Tag Archives: Ibovespa

O que é Arbitragem?

Arbritagem

Você conseguem perceber a OPORTUNIDADE?

 

A primeira vez me deu uma fome no trabalho no meio da tarde, então, peguei uma moedinhas e fui a procura de uma caixinha de guloseimas na cozinha. Aquelas de caridade que tem muito aqui na Austrália. Quando cheguei eu não fiquei impressionado com a quantidade de doces disponíveis para comprar, mas com meu cérebro de especulador eu só conseguia ver uma oportunidade de ganhar dinheiro sem risco nenhum.

Como assim? É possível?

Sim é possível. Eu sei que vivo dizendo que tem que gerenciar risco … e inclusive escrevi recentemente um relatório sobre gerenciamento de risco que pode adquirir se assinar a lista do vela, mas sim É POSSÍVEL GANHAR DINHEIRO SEM CORRER NENHUM RISCO !!!!

E o mais importante HONESTAMENTE!

Para realizar isto é necessário fazer uma uma operação financeira chamada ARBITRAGEM.

O que é arbitragem financeira?

Colocando na forma simples é comprar um bem num mercado mais barato e vender o mesmo bem num mercado mais caro.

Quer um exemplo para ficar mais claro?

 Na caixa de chocolates, se ainda não percebeu a oportunidade tem uma caixinha que está vendendo chocolates a $2,7 e a outra a $1,5. Isto da uma diferença de $1,2, ou seja, eu compro um chocolate da caixinha de $1,5 e vendo na sequencia para a caixinha de $2,7, pronto fiz um lucro de $1,2 sem correr risco nenhum.

Sim LÓGICO que não fiz isto, mas contei isto somente para exemplificar a operação no mercado, mas poderia fazer perfeitamente e o dono da caixinha de $2.7 me agradeceria, pois teria mais lucro, mas fazendo isto não estaria ajudando os meus colegas de trabalho, então deixei esta discrepância no mercado de chocolates ocorrer.

No mercado financeiro isto é feito com mercadorias que são negociadas em bolsas diferentes. Como, por exemplo, Petrobras que é negociado em Nova York e São Paulo. Tem traders que ficam profissionais nisto e toda vez que existe uma discrepância eles começam a arbitrar a ponto que a diferença de preços não existe mais e a oportunidade desaparece.

No mercado de commodities físico a arbitragem também acontece. O que fazem é arbitragem geográfica. Eles analisam o preço da mesma commoditie em dois mercados e analisam a diferença de preço descontando o custo do frete e caso houver alguma discrepância os traders arbitram até a oportunidade existir. 

Hoje com a internet e a comunicação instantânea estes tipos de operação são raras, mas no inicio do século passado quando o telefone de cabo pelo oceano atlântico foi instalado pessoas arbitravam ouro entre a bolsa de Nova York e Londres, pois poucos tinham como pagar os custos telefônicos da época.

Enfim aqui fica a pequena lição do que é arbitragem. Se gostou da um like do Face, Twitter etc. 

Abraço

Vela

4 Comments

Filed under Fundamentos, Trading Plan

Como atingir seus objetivos operando no mercado

Hoje é 10/10/10 e foi um dia lindo aqui em Adelaide e aproveitei pra fazer um piquenique no jardim botanico e levei comigo o livro do Tim Ferris 4HWW (Four Hour Work Week).

Fui introduzido por um camarada trader que postou em um forum e este livro estava na lista de um dos livros que tinha “mudado” sua vida. Me interessei pelo conceito de ser mais produtivo com o objetivo de trabalhar menos e ter mais renda pra ter um estilo de vida desejado que a vida de escritorio das 8-6 nao te permite. E isto é exatamento que aspiro. Diferente da maioria que busca mais dinheiro atraves de mais trabalho e deferem o prazer para quando nao tem mais energia pra curtir a vida, depois que os filhos estao velhos, depois que o melhor da vida passou…

A ideia e filosofica do livro é genial, como o próprio titulo propoe em trabalhar apenas 4 horas por semana para sustentar o estilo de vida que se sonha. Basicamente a sua imaginação é o limite. Recomendo o livro que é excelente em dicas de como ser mais produtivo no trabalho e também em como ser um empreendedor que pode usar as vantagens da internet e da mao de obra barata pelo mundo e ser sustentado por um fluxo de caixa “automatico” que exige o minimo de esforço e um excelente retorno. Ainda nao terminei o livro, mas a ideia central é esta.

O livro não tem nada a ver com trade, entretanto pra mim que quero usar o trader como um negocio para me gerar fluxo de caixa com o menos esforco possivel, mas ele fez todo o sentido neste contexto.

Mas tudo é facil quando se diz e dificil quando se quer implementar na pratica, por isso eu concordo com algo que ouvi este dias sobre trade ser a coisa SIMPLES mais DIFICIL de se implementar.

Não poderia se a mais verdade, pois não tem nenhum segredo em operar no mercado em si. Apenas abra uma conta numa corretora, depostia uma graninha pra margem e sai operando, comprar apertando uns botoeszinhos e vendendo apertando outros botoeszinhos… SIMPLES, mas DIFICIL de implementar como um negocio lucrativo. As estatisticas dizem que 90% dos traders perdem dinheiro no longo prazo e o resto dos 10% faz dinheiro e MUITO, pois é um jogo de “soma zero”.

Uma coisa que da um certo trabalho e ninguem muito tem o saco de fazer é definir os objetivos.

Qual sao os seus objetivos?

O que precisa fazer passo a passo pra atingir o seu objetivo? Nao fico surpreso, mas infelizmente a maioria das pessoas  tem objetivos vagos e irreais como.

– Fazer o MAXIMO de dinheiro que alguem ja fez

– Fazer 1000% por mes comecando a operar com milao.

Nao estou dizendo que nenhum destes objetivos sejam impossiveis, mas pelo menos sao VAGOS e IRREAIS.

Se nao sabe por onde comecar recomendo ler o livro do Tim Ferris que ele um bom templates de como atingir objetivos.

Em trade por exemplo tem que se definir primeiro o que se quer com trade.

– Renda extra

– Algo pra tirar voce do tedio

– Perder dinheiro (nao estou zuando…. tem gente que tem este objetivo e 90% atingem ele)

– Fluxo de caixa

– Dividendo e ganho de capital

– Bater o indice Bovespa em 10%

– Substituir a renda do trabalho e se “aposentar”

Enfim vou parar por aqui, pois existem infinitos objetivos.

Neste contexto de objetivos claros que sistemas de trading te ajudam em atingir os objetivos.

Estou tambem, em paralelo, lendo um excelente livro do Van Tharp. The Definitive Guide for Position Size. O livro não é para iniciantes, ja vou adiantando e é bem complicado.  Precisava de uma ferias pra mente, por isso estou lendo o livro do Tim.

Ja estou 2/3 lidos e espero terminar esta semana. O livro do Van Tharp fala muito da questao de definir objetivos e como usar position size para atingir seus objetivos.

Vou usar um exemplo pratico para ilustrar o que estou falando e usar varios conceitos que ja usei aqui no blog. É so fazer uma pesquisinha e ler os posts para encaixar o quebra cabeca.

Um exemplo pouco complexo pra ilustracao.

Por exemplo um sisteminha com uma expectativa de 0.5R que da em media 5 trades por mes.

Se seu objetivo é fazer 50R por ano quanto tem que se arriscar por trade usando position sizing?

Bom nao sou o genio da matematica, mas uma forma de solucionar o problema usando uma algebra basica.

Primeiro calcula o resultado do sistema anual ariscando 1R.

0.5Rx5X12= 30R

Ou seja se todo trade do sistema se arriscar uma unidade de risco ao final de 1 ano ou 60 trades teremos um resultado de 30R.

Entao se o resultado desejado é 50R entao devemos arriscar mais. Matematicamente 50/30=1.66

Entao ao inves de arriscar 1R arrisque 1.66R que o resultado sera 50R. Simles assim? Sim.

Nao quero induzi-lo para o comportamento incorreto, entao vou contar toda a historia, antes que voce saia por ai tradando qualquer sistema.

Uma coisa IMPORTANTISSIMA de sistemas que ja discuti aqui foi é Drawdown.

Antes de ajustar o risco/retorno analise se o Drawdown será suportavel de acordo com seu apetite por risco.

Por exemplo, se no sistema acima o maximo drawndown anual fosse -25R. Entao, arriscando 1.66 qual seria o drawdown?

Continha facil. 25×1.66= 41.5R.

Agora pras coisas ficarem mais simples. Vamos dar o mesmo exemplo em dinheiros.

Vamos imaginar que um determinado sujeito tenha 50,000 para operar e o cara usa um modelo de position size de porcentagem de capital arriscado de 1%. Entao para este sujeiro 1R = 1% de 50K que da 500 dinheiros.

No exemplo acima ao final de 1 ano o sujeito termina o ano com 15,000 (30×500) de lucro. E a maior perda que o sistema pode ter é – 12,200 (500x-25). Da pra perceber que a media de ganho por trade é de 250 ou (15,000/60). Essa conta tambem pode ser atingida calculando a expectativa pela quantidade arriscada = 0.5×500 = 250.

Caso arrisque os 1.66R para atingir o objetivo de 50R os resultados anual serao entao.

0.5x(500×1.66)x5x12= 24,900

Veja que aumentar o risco de 500 para 830 aumenta o resultado para 24,900, entretanto o drawdown aumenta de -12,200 para – 20,750 (-41.5×500).

Enfim o que deve-se avaliar aqui é se aguenta a paulada. Voce esta disposto a ter o risco de “perder” -20,750 por um tempo pra ter talvez um ganho de 24,900 ao ano em um capital de 50,000?

Essa pergunta so pode ser respondida por voce.

Desta forma sistemas sao muito uteis para atingir seus objetivos usando o position sizing (gerenciamento de risco). Neste caso da pra “controlar” melhor o atingimento de seus objetivos.

3 Comments

Filed under Trading Plan

Bolsa SEMPRE da dinheiro no longo prazo?

Resposta curta:  Depende da sua definicao de longo prazo.

Resposta longa: Devido não ser possivel responder a tal pergunta com um simples SIM ou um Nao, então, vou dar minha opiniao sobre a assertiva do título acima.

Primeiro ponto a se definir é:  o que eh Longo Prazo? Se longo prazo for 1 ano por exemplo, que é a definiao de ciclos contabeis a resposta é NÃO. Partindo do pressuposto que a afirmacao é SEMPRE verdadeira, ou 100% dos casos.

Se a resposta for 3 anos, 10 ou ainda 15 anos a resposta ainda é nao?

Antes que prossiga no post queria deixar claro aqui que estou usando como “BOLSA” o indice DOW Jones, para minha analise. Isto porque é o indice calculado que tem a maior historia pra chegar-se a algumas conclusão. Nao me atreveria a fazer isto com o IBOVESPA pois comecou em 1968, se não me falha a memória. Alias se voce quer ter uma ideia sobre indices de acoes leia o livro do Helio de Paula Leite.  Foi meu professor de financas na GV, que Deus o tenha. Um dos melhores professores que tive na graduacao.

Lembro que a prova de Portfolio Theory foi uma prova de estatistica avancada. Lembro que a classe ficou revoltada. E sua resposta ireverente foi: “Markowitz ganhou o premio nobel de Economia com uma tese de “estatistica” e nao de economia ou financas”.

Certo ele e errado os reclamoes.

Enfim, voltando ao post o maior periodo que o Dow demorou para recuperar de um bear market foram 25 anos, sendo de 1929 a 1954. Isto quer dizer que o individuo que acreditava que bolsa SEMPRE da dinheiro no longo prazo teve que esperar 25 anos para ficar no ZERO a ZERO. Se considerarmos inflacao este pediodo foi ainda maior.

Veja gráfico do Dow nos ultimos 100 anos.

Entao,  tirando minha primeira conclusão. Se voce considera que 25 anos, ou mais, é a medida de longo prazo, logo a reposta é SIM a bolsa SEMPRE da dinheiro no longo prazo.

Em Janeiro de 2010 eu escrevi um post que me deu um trabalhinho, sobre qual foi o investimento da Decada: Link aqui.

Espero que curta este post deste meu outro blog. Eu fiz a comparacao entre alguns investimentos e descontei coisas como inflação e cambio para normalizar os resultados para chegar a alguma conclusao de qual era melhor investimento da decada de 2000.

Quando era vendedor de fundo de investimentos na Hedging Griffo eu basicamente era “impelido” a dizer para os meus cliente, pois este era o discurso que aprendi, que investimento em Bolsa so se pode avaliar depois de 3 anos, pois os altos e baixos eram “normais”. Se vendia muito a ideia que em bolsa o que funciona era o Buy and Hold. Compra e segura, em portugues. Se olhar na decada de 80 e 90 isso era a mais pura verdade, mas se olhar num prazo maior como 100 anos, 20 anos pode não ser o suficiente, como demostrado acima.

Por exemplo, quem comprou e segurou Nasdaq ou Dow Jones em 2000, depois de quase 11 anos ainda estao no negativo.

Tambem quem comprou o indice Dow em 1965 so saiu do Zero a Zero em 1981. Embora ter sido um periodo de crescimento economico a bolsa ficou “de lado”.

Mudando um pouco de assunto, eu sou adepto da teoria que no mercado existem Bull e Bear markets seculares, ou em outras palavras, longo prazo.

Acredito que o mercado atualmente esta em um secular bear market que comecou em 1999/2000 e acho que ainda vai durar um “pouco”.

A medida que defino Bull e Bear é em relacao a P/E (Price/Earnings). Em um bull market o P/E tendem a subir e em um Bear Market tendem a cair. Se quiser saber mais leia o livro Unexpected Returns. Tai estou citando outros livros da minha biblioteca.

Outra boa medida, pouco objetiva, entretanto util, é que um Bull market termina quando “todo mundo” esta Bullish e um Bear quando “todo mundo” esta bearish.

Tipo quando voce for a um restaurante e o garcom estiver falando em comprar acao… e ate o gari esta pensando em entrar no mercado de acoes esta na hora de vender TUDO. A tipica estrategia ZEM (ZERA ESSA MERDA) é recomendada. Mais ou menos o que aconteceu no Brasil em 2008 onde até o “Ze Mane” tinha dinheiro do FGTS na Petro e na Vale.

Por outro lado, quando a manchete da Veja for: O FIM DA RENDA VARIAVEL. Então esta na hora de vender a casa, o fusca o barco o sitio e a fazenda e comprar acao.

Assim, quando ta todo mundo tomando porrada, e nao aguenta mais perder dinheiro na bolsa e P/E medio esta em torno de um digito. Algo como 5x, por exemplo, então hora de apostar o rancho em acoes.

Momentos como este foram 1932/33, 1981/82 e mais recentemente, ate certo grau, Marco de 2009. Foi quando as acoes do Citibank chegaram em 99c. Ate a Agencia Dow abriu uma excecao a regra onde pela primeira vez uma acao cotada a menos de 1 dolar fez parte do indice. Foi ai que comecou o Rally de 2009 que foi o maior rally da historia da bolsa nos EUA, medido em rendimento em um curto espaco de tempo, ou seja, do fundo em Marco ate o pico em Setembro. Algo como 70% de aumento em 6 meses.

Agora antes que pare de ler o meu blog e me escomunge porque apesar de ser um cara “tecnico” porque estou aqui falando de fundamentos.

Aproveito a oportunidade, depois de ja ter cumprido o proposito do post de dar minha opiniao sobre a acertiva do título, é explicar que partes dos fundamentos eu olho.

Como ja foi explicado na introducao da sessao THE BIG PICTURE.  Eu nao invisto em ativos olhando os fundamentos como balanco etc. Sou um trader baseado em sistemas e pra mim trade é um jogo estatistico, entretanto eu acompanho a visao macro pra ter uma ideia de qual sistema que opero esta mais propenso a dar dinheiro devido as condicoes do mercado. Tambem trabalho com possiveis cenarios para onde o mercado pode ir no futuro.

Atualmente trabalho com o cenarios de deflacao e inflacao que acompanho e tambem com a analise do secular bear market que estamos, na minha opinião, e assim vou levando. Ainda acredito que o bear market nao acabou e que ainda estamos num momento deflacionario ou retracao de credito. Nao sei quanto isto ainda vai durar, mas ainda nao vi evidencia do contrario.

Pode ser que depois deste periodo entremos em um novo periodo de prosperidade ou entremos ate em um periodo de stagflacao, que acho pouco provavel, mas nao impossivel.

Nao gosto de dar datas, mas acho que vai demorar um pouco pras coisas melhorarem. Algo como 2 a 5 anos acredito eu… ou mais… Entao colocando datas algo como 2012 ou 2013 + plus.

A principal razão é porque  precisamos “Expurgar a PODRIDAO do Sistema” em outras palavras a quantidade de divida e alavancagem no sistema. Por isso, sou mais pendente a apoiar a ideia da deflacao. E isto so da pra curar com o tempo.

Não adianta imprimir dinheiro e estimular a economia.

Isto é igual o cara que ta gripado e toma analgesico pra passar os sintomas e o virus ainda continua la e a gripe so vai passar com o tempo.

A mesma analogia podemos usar para o Quantitative Easing, i.e., impressao de dinheiro, que o Ben Bernanke esta fazendo, isso so posterga a solucao do problema na minha opinião. Outra analogia, se não é abusar muito delas, é como dar mais bebida pra alguem que ja esta bebado.

3 Comments

Filed under Biblioteca, Psicologia de Trading, Reflexão, The Big Picture

Angulo da media movel e trend following

Ja comentei de trend following aqui no blog e com certeza é minha estrategia preferida.

Esta  estrategia é utilizada pelos “melhores” traders … err, ou pelo menos meus preferidos, do livro Marke Wizards. Tambem é a estrategia onde a maxima “cut your loss short and let your profits run” faz todo sendo.

O reves desta estrategia é que ela tem relativamente um baixo indice de acerto. Geralmente algo em torno de 30% a 40% e dependendo de suas regras de money management pode te dar drawdowns fortes. Porem, utilizando esta estrategia vale a verdade da NAO necessidade de estar certo a maior parte do tempo pra ser lucrativo no mercado.

Tambem Trend Following é uma estrategia que exige paciencia, pois o mercado somente esta em tendencia 35-40% do tempo. Pelo menos na minha definicao do que é uma tendencia e isso varia de acordo com o metodo de cada um. POr exemplo, segundo minha pesquisa e minha definicao de tendencia o XJO, indice das 200 maiores empresas da ASX (bolsa australiana) nos ultimos 15 anos esteve 59% do tempo de lado, 27% bull e 14% bear. Mas isto é assunto para um outro post.

Agora se voce esta acompanhando o blog e ja leu sobre trend following deve estar ou ja se perguntou como que esta estrategia funciona nos detalhes????

Então, vou compartilhar com voce alguns dos meus “segredos” de como operar.

Na verdade nao tem nenhum segredo. So estou colocando aqui no blog uma informacao publica que algumas pessoas acreditam e fazem dinheiro delas, outras nao acreditam e ignoram e outras simplesmente nao sabem.

Basicamente trend following funciona assim passo a passo.

1-      Voce idenfifica uma tendencia

2-      Voce entra na direcao da tendencia

3-      Voce continua na direcao da tendencia ate ela parar ou mudar de direcao

Simples assim? SIM.

Nem tanto, pois sao conceitos vagos ate aqui. Como que matematicamente e objetivamente eu define os passos 1, 2 e 3.

Neste post vou me dedicar ao passo 1 de como identificar tendencias?

Existem zilhoes de metodologias, mas vou dedicar este post a uma metodologia de identificar tendencias no mercado de acao. Lembre que a pesquisa que fiz funciona para o mercado Australiano. Eu nao fiz a pesquisa com os dados das acoes da BOVESPA.

Enfim, um dos principais gates, ou criterios, do meu sistema que uso é o angulo da media movel.

Em outras palavras:  É a medida da inclinacao da media movel.

A formula eh a sequinte.

((Media Movel(hoje) (nperiodos)) – ( Media Movel(nperiodo atras) (nperiodos))) / ATR (nperiodos)

Traduzindo para o portugues. O valor da media movel dos ultimos xdias de hoje, ou period zero,   menos a media movel dos ultimos xdias olhando xdias atras dividido pelo average true range dos ultimos xdias.

Complicado? Talvez pareca a primeira vista, entao vou tentar explicar passo a passo com um exemplo ficticio.

Vou quebrar em partes.

Exemplo de uma acao XYZ4.

Media movel de 200 periodos hoje (24/09/2010) = 50

Media movel de 200 periodos a 50 peridos atras (20/07/2010)= 30

ATR medio de 200 periodos= 2

Resultado= (50-30)/2 = 10

Em outras palavras posso dizer que esta acao subiu 10X o ATR medio nos ultimos 50 periodos. Isso é um forte indicative que a acao esta em uma tendencia de alta.

Quando o resultado for um numero negativo a interpretacao sera contraria, ou seja, uma tendencia de baixa.

Quando mais positivo for o numero mais subindo a acao esta e quanto mais negativo o numero mais caindo a acao esta. Desta forma que isto me ajuda a fazer um filtro de selecao das acoes para comprar e vender.

Por exemplo veja o grafico da acao Australiana das 200 maiores que tem a maior inclinacao de angulo de media movel do momento = 3.8

Veja a inclinacao da acao que tem o nenor angulo de media movel

Essa tecnica ajuda a colocar na minha “watch list” dos sistemas de trend following que tenho. As acoes que tem angulos bem positives ou negatives sao as candidatas a operacao. Assim identifico quem esta fortes (para entrar comprador) ou as fraco (para entrar vendido). O mercado tem estado bem de lado nos ultimos 12 meses, mas surgiram boas oportunidades de ganhar na ponta da venda, principalmente.

Agora mesmo com este indicador, que acho bom pra caramba, o sistema so acerta 30 a 40% das vezes. Na maioria das vezes eu tomo porrada do mercado, mas o que me mantem vivo no jogo sao minhas regras de money management e position size. Em sistemas de trend following o mais importante nao é a entrada mas a saida. Tipo uma vez perguntaram para o Ed Seikota: “Quando eu identifico que uma ação esta em tendencia, quando que eu entro?”. A resposta foi:”Como assim? quando voce entra? Eu que me pergunto porque voce JA nao esta na tendencia”.

O cara é um pouco irreverente, mas quis usar sua citacao para enfatizar que a entrada nao é tao importante quanto a saida em um sistema de trend following.

Dai a importancia do Stop Loss e Taking Profit ser tao importante.

18 Comments

Filed under Trading Plan

Porque voce nao deve acreditar no seu corretor

Com certeza o filme Trading Places esta nos meu top 5 filmes ja feitos. O filme é estrelado por Eddie Murphy (B. R. Valantine) e Dan  Aykroyd (Louis Winthorpe). A historia de uma aposta de dois milhonarios, os irmaos Duke, que sao donos de umas das maiores corretoras de commodies que opera na NYMEX (New York Mercantile Exchange). A aposta era um experimento sociológico  onde eles querer fazer um a troca de dois cidadãos. Um deles é o Winthorpe que é o CEO da corretora, um cara super inteligente e educado em Harvard e o outro é um mendigo criminoso, Valantine. A ideia da aposta é que se eles trocarem os papeis dos dois eles iriam se adaptar bem a nova realidade, sendo que o mendigo seria capaz de tocar a empresa mesmo sem nenhum conhecimento previo do negocio e o ex-CEO ia mendigar e entrar para o crime. Enfim, não estou aqui pra discutir o filme e se quiser ver em português acho que o nome é Trocando as Bolas. O filme me veio a cabeca porque queria falar em que o seu corretor esta interessado e porque nao deve acreditar no que ele fala, ou pelo menos não em tudo.

Lembro que no filme enquanto os irmaos Duke estavam explicando para o Valantine sobre o negocio de corretagem. Diziam que era um negocio muito “facil” de tocar e nao importava se o Mercado caia ou subia, eles sempre faziam dinheiro ou não importa se uma ponta ganha ou perde a corretagem sempre é cobrada.

Segundo o Alexander Elder a mercado nao é um jogo de soma zero, mas um jogo de soma negativa, pois mesmo a ponta que ganha grana tem que pagar a corretagem.

Tipo nao importa a posicao que entra, voce ja perde no spread e na corretagem ja logo de cara e adivinha pra quem vai essa grana?

Adivinhou! Pro CORRETOR.

Bom por ai ja da pra entender qual é a dos caras… Com a internet as coisas ficaram muito mais competitivas e esta melhorando muito. Lendo o livro Como fiz 2,000,000 no mercado de ações Nicolas Darvas pagava 150 por perna de corretagem. Isso na decada de 50 nos EUA. Hoje as corretoras on-line se paga algo como 5 dolares.

Enfim, independente de quanto o seu corretor cobra poderia resumir o interesse dos corretores nos seguintes pontos

–          Querem que os clientes operem o maximo de trades

–          Querem que os clientes operem o maximo de volume

Todo o resto eh blab la blab la para que no fim as duas coisas acima acontencam.

Eles nao se importam se voce ganha ou pede dinheiro contanto que eles facam bastante dinheiro de corretagem.  Logico que não querem que voce sempre perca, afinal se voce evaporar eles não ganham mais corretagem.

Tipo toda aquela historia carteira da corretora XYX, alvo de acao, meta pro ibovespa, relatorio sell side é tudo  blab la bla.

Na minha opiniao, isso é bem atrativo para as pessoas leigas, principalmente aqueles que nao sabem absolutamente NADA sobre o mercado e querem logo uma boquinha de cara. Já quer sair pra galara no primeiro trade.

Então, eles vao falar com o “especialista” certificado achando que o cara abafa, sabe tudo!  E ai comeca a ouvir tudo que o corretor fala, recomenda e entra na barca, na maioria das vezes furada. E pra variar, uma caracteristica do trato humano: Ninguem quer assumir a responsabilidade pelos erros. Assim, fica mais facil seguir o conselho do corretor e ir no piloto automatico… mas e se der merda?

Ai meu amigo é problema do corretor a culpa é do cara que me recomendou comprar PXX4 a 60 reais dizendo que o lua era o limite…Ai não adianta dar uma de Dr. Pimpolho e demitir o cara.

Agora assumir a responsabilidade dos seus atos nao, praque? Tem sempre como culpar alguem quando a coisa da errado.

Um dos ituitos deste blog é atravez da minha limitada experiencia te ajudar a pensar por si quando faz suas decisoes de trade. Na hora de escolher seu corretor apenas esteja preocupado no que vai te beneficiar e cada um tem necessidades diferentes, entao, primeiro tenha claro qual seus objetivos na bolsa ou em qualquer mercado, depois procure um corretor que venha a calhar com seus objetivos. Pense que o corretor é apenas um mal necessario de voce atingir seus objetivos nao alguem que vai tomar sua mao e guiar-te rumo a terra prometida ou ao calice sagrado.

Eu sei que tem excecoes no mercado, mas todo mundo que tem um negócio coloca sempre a estratégia do negocio na frente das necessidades do cliente.

Pra mim bom corretor ou banco é aquele que preciso so falar duas vezes. Uma pra abrir a conta e outra pra fechar. O resto tudo é feito eletronicamente.

Dependendo do seu tamanho e objetivos pense se o corretor vai te dar um bom livro de ofertas com o menor spread do mercado, a corretagem mais eficiente, a plataforma mais estavel, a execucao mais justa, o atendimento ao cliente mais eficiente.

Logico que geralmente quanto melhor mais caro sera, mas sempre tem a analise de custo beneficio, que é algo obvio, mas que muitas vezes é ignorado pelas pessoas pois sao distraidas pelas campanhas de marketing e o blab la da area de vendas.

Enfim o que quis dizer com este post é faca sua licao de casa e tome responsabilidade pelo seus erros e acertos… e desconfie do seu corretor.

12 Comments

Filed under Psicologia de Trading, Reflexão

A volta do “fundamentalista” capitalizado

Digo que da metade de 2000 ate 2004 foram 4 anos de silencio para mim na bolsa (Ibovespa).

Em 2001 perdi meu emprego trabalhando como consultor de estrategia e ja estava 100% em cash e não poderia bancar ariscar na bolsa. Nesta epoca que perdi meu emprego, teve uma pequena recessão no Brasil onde bateu forte em industrias como consultoria, bancos de investimento e empresas de internet. Lembro que na epoca estava todo mundo largando tudo para ir para internet e depois foi mandado embora com 6 meses na nova aventura.

Pra piorar a quebra de Nasdaq teve o ataque terrorista de 9/11. Lembro estar na casa dos meus pais numa terca de manha (acho eu) e o telefone toca. Uma amiga que na epoca morava nos EUA e estava de ferias no Brasil.

Ela : “…. liga a TV…”

Eu: “…. oi…? … porque?”

Ela: “… Estao falando que a Terceira Guerra mundial vai comecar…!”

Eu :“ Annn? Como?”

Ela : “… isso mesmo acabaram de derrubar as torres gemeas em NY estou morrendo de medo que nao vou mais conseguir voltar para os EUA…”

Bom ai voce sabe o que aconteceu na epoca e aqui estamos vivinho sem Terceira Guerra depois de quase 10 anos. Minha amiga hoje mora nos EUA e esta la feliz da vida com sua familia.

Enfim foram periodos dificeis, mas finalmente consegui emprego no ramo de consultoria novamente e foram anos dourados pra mim. Ganhava muita grana para um solteiro com baixos custos. Praticamente 50% do salario ia para meu fundo DI. Vivia no aeroporto, em hoteis e flats de Rio, Porto Alegre e Brasilia. Era uma vida glamurosa. So falava com alta gestao e era rotina reuniao no Board Room. Bom isso aqui nao eh uma auto biografia, entao foco.

Entao, de vez em quando dava uma olhada na bolsa e vi que estava tendo uma recuperacao desde 2003. Lembro que a economia estava bem forte. So um pequeno parenteses: Nao se iluda com corelacao entre bolsa e economia. Nao é tao simples assim e nem sempre a correlação é verdadeira, principalmente no curto prazo.

Enfim, depois de minha experiencia tragica com Embratel estava bem receoso com bolsa e alem disso estava feliz com meu rendimento em DI que me dava 2 % ao mes na epoca. Eu era feliz e nao sabia.

Muito embora, com o passar dos anos o rendimento em DI caiu para menos que 1% ao mes e bolsa estava comecando a ficar interessante. Queria dar mais uma chance para a bolsa, apesar de minhas mas experiencia ruins. Me lembro que a Bovespa de 2000 a 2003 teve um decrescimo de empresas listadas, entretanto em 2004 teve um re-surgimento de empresas se tornando publica e pensei que seria uma boa ideia participar de IPOs (Inicial Public Offering).

Entao comprei 2 acoes que me deram alegria. Natura e Gol. Natura me lucrou ja no primeiro dia coisa absurda. Dobrou. Pena que como a demanda foi muita eu so pude comprar $2000. Gol tambem tinha um troquinho la uns $3000 e rendeu 40% em um pequeno espaco de tempo. E lembro ter comprador um pouco de WEG devido ela ter subido bem com o apagao que deu na epoca, mas assim que comprei ficou de lado, caindo um pouco.

Essa era minha pequena carteira. Hoje olho e vejo que era um cego andando no meio de um tiroteio. Basicamente minha estrategia, pelo menos tinha alguma, era comprar empresas conhecidas que tinha um bom fundamento e potencial de crescimento.

A analise que fazia era ler o prospecto, me convencer que era um bom investimento e colocar a grana pra trabalhar pra mim. Funcionou, pois estavamos no inicio de um longo bull market. Hoje com o benefio da percepcao tardia podemos dizer isto com seguranca. No presente o que podemos dizer com 100% é que apesar te ter coisas bem provaveis de acontecer: Qualquer coisa pode acontecer. Enfim desta vez eu tive sorte e peguei um bom momento no Mercado e ganhei um dinheirinho. Eu tinha um “plano”, mas muito, muito longe do ideial.

Naquele mesmo ano surgiu a oportunidade de comprar um terreno em Atibaia, pois era meu sonho mudar pra la. E nao aguentava mais a loucura de Sao Paulo. Saquei toda a grana do DI, fruto de economias de 3 a 4 anos e imobilizei meu capital. Isso final de 2004.

Mantive minhas ações ja que era “pouco” dinheiro e estava me proporcionando certa alegra.

Ate que em 2005 decidi me mudar para Australia. Foi tudo muito rapido. Em 6 meses saiu o visto de imigracao qualificada e em 2006 estava em Adelaide comecando uma nova vida com alguns dolares no bolso, muita disposicao e duas malas cada um. Eu e minha esposa.

Para bancar parte da viagem liquidei toda minha posicao de acoes.

Pelos proximos 3 anos mais um silencio no Mercado de ações. E bem nessa hora que o Mercado foi pro espaco e eu so olhei de camorete. Estava quebrado sem nenhum capital pra investir. Posso dizer que ai tive azar porque aqui na Australia o mercado estava numa tremenda bull run. Eu so olhava o mercado subir, subir, subir e eu pagando minhas contas.

Pensei, quando esse mercado despencar eu entro… esse dia ha de vir…

3 Comments

Filed under Jornada

O primeiro contato, choque e o silêncio

Estava aqui tentando lembrar quando foi a primeira vez que entendi o conceito de bolsa de valores. Acho que este é o primeiro contato que temos com o Mercado. Nao consigo dizer precisamente quando foi, mas eu acho que foi assistindo uma novela na Globo. Pela pesquisa aque fiz deve ser Brega e Chique onde uma personagem interpretata por Gloria Menezes (Rosemere) era muito rica e alguma coisa tragica aconteceu em um episodio em que ela perdeu toda sua fortuna, ou pelo menos grande parte dela, na bolsa. Deve ser isso mesmo porque a novela é de 1987, onde ocorreu uma quebra mundial nas bolsas neste ano.

Tinha 11 anos na epoca e tive dificuldade de endender como que alguem perde uma fortuna em algo chamado bolsa de valores da noite para o dia. Me lembro da cena onde ela estava na sala de estar, tinha uma escada ao fundo e ela andava de um lado para o outros segurando uns papeis na mão e falando num telefone sem fio.

O que me lembro é que na epoca perguntei pra minha mãe e ela tentou me explicar eu acho que meio que entendi, mas nao ficou claro.

Confesso que não é um conceito facil de explicar para um menino de 11 anos. Depois um dia fui no banco com minha avó que ela foi vender umas ações que meu avo tinha da Duratex. Era bastante dinheiro para um menino, lembro um pedaço de papel com o preço da ação X a quatidade = Muito dinheiro.

Logico com o tempo eu fui entendendo o conceito. Que ação nada mais é um pedacinho de uma empresa que é negociado em um mercado público.

Enfim eu finalmente decidi estudar administração de empresa na GV e não demorou muito para decidir que a área que queria me especializar era mercado financeiro e finanças. Eu fiz todos os cursos que podia sobre finanças e sempre era certa referencia na classe quando o assunto era mercado financeiro.

Entretanto, não era bem sucedido nas competições de investimento. Eu não fazia muito dinheiro senão perdia dinheiro na media.

Fui trabalhar no mercado financeiro em uma posição de back office e nunca realmente consegui uma posição de operador que era o que queria. Primeiro foi no Banco Patente, meu primeiro emprego. Na verdade aprendi a mexer no excel e quatro pro, mas operar no mercado mesmo, ainda continuava um mistério pra mim.

Lembro que na mesa de operação tinha so engenheiro do ITA. Mesmo formado pela GV me sentia desqualificado para entender as contas que eram necessárias para fazer dinheiro. Na epoca, meados de 1998. O que estava em voga era fisica quantica para operar no mercado. O LTCM dos nobeis Black and Sholes era o Holy Grail do investimento. Operar em opções era o OH do Borogodo!

Como era muito cauteloso e ainda tinha aquela figura na cabeça da Gloria Menezes perdendo dinheiro no mercado eu me sentia seguro investindo em DI. Em 1998 nas vesperas da re-eleição de FHC tava dando quase 60% ao ano quase sem risco. Praque correr risco na bolsa e ficar fazendo conta de calculo tensorial?

Enfim, fui passar 6 meses nos EUA em Cleveland Ohio e percebi que pessoas idiotas estavam fazendo grana na bolsa. Lembro conversando com um cara na cafeteria e dizendo quanta grana tinha feito em Yahoo. Mal sabia que estava surfando numa das maiores bolhas da história.

Voltando ao Brasil fui procurar emprego em finanças e acabei aterrizando na Hedging Griffo Asset Management em uma posição no comercial. Acabei sendo contratado porque viram potencial no meu sobrenome.

No HG fiz o meu primeiro trade. Lembro muito bem. em 1999 a bolsa bombando com a euforia da internet nos EUA. Lembro que não tinhamos nehuma empresa de internet como a Yahoo na bolsa, entao qualquer empresa que tinha alguma relação com internet estava explodindo.

Fui la eu e comprei Globo Cabo (NET). Acho que dobrei meu pequeno capital de 3000 reais em 2 a 3 meses. Pensei. Esse negocio é o bicho.Se continuar assim antes dos 30 faço meu primeiro milhão.

No começo de 2000 já estava pensando no meu segundo trade e olhei pra Embratel. Po… empresa promissora no ramo de internet. Nao lembro o preço mas estava mais ou menos uns 40 reais. Fui la em soquei 3000 pra olhar meu lucro em globo capo começar a evaporar. A ação caiu pra uns 20 reias com a quebra da bolsa da Nasdaq. Pensei. AGORA QUE ESTA BARATA MESMO. Fui la e comprei mais uns 2000. Ai que o negocio pioriou. A acao, caiu, caiu, caiu. Ai la da epoca do Patente, lembrei que o pessoal falava que tinhamos que uma hora ou outra. Take the Loss ou realizar a perda.

Enfim a dor era tanta que eu vendi tudo quando o negócio estava chegando perto de 10 reais. No final acho que a ação parou de cair quando bateu 4 ou 5 reais.

Na HG digo que ralei e captei alguns cliente, aprendi bastante, mas vi que aquilo não era a minha praia, precisava de um desavio intelectual. E acabei não vendo espaço para ir para a mesa de operação. Talvez não tenha sido muito persistente e fui atraz do low hanging fruit e fui trabalhar em consultoria de estratégia pelos próximos 4 anos.

Lição aprendida. Meu dinheiro voltou tudo pra DI e fiquei por um grande periodo em silêncio.

Lembro que olhava o Ibovespa indo de mal a pior no começo dos 2000 e meu dinheirinho rendendo legal no DI.

1 Comment

Filed under Jornada