar a operação no mercado, mas poderia fazer perfeitamente e o dono da caixinha de $2.7 me agradeceria, pois teria mais lucro, mas fazendo isto não estaria ajudando os meus colegas de trabalho, então deixei esta discrepância no mercado de chocolates ocorrer.

No mercado financeiro isto é feito com mercadorias que são negociadas em bolsas diferentes. Como, por exemplo, Petrobras que é negociado em Nova York e São Paulo. Tem traders que ficam profissionais nisto e toda vez que existe uma discrepância eles começam a arbitrar a ponto que a diferença de preços não existe mais e a oportunidade desaparece.

No mercado de commodities físico a arbitragem também acontece. O que fazem é arbitragem geográfica. Eles analisam o preço da mesma commoditie em dois mercados e analisam a diferença de preço descontando o custo do frete e caso houver alguma discrepância os traders arbitram até a oportunidade existir. 

Hoje com a internet e a comunicação instantânea estes tipos de operação são raras, mas no inicio do século passado quando o telefone de cabo pelo oceano atlântico foi instalado pessoas arbitravam ouro entre a bolsa de Nova York e Londres, pois poucos tinham como pagar os custos telefônicos da época.

Enfim aqui fica a pequena lição do que é arbitragem. Se gostou da um like do Face, Twitter etc. 

Abraço

Vela

4 Comments

Filed under Fundamentos, Trading Plan

8 razões para comprar ouro e 8 para não vender

“Don’t fight the FED, he has money than you have. Don’t fight the Market, he has more money than the FED has” Anonymous

Seguindo a noticia do Wall Street Journal que o Balanço do FED estourou os 3 Trilhões aproveito para publicar este post sobre Ouro que vinha ensaiando já há alguns dias.

Então vamos ver , em imagens, as 8 razões para comprar ouro e 8 para não vender

Primeiro vamos analisar quem está vendendo ouro

#1 Ben Bernanke

Ouro Ben_vendido Bernanke

 

# 2 François Hollande

Ouro_vendido_ Holande

#3 Obama

Ouro_vendido_ Obama

#4 Guido Mantega

Ouro_vendido Guido Mantega

#5 Mervyn King

Ouro_vendido_ Mervyn King

#6 Mario Draghi

Ouro_vendido Draghi

#7 Multidão (sabe tudo)

Ouro_vendido_ Galera

#8  Esse cara

Ouro_vendido Mendigo

Agora quem esta comprando

#1 Michael Burry

Ouro_comprado Michael Burry

#2 David Einhorn

Ouro_comprado_David Einhorn

#3 John Paulson

Ouro_comprado_John Paulson

#4 George Soros

Ouro_comprado_George Soros

#5 Jim Rogers

Ouro_comprado_Jim_Rogers

#6 Marc Faber

Ouro_comprado_Marc Faber

#7 Ray Dalio

Ouro_comprado_Ray Dalio

E lógico a razão principal que eu particularmente estou acumulando ouro

#8 Mr T.

Ouro_comprado Mr T

 

Leave a Comment

Filed under Fundamentos, The Big Picture

Vantagens de ser um Trend Follower

“Ride the tide of falsehood and get out before the truth is known” George Soros

Retirado do meu diário de trade:

As grandes vantagens de ser um trend trader

1- Só um há trade lucrativo e ele é na direção da tendencia

2- É o único método de trading onde money management faz sentido em aplicar o axioma: Cut your losses short and let your profits run

3- É um sistema adaptativo e não está preso a nenhum vies, bull ou bear, mas apenas na direção da tendência

4- A única coisa importante a observar é o preço, pois somente preço paga

5- Olhar os fundamentos, apesar de importante, é opcional

6- Não existe bolha enquanto tiver momentum no mercado

7- O lucro acaba quando a tendência acaba. “The trend bends at the end”

8- Trend Following é flexivel a preferências pessoais, pois tendência é algo subjetivo e depende de métodos de amenização e.g. time frame

9- Te mantém humilde e respeitando o mercado, sabendo que aceitar perdas faz parte do processo de ganhar

10- Não exige saber o que vai acontecer no futuro para ser lucrativo no longo prazo

Abaixo a tendência de ouro no últimos 11 anos

11 Comments

Filed under Reflexão

Fim do Mundo em 2012

Faz tempo que queria escrever aqui sobre o fim do mundo em 2012 ou o fim do mundo em geral.

Ano passado em uma viagem internacional assisti o filme 2012 no avião. Alias não recomendo como um bom filme pra assistir em avião. 🙂

Realmente impressionante o filme que foi baseado na especulação que o mundo tem data marcada para terminar. Se não me falha a memória dia 28 de Dezembro de 2012. Se for verdade praticamente temos mais 1,5 ano de vida. 🙂

Não quero me prolongar muito aqui no post, mas depois de pouco refletir sobre o filme e a remota possibilidade de ser realmente verdade acho que o plano de ação é o seguinte.

A hipótese é tão absurda que o que se deve fazer em preparação é: NADA.

Então, se o mundo fosse realmente acabar numa catástrofe de tamanha magnitude não teria pra onde correr a não ser ficar esperando sentado até que um rio de lava te afogasse, ou um tsunami ou furacão te levasse pro espaço. Fim de historia.

Este é um assunto que não vale a pena pensar e não há o que fazer, mas simplesmente ignorar, pois o gerenciamento de risco em tal evento é inútil ou em outras palavras não tem stop loss que salva o trade.

Mais um comentário sobre o filme antes que conclua o post.

Supostamente no filme tinha  uma saída, ou uma luz no fim do tunel,  para a total catástrofe. Seria entrar em uma das arcas criadas por uma “grande corporação” que salvaria quem conseguisse entrar nela. Só que tinha uma condição: Comprar a passagem.

A coisa absurda e sem sentido no filme do filme é que a passagem custava 6 bilhoes de Euros ou algo absurdamente caro. Não importa o numero aqui, mas tipo o que acho mais absurdo que o valor é que como que uma pessoa que faz um filme de tal orçamento não consultou um economista e deixar se constranger a total absurdo.

Se quiser entender melhor o meu ponto leia o post

La explico que a existência de dinheiro nada mais eh que uma promessa de boa fé. Dinheiro de papel só vale porque tem um acordo na sociedade em troca-lo por bens e mercadorias. Complementando dinheiro só existe porque autoridades monetárias emitem papel lastreados por títulos que pagam juros (custo do dinheiro) e também controlam sua oferta e demanda para manter considerável poder de compra ao longo do tempo.

E o que mantém o boa fé é o fluxo de caixa gerado pela economia onde o governo, empresas e indivíduos podem honrar o lastro do dinheiro fazendo com que todo o sistema financeiro funcione.

Numa total catástrofe, como a do filme, onde não tem capital pra gerar fluxo de caixa, instituições pra emitir a moeda.. ela passa a ser um mero pedaço de papel, pois todo o sistema não existe mais e o papel não tem nenhum valor.

Fico imaginando o que esta empresa faria com tal quantia de euros depois do fim do mundo…

Faria  mais sentido a passagem ser paga em algo que tenha valor intrínseco como por exemplo ouro ou outra commoditie que poderia ser preservada depois da catástrofe.

Encerrando o assunto do fim do mundo, que acho que não vale a pena gastar muita energia.

Entretanto, aproveitando o ensejo deixo aqui uma reflexão quanto a gerenciamento de risco.

As gerações de 1946 pra cá foram uma das mais abençoadas da historia. Baby Boomers (meus pais), Geração X (Eu) e Geração Y (Nascidos depois de 1982).

Acho que o grande problema destas gerações é que elas so PESSIMAS em gerenciamento de risco, pois na verdade nunca precisaram muito se preocupar com adversidades e crises.

Veja a geração dos meus avos/bisavós o que passaram no inicio do século como a grande depressão da decada de 30 e as primeiras e segunda Guerra. E bota crise nisto.

Assim, vale a pena refletir os desafios que as gerações atuais passam e enfrentarão no futuro próximo e distante. Não acredito em uma nova grande Guerra, pois isto seria o fim do mundo mesmo ou como um Armagedom, pois acho que as guerras atuais são guerras econômicas e não bélicas.

Estas guerras economicas podem gerar grandes crises. a pergunta estão é:

Voce está preparado para um mundo de inflação, falta de alimento, constantes cheques econômicos?

O que esta fazendo para se preparar para tal evento?

Se voce acha que não sou maluco e é um cara ultra bear, não que eu seja, alias sou um cara otimista/realista em geral.

Recomendo visitar o site do Chris Martenson e assitir a este video.

Nao que seja bear a este ponto, mas o que queria enfatizar aqui é a questão de gerenciamento de risco e que deve ser considerado em trade. Os principios básicos são o seguinte.

Sabendo da existência de uma risco provável os possiveis planos de ação sao:

Me previnir e:

  • O risco NAO ocorrer, assim eu tenho muito pouco a perder. Tipo perco no meu stop ou perco o prêmio do seguro pago.
  • O risco ocorrer. Neste case me protejo e ainda posso fazer grana na adversidade.

Não me previnir e

  • O o risco ocorrer. Aqui eu tenho MUITO a perder. Posso perder tudo que tenho na pior das hipóteses.
  • O risco NÃO ocorrer. Pode considerar aqui que tive SORTE.

Enfim a moral da historia é que gerenciamento de risco em trade e na vida é essencial.

Eu naturalmente sou uma pessoa prudente e me deixa abismado ver pessoas que acham que dias piores não vira e que tudo são flores.

Veja a primeira ministra da Austrália em entrevista que deu ao WSJ quando perguntada sobre o crescimento econômico na China. Ela esta bem certa que vai continuar…

Eu não teria tanta certeza assim, mas este é assunto para um outro post sobre a provável crise que a Austrália pode ter.

Clip: http://jeremy-lifeblog.blogspot.com

1 Comment

Filed under Reflexão

TSHTF?


“Insanity: doing the same thing over and over again and expecting different results.”  Albert Einstein

Clip: http://66.147.244.179/~velaepav/wp-content/uploads/2011/08/macaco.jpg?w=251

Quem pode estourar a bolha atual em ouro? Se ainda acha que nao é uma bolha. Leia minha analise sobre ouro.

Na minha humilde opinião a bolha de ouro somente estoura quando alguem que tem o mesmo colhões que Paul Volker tinha quando estava determinado em acabar com a inflação do final dos anos 70 e início dos 80, nem que isso custasse mais um choque no mercado de trabalho e uma tremenda recessão.

No entanto, temos Ben Bernanke no controle da politica do FED e com ele no poder a estratégia de investimento é bem simples:

– Compre ouro em correções

–  e venda acoes em rallies.

Estamos presenciando Ouro no ponto mais alto da historia em termos nominais e em termos reais não estamos muito longe que gira em torno de 2200 USD a onca.

Vou aproveitar este momento de tumulto para dar mais uma pincelada macro e uma atualizada na minha visão macro para onde as coisas devem estar caminhando em termos de tendências e possíveis cenários.

lógico o objetivo aqui não eh adivinhar o futuro, mas seguir as macro tendências e lucrar com elas.

Stay with the trend.

Recentemente, e bem oportunamente, acabei a leitura do melhor livro que já li em macroeconomia  atual e que explica muito bem a situação em que a economia mundial se encontra, suas inter-relacoes  e quais são os possíveis cenários, dependendo das decisões dos lideres mundiais em como lidar com a difícil situação atual. O livro é altamente recomendado se você se interessa em proteger a sua riqueza na possível quase inevitável crise que pode estar a frente de todos nos. E mais do que proteger sua riqueza ela apresenta enormes oportunidades de fazer dinheiro com tendências macro como mega boosts and bangs no mercado. Se não quer correr riscos, pelo menos pode proteger sua riqueza, se ainda tiver alguma.

Antes que continue o post o nome do livro eh ENDGAME the John Mauldin.

O problema parece complexo. Complexo pra quem quer que seja complexo. Eu por exemplo vejo com bastante clareza.

Em suma:

A primeira bomba que estourou em Novembro de 2007 com o topo histórico nos mercado de acoes no mundo e tudo o que aconteceu depois ate aqui, segundo o mega investidor Geoge Soros, é o que chama de Financial Crises Act I e parece que com os acontecimentos recentes que podem ser marcados como divisor de águas

  • downgrade dos US treasury pela S&P
  • e o debate e a postergacao da resolucao do problema da divida Americana
Estamos entramos no Act II da crise.

O foco aqui é lancar a base pra minha estratégia macro de investimento e quais grandes tendências e busts eu tenho que aproveitar pra surfar.

O que tem acontecido na economia Americana, e o que foi muito bem colocado por Paul Tudor Jones em sua carta a investidores em Outubro de 2010, é um grave problema estrutural causando vários desbalanceamentos na economia mundial e que proporcionara tremendas oportunidades de ganhar dinheiro e dependendo qual forem as acoes dos lideres mundiais. Estas tendências podem se acentuar e acontecer mais rápido do que muitos prevêem.

Continuando o raciocínio da atual situação, uma grande bolha de debito estourou em 2007. Esta bolha que proporcionou o bear rally da bolsa de 2003 a 2007 e a MEGA bolha de commodities e do mercado imobiliario no mesmo periodo.

O Fluxo de recursos teve a seguinte dinâmica na década de 2000.

EUA, Europa e Mundo desenvolvido emprestou dinheiro a perder de vista com juros baixíssimos, ou pelo menos bem abaixo da media. Com este dinheiro comprou bujiganga a dar com pau da China que processou recursos naturais enviados por paises produtores de recuos causando o maior minning boom a humanidade jamais viu.

Assim, como bem concluído por Paul Tudor Jones, o crescimento econômico ocorrido nos EUA e no mundo, incluindo na China neste período (2003-2007), é uma grande anomalia causado por ilusões do credito e dinheiro fácil.

Uma das grandes consequências disto, e continua ocorrendo em massa é o que chamamos de destruição de capital. Em outras palavras dinheiro sendo investido em projetos onde o retorno eh abaixo do custo de capital.

Esta loucura do credito também causou uma mudança de paradigma no mundo de commodities que coloca pressão forte nos recursos naturais aumentando fortemente seus preços. Cada vez mais.

Isto com certeza beneficiou, países como Austrália, Brasil, Russia, EAU e Canada, mas ao mesmo tempo coloca-os em maior risco se a roda parar de rolar. Nestes paises foram criados imensas bolhas imobiliárias. Principalmente Australia e Canada e se fala no momento que escrevo que elas estao prestes a estourar, mas isto é um assunto pra um outro post que esta na ponta da minha lingua.

Continuando a historinha, como estouro da bolha em 2007-2008 o mundo todo, principalmente no mundo desenvolvido EUA e Comunidade Europeia devido a grande divida que elas tinham ( a ainda tem so que maior) causou o que chamamos de uma RECESSAO DE BALANCO. A maior JAMAIS VISTA.

Pra quem não entende de contabilidade a equação que explica a situação é

patrimônio Liquido = Ativo – Passivo

Com a quebradeira de 2008 o valor dos ativos despencaram, entretanto o valor do passivo (divida) continuou inalterado, mandando empresas, indivíduos e alguns governos insolventes, pois seria impossível pagar as dividas com a venda dos ativos depreciados. Podemos dizer que os balanços ficaram debaixo d’agua ou em outras palavras insolvente.

Neste cenário de crise de balanço o mundo desenvolvido entrou em um processo de deleverage (desendividamento) ou contracao de credito onde as pessoas seriam forçadas a frugalidade, passar a economizar e pagar as dividas acumuladas nos últimos 30 anos e isto assustava muito as autoridades mundiais na epoca. Inclusive o sistema financeiro na epoca ficou paralizado e em total PANICO.

Fazendo comparação do que é conhecido na historia seria algo parecido ou pior do que aconteceu na crise mundial dos anos 30 onde as forcas do desendividamento (Deleveraging) foram tão fortes que causou uma crise que demorou a bolsa 25 anos a se recuperar de seu pico em 1929.

E no interim a crise de 29 “causou” a 2 Grande Guerra. Espero que esta não cause grandes conflitos mundiais.

Neste cenário em 2008, nao só o mundo desenvolvido sucumbiria, mas a sinergia mostrada acima seria cessada.

Inclusive o modelo exportador do mundo em desenvolvimento, como China e os países produtores de Commodities e todos que foram beneficiados pela farra de credito que teve entre 2001-2007 seria cessado também. Causando grande depressão não só no mundo desenvolvido, mas no desenvolvimento e a casa de maquina mundial (China) iria dar uma bela duma desacelerada.

As autoridades politicas mundiais LOGICO tem memoria curta e não aprendem como que acontece na historia, achando que desta vez seria diferente. Então, ao invés de deixar que o próprio sistema se livrasse da sua podridão, deixando que negócios inviáveis fossem a bancarrota… mas isso seria MUITO DOLORIDO…

NAO!!!!! resolveram livrar a cara dos incompetentes, principalmente dos bancos que ajudaram a acelerar o processo por serem gananciosos, juntamente com todos que tomaram credito, as agencia de credito, que não fizeram seu trabalho, alias colocaram mais lenha na fogueira.

Pra livrar todo o sistema do colapso as autoridades monetárias nos EUA e agora na Europa embarcaram num programa de recompra de ativos através da emissão de mais divida (que em outras palavras impressão de dinheiro) em uma tentativa de magicamente reparar os balanços em frangalhos.

As consequências destes programas estão nas evidencias do mercado desde então.

O que se esperava com este programa  conhecido com QE (Quantitative Easing) era estimular a economia e criar empregos e tirar o mundo desenvolvido da recessão… mas HELLO HELLO !! o problema estrutural não foi sanado que é a divida mundial e a ineficiência na alocação de capital. Ela continua la e a todo vapor e juntamente o problema de desemprego estrutural nos EUA.

Só pra ter uma ideia no QE foram impressos 1.4Trilhoes (QEI) + 600 Bilhoes (QEII) e a taxa de desemprego Americana caiu de 10% pra 9%. O que não cai a ficha é que o problema de desemprego é estrutural. As  cerca de 8 milhoes de pessoas que perderam o emprego na crise nos EUA estavam trabalhando na industria bolha (e.g. financeira e mercado imobiliario). E mais de 10 milhoes de empregos industriais nos EUA foram tranferidos para paises como a China.

Assim, ao invés de estimular a economia e gerar empregos as consequências não intencionais que este programa causou foi a re-inflacao do mercado de bolsa e de commodities com a tremenda injeção de liquidez no mercado. Pra ter uma ideia de marco de 2009 a Junho de 2011, tempo que durou o programa a bolsa subiu 100%. Sem falar em commodities que algumas subiram 200%+.

O que aconteceu é que este dinheiro e liquidez só ficou em ativos especulativos e não fluiu pro consumidor, pois este, no mundo todo, se encontra em contracao. Os indivíduos e empresas esta tomando emprestado como estava antes de 2007 e pelo contrario evidencias mostram que estão economizando dinheiro. As empresas no mundo todo estao com uma montanha de caixa comparado com 2007.

Resumo da opera o governo Americano imprimiu montanhas de dinheiro pra comprar ativos, muito dos quais podres e a taxa de desemprego americana caiu de 10% pra 9% e o PIB quase não moveu um tick e continua estagnado e fala-se seriamente de uma nova recessão. E esta e a pior recuperação econômica de recessão registrada desde a crise de 29. Nao sei se fui claro aqui. 2 trilhoes + de impressao pra comprar ativos que despencaram em 2008  e outros programas de estimula sem contar dinheiro de Bail Outs… e o que eles mais temiam, que é o MOSTRO da DEFLACAO e a economia entra novamente em recessão. Enfim estão tendo exatamente o que NÃO queriam e isto em menos de 3 anos depois. A famosa DOUBLE dip recession esta aqui. BEM VINDO.

Mas e a CHINA? Como que neste período cresceu 9% ao ano?

Foi comentado em detalhes a situação lá e o perigo de uma grande bolha imobiliária no artigo (A China é uma bolha?)

Resumo é que com o MEDO também de sucumbir a China teve o MAIOR programa de estimulo em relação ao PIB no mundo. 14% do PIB. Pra complicar as coisas hoje 40%+ do seu PIB eh construção civil e o que esta ocorrendo la é a MAIOR destruição de capital da historia. A bolha imobiliária Japonesa parece fichinha perto do que esta prestes a acontecer na China. E eu aqui na Austrália fico preocupadissimo, pois a situação tomara proporções BIBLICAS. E Brasil vai pro buraco junto.

Enfim, amarrando tudo.

O mercado esta dizendo que a rumo das coisas daqui pra frente é deflação. E o recado que o mercado esta mandando pro Ben Bernanke eh: “Quanto dinheiro voce esta disposto a imprimir?”

O mode do sistema agora é deflação e os investimentos nas tendências são:

  • Longo Treasuries no EUA
  • Short Equity (Bancos, Mineradoras, Cobre e minerais industriais)
  • Acumular Ouro nos dips com um stop loss na linha de tendência (tem que ser macho aqui), pois depois uma hora inflação vem
  • Short ou Fora de commodities por enquanto atento ao desenvolvimento dos precos commodities e pensar em acumular caso a coreção for feia principalmente Petroleo, Gas, Agricolas e Softs
  • -Grande proporção dos ativos mesmo em caixa, que é uma posição a meu ver.

So que como conheco o eleitorado virão com um programa de estimulo pra tirar a economia do buraco. Uma hora ou outra. Talvez o Ben deixe a deflacao vir mais, pra ter uma boa desculpa pra imprimir mais dinheiro.

Fique atento na sexta ao discurso do Ben Bernanke quando sair do Jackson Hole. Conferencia do FED anual.

Quase 100% de certeza que será mais QE… neste caso… não se posicione no cenário deflação e surfe mais uma vez na onda da inflação que é o trade espelho (fazer quase exatamente o contrario).

Até chegar o dia do GAME OVER quando o mercado de bonds vai dizer ENOUGH is ENOUGH e inflação vai entrar em segunda, terceira, quarta e quinta marcha.

–          Neste momento pode pensar em short treasury na linha de tendência de longo prazo,

–          Segurar ouro que vai pra lua (Target 5000 USD) e dai vender caso apereca um novo Paul Volker

–           Sair TOTAL de caixa pra preservar seu poder de compra

–          Comprar hard assets (commodities).

Quando chegarmos neste estagio pode ser que testemunhamos o EDGAME. Prateleiras vazias,possivel  hiperinflacao em alguns paises, remota possibilidade da volta de um padrao ouro, conflitos mundiais e as pessoas tendo que mudar paradigmas como plantar o proprio alimento, usar carros mais efficientes, sair do modelo de hidro carbons (petroleo)

Basicamente teremos que apertar o RESET BUTTON.

Até lá. ENJOY THE RIDE.

7 Comments

Filed under Fundamentos, The Big Picture

Keynes era especulador em FX

John Maynard Keynes conhecido como o pai a macroeconomia moderna e é louvado pela sua mente brilhante por não menos que Bertrand Russell que diz que Keynes era…

“one of the most intelligent people he had ever known,”

Até mesmo seu arqui rival e critico F. Hayek :

“He was the one really great man I ever knew, and for whom I had unbounded admiration. The world will be a very much poorer place without him.”

Keynes era realmente brilhante. Uma das pessoas mais influentes do seculo 20. Serviu seu pais, Reinio Unido trabalhando no tesouro no inicio do século passado e sempre era convidado para dar sua opinião economica a chefes de estado em eventos que marcaram a historia como por exemplo no Tradado de Versalhes.

Neste tratado onde foi definido quem ficaria com os espolios da Primeira Grande Guerra e decidido quanto os perdedores (Alemanha) teriam que pagar em reparos de guerra. Inclusive Keynes ficou um pouco receoso com a quantidade de dinheiro a ser pago pela Alemanha. O que na época foi o que causou a Segunda Grande Guerra devido a crise que isso gerou na Alemanha nos anos 30.

Dentre outras influencia Keynes influenciou a politica do New Deal de FDR (Frank Delano Rosevelt) na decada de 30 que “tirou” os Estados Unidos e o mundo da Grande Depressao.

Já no final de carreira e no fim de sua vida Keynes influenciou muito na Conferencia de Bretton Woods onde foram criados o Fundo Monetario Internacional (IFM) e o Banco Mundial (World Bank).

Enfim não há duvida que Keynes foi um gênio da economia e hoje suas teorias estão diariamente nos jornais. Ainda mais agora com a crise economica global de 2008 que ressuscitou ainda mais o debate de suas ideias, inclusive governos e bancos centrais estao implementando suas ideias hoje.

O motivo do post nao é fazer apologia a Keynes, mas adicionar a sua mini-biografia que, além de ser um gênio, de macroecomia Keynes era especulador no mercado de FX (Moedas) e commodities. Isso mesmo Keynes era trader.

Comecou um pouco tarde. Lá pelos seus 36 anos em 1919, logo depois do final da primeira Guerra Mundial.

Keynes deve ter sido mordido pelo mesmo bicho que me mordeu quando descobriu as maravilhas da alavancagem do mercado de Forex e Commodites.

Na epoca tomava posições de 40,000 libras com uma conta margem apenas de 4,000. A Alavancagem era de 10x. Muito mais conservador que a de 400x permitido hoje.

No Inicio Keynes apostava baseado em suas teorias macroeconomicas de longo prazo. Apostava em moedas como o Dolar Americano, Marco Alemao, Lira Italiana e a Moeda indiana, onde morou no inicio de sua carreira.

Em uma carta enviada a sua mãe na decada de 20 onde Keynes ganhou 20,000 libras apostando contra as moedas europei disse:

“I am indulging in an orgy of shopping. . . I think we have bought about a ton so far. . .”

O cara esbanjava o lucro que fazia operando FX.

E como nem tudo são rosas, Keynes acabou aprendendo a amarga lição do especulador que nao tem regra de money management. Acabou perdendo tudo. Perdeu a camisa e acho que até as calcas.

Na epoca tinha acabado de publicar um livro : The Economic Consequences of Peace

Entao pediu um adiantamento de 1,500 libras do seu editor pra continuar a especular no Mercado.

Olha o vicio….

Desta época que vem a famosa frase de Keynes :

“The market can stay irrational longer than you can stay solvent.”

Desta vez Keynes comecou a ser mais cauteloso operando time frames mais curtos e com uma regrinhas de money management mais avancadas e também emprestou mais 5,000 libras de um “padrinho”.

Foi ficando bom no negocio e ai comecou a especular nao so em moedas, mas em commodities como borracha, algodao dentre outras.

Em de 1925, 4 anos depois, ja tinha transformado os 5,000 libras em 55,000 libras

Pra ter uma idéia isto em dinheiro de hoje da cerca de USD1.5 Milhao ( 2.5 milhoes de reais) considerando uma inflacao de 3.5% ao ano.

O cara era bom.

Se quiser saber mais e ver que nao estou inventando historia faca voce mesmo a pesquisa sobre o assunto.

Eu descobri isto quando li o livro: The Lords of Finance: The Bankers Who Broke the World. Que alias é uma excelente leitura se quiser endender a quebra da bolsa em 1929 e a de 2008 tambem que tem suas similaridades.

3 Comments

Filed under Biblioteca, Reflexão