Monthly Archives: August 2010

Expectancy (Expectativa)

Expectancy foi uma das maiores descobertas em trading. Eu nunca tinha parado para pensar nisso quando li pela primeira vez no livro do Van Tharp. Pra mim, isso é o coracao de todo trading system.

Se eu tivesse que tradar um sistema e tivesse que me basear em apenar uma estatistica eu olharia expectancy. Estou dando uma exagerado, nao da pra fazer uma decisao somente baseado na expectancy do sistema, mas olhando a expectancy eu ja descartaria alguns sistemas logo de cara. No caso ela for negativa, por exemplo.

Enfim, se voce leu o post anterior este post sera muito mais facil de entender, pois o outro é pre-requisito.

Se voce ja estudou estatistica algum dia sera muito facil de entender, mas se voce tem matematica de 5 serie sera suficiente pra entender.

Antes de explicar o que é expectancy e o como que se calcula primeiro vai um probleminha pra resolver.

Se voce tivesse que escolher entre dois investimentos.

A)     Um ganho certo (100%) de 1,000

B)      80% de chance de ganhar 1,500 ou 20% de chance de sair de maos abanando

Qual voce escolheria?

Se voce respondeu A. PEEHNN (corneta de erro). Se voce escolheu B, TIM (sino de correto).

Vamos agora ao calculo estatisticos dos resultados:

A = 1000 x 100% = 1000

B= 1500 X 80% + 0 X 20% = 1200

Logo 1200 > 1000, entao a expectativa do investimento B e melhor que a do A, portanto, B e preferivel a A.

Se entendeu ate aqui vamos pegar o exemplo do sistema do post anterior. Qual e a expectativa (expectancy) matematica daquele sistema ? Quer tentar antes de continuar lendo?

O resultado da expectancy do sistema do post anterior é

50% X 2 + 50% X -1 = 0.5

0.5? WTFIT? O que isso significa? Em termos praticos?

Deve estar se perguntando que o exemplo dos investimentos A e B eu usei dinheiros e no exemplo do post anterior eu usei unidades de ganho por risco?

Tanto faz um ou outro, entretanto eu usei simplesmente para normalizar a relacao retorno ajustado a risco, ou seja, no exemplo acima pra cada real (dinheiros) arriscado eu ganho em media 50c. (cinquenta centavos).

Nao necessariamente todo trade do sistema vai me dar 50c de ganho por real investido, mas no longo prazo, normalmente depois de ter uma quantidade dignificatica de trades a media de retornor ajustada a risco sera 0.5

Pra ajudar a entender pense em uma moeda. Ter 50% chance de dar cara e 50% de chance de dar coroa. Se eu jogar a moeda 10x pode ser que o resultado seja 70% cara e 30% coroa. Ai voce pode pensar que a moeda esta viciada. Ledo engano. Se voce continuar jogando, jogando tipo 100x bem provavel que sera algo tipo 49.9% Cara e 50.1% coroa ou coisa parecida.

Mesma coisa com sistemas de trading. Os resultados do Backtest e uma distribucao estatistica de resultados assim como jogar uma moeda pro ar.

A expectancy é bem importante, pois quando alguem comeca a operar um sistema da pra se ter uma ideia se o sistema esta comportando como o esperado.

Por exemplo, se eu tenho um sistema que a expectancy é 0.3 (ajustado ao risco) e depois de uns 30 trades a media de expectancy é 0.05, por exemplo, tem alguma coisa errada. Eu pararia de operar o sistema ou eu revisaria e tentaria entender a causa. Pode ser que o sistema foi mal desenvolvido ou foi curve fitteed (explicarei isto ainda). Por outro, lado vc pode ter uma agradavel surpresa. Este mesmo sistema pode ter uma expectancy de 0.5 ao invest de 0.3. Isso significa que o sistema esta performando melhor que o esperado neste caso tudo bem, entretanto, talvez seja necessario ajustar o risco, pois esta se comportanto muito alem do que o esperado e pode ser que na frente venha surpresas desagradaveis.

O normal seria que depois de 20-30 trades o sistema esta dando 0.28 ou 0.33.

Se ainda ficou duvida envie um comentario, participe. No proximo post vou explicar positing size e R multiple (multiplo de risco).

13 Comments

Filed under Trading Plan

Gerenciamento de Risco (Money Management)

“I’m always thinking about losing money as opposed to making money. Don’t focus on making money, focus on protecting what you have” Paul Tudor Jones.

Antes de entender gerenciamento de risco primeiro precisa entender o que é risco.

Mas o que é RISCO?

Nao vai pensar que vou no dicionario, buscar o signifiado e colocar isso no blog. Estou me fazendo um favor e a voce tambem.

Minha definicao de risco, apesar de não ser a “correta”, nada mais eh do que probabilidade de algo acontecer. As pessoas tem sempre uma visao negativa de risco, como sendo algo mal que pode acontecer, não deixa de ser verdade. Tipo uma catastrofe ou coisa parecida. Tipo as pessoas estao preocupadas no RISCO de PERDER dinheiro na bolsa ou no Risco de bater o carro. Isso é uma coisa natural que esta imprimido na mente da maioria, mas este blog aqui eh dedicado à minoria vencedora nao a maioria perdida e perdedora. A minoria que quer fazer a lição de casa, estudar, dar duro.

Voltando ao assunto, porque ninguem pensa no Risco (probabilidade) de NAO bater o carro ou no risco (probabilidade) de GANHAR dinheiro?

Essa ideia de pensar que risco é um coisa negativa só atrapalha no entendimento do que é importante em risco, i. e. na probabilidade de algo, “bom” ou “ruim” acontecer.

Vamos a um exemplo ilustrativo: As empresas de seguro, que ganham dinheiro, são aquelas que são boas em calcular as probabilidades das coisas acontecerem. Assim, quão mais preciso for o calculo das probabilidade de algo acontecer, mais chance da empresa de seguro ser bem sucedida. Porquê? Por que se a empresa, por exemplo, sabe estatisticamente a quantidade de Golfs que são roubados por dia em São Paulo elas sabem o quanto elas tem que cobrar de cada segurado para cobrir os custos dos seguros acionados e ainda sobrar uma grana para pagar os custos de operação e ainda sobrar um lucrinho no final do mês.

O que a seguradora esta fazendo quando ela assina um apolice de seguro nada mais eh do que uma operacao de gerenciamento de risco. A seguradora, pasme, NAO tem uma bola de cristal que diz quem que vai bater o carro ou não, entretanto ela sabe qual a probabilidade (risco) de certo carro, em certa cidade, dirigido por certo tipo de individuo se envolver em um acidente. Isso mesmo, é um acidente, ninguem planejou acontecer.

Seguindo este mesmo raciocinio, para que o trader seja um bom gestor de risco a primeira coisa que precisa saber para gerenciar seu risco é saber quais são as probabilidades de sucesso e fracasso. O trader bem sucedido nao precisa saber se o proximo trade vai ser um vencedor ou um perdedor, nao precisa ter uma bola de cristal pra fazer grana no Mercado, entretanto o trader que usa sistemas, que sao bons operadores, sabem estatisticamente qual a probabilidade de um trade dar certo ou errado. Isso eu chamo de edge como expliquei o conceito em uns posts anteriores.

Tambem no mesmo post eu expliquei  o conceito do jogador de poker e blackjack que sabem qual o risco (probabilidade) de cada mao. Um jogador de blackjack profissional, por exemplo, mantém as apostas no minimo ate que chega um momento, se o cara for bom em contar cartas, que a probabilidade de ganhar aumenta, entao o jogador aumenta a aposta naquele momento, pois sabe que a chance de ganhar aumentou.

A ideia do jogador é manter as perdas no minimo e manter os ganhos ao maximo. Dai vem a maxima “Cortar as perdas e deixar o lucro fluir”.

A seguradora faz exatamente isso. Faz parte do negócio dela “perder”, no caso, pagar apolices que foram acionadas. Estas são suas pequenas perdas. Porém, a galera que não bate carro e continua pagando o premio mensal é o lucro que esta fluindo no caixa da empresa. Desculpe a simplicidade, mas em trading usando sistemas é basicamente a mesma coisa.

Não quero entrar em detalhe aqui, vamos ter muito post aqui pra discutir trading system e estatisticas de trading system, mas vamos supor, simplificando as coisas, que um trader sabe que o sistema dele tem as seguintes estatisticas.

Porcentagens de trades vencedores: 50%

Porcentagem de trades perdedores: 50%

Media de ganho em trades vencedores: 2 reais por real arriscado

Media de perda em trades perdedores: – 1 real por real arriscado

Vamos supor que este trader tem um capital de 20,000 reais e o sistema dele da um sinal pra comprar um ativo qualquer. Por exemplo: PETR4.

Quanto que o cara deve arriscar dado o montante de capital baseado nas estatisticas do sistema?

Segundo a maioria dos Market Wizards do livro do post anterior um trader nao pode arriscar muito mais do que 1% do seu capital (float) por trade. Alguns dizem 2% e outros raramente dizem 5%, mas nao vi nenhum dizer mais do que 5%. Eu por exemplo arrisco 1%.

Então, o que isso significa para o exemplo acima? Vamos supor que o trader decide 1%. Entao 1% de 20,000 = 200 pila.

Essa é a quantidade que o sujeito vai arriscar no trade de PETR4. “Só” 200 pilas e nada mais do que isso! E o trader tem que entrar a order na boleta com conviccao, sabendo que na pior das hipoteses ele vai perder no MAXIMO 200, pois segundo a estatistica do sistema para cada real arriscado, se for um trade perdedor ele perde somente 1 real, entretanto pra cada real arriscado ele ganha 2 reais, se for um trade ganhador.

Assim, o trader vai entrar a ordem na boleta com conviccao, porque se o trade no fim for um vencedor ele vai levar 400 pra casa. Olha que beleza!

Simples assim? Sim simples assim. E nem precisa de bola de cristal.

Bem, pensando bem  nao é bem simples assim. Porquê? Por que quem vai prencher a boleta é um ser humano nao um robo e infelizmente o ser humano é um ser emocional. Por isso, acho a parte psicologica a mais importante pra ser um operador bem sucedido. Quando eu falo de psicologia é o sujeito ter aquela conviccao de preencher a boleta seja qual for a circunstancia. Nao questao de ser macho ou nao. O trader pode ate ser bem delicado, contanto que o cara siga as regras do sistema, pois ninguem sabe o amanha.

A seguradora, por exemplo, nao fica escolhendo cliente. Tipo: “esse aqui nao vou assinar porque o cara pode bater esse aqui  sim”. Nao da pra saber!!!!!

Agora pra finalizar o post. Porque os traders bons so arriscam 1% ou bem pouco? Porque os caras gostam do que fazem e querem continuar nesse jogo o maximo de tempo que puderem. Agora o mane que fez um curso de analise grafica de final de semana vai arriscar 50% do capital no primeiro trade achando que o Fibbonaci vai fazer o papel de uma bola de cristal. Ai o coitado perde 50% no primeiro trade. No Segundo trade ele pensa “Pô mas o cara do curso me disse que era uma metodologia que esta certa 80% das vezes”. Então, no segundo trade ele vai pras cabeca e arrisca o resto que sobrou e ai no terceiro dia ele ja esta rapelado e nao pode mais brincar o jogo e depois bota a culpa no professor e Elliott Wave e que a teoria é uma droga.

Espero que tenha gostado do post. Vou aprofundar mais o assunto quando discutir expectancy (expectatica) no proximo post e depois position size (tamanho da posicao). Vou usar o mesmo exemplo pra nao perder o fio da meada. Se ainda nao ficou claro re-leia o post. Peca pra seu irmaozinho, avo, tia engenheira ler e ver se eles entenderam e peca pra te explicar. Se nao entender ainda… coloca um comentario e se ainda nao entender depois disso tudo continue lendo o blog que uma hora o conceito entra na cabeca ou  leia o livro do Van Tharp. Tem que ter persistencia.

6 Comments

Filed under Trading Plan

Minha biblioteca de trading

As ideias aqui do blog não são coisas que um dia acordei e vieram a minha cabeca e tive varios insights. A maioria destas conclusões que tirei vieram através de minha pesquisa e a maioria dela feita ou na internet ou atraves de livros ou cursos que fiz. Foi uma sede de aprender e uma coisa levou a outra.

Vou dedicar este post para colocar aqui minha biblioteca de livros que li. Alguns vou recomendar e farei várias referencias as coisas que fazem sentido pra mim. A minha metodologia hoje, que esta em constante aperfeicoamento, nao esta baseada em um livro ou outro apenas, mas um combinado de um pouco aqui ou ali. Mesmo porque nao tenha apenas um livro que cubra todos os aspectos importantes, pois tem gente que é mais especialista em um assunto que outro.

Aqui vai minha lista de recomendacões. Livros que li e gostei e recomendo. Estou colocando não necessariamente em ordem de importancia, mas ordem logica para melhor digerir o conteudo.

ZERO – antes de comecar a ler os livros voce precisa saber o BASICO do BASICO de trading. Nao vou perder tempo aqui dando mel na chupeta de n00bz. Em caso é um cara totalmente perdido ainda, assista a este curso pra entender o Basico de trading em INFORMED TRADERS. Favor não gastar dinheiro em DVDs de analise gráfica.

Enfim vamos la a minha lista:

1 – Trade your way to financial freedom, Van K. Tharp: Este livro é o que me deu a fundação do meu trading hoje, me abriu os olhos para a verdade. Antes de ler este livro eu era praticamente cego. Os pontos mais importantes do livro são:

  • discussao de expectancy de um sistema de trading
  • positioning sizing

Outras coisas importantes no livro que vou comentar aqui mais pra frente assim que for oportuno, mas com certeza acho que o grande diferencial é aprender estas duas coisas acima. O livro é tao bom que li duas vezes e na segunda vez as coisas fixam mais. Vale a pena. Entretanto, o livro ainda deixa um monte de coisas não respondidas. Eu acho que Van Tharp faz isso de proposito, pois assim ele vende os seus produtos de cursos, apostilas, fitas e etc. E disso que ele vive. Ele nao é trader, mas um excelente educador.

2- Trading in the Zone, Mark Douglas: Se voce acha que um bom livro de trading tem que ter um monte de gráfico e figuras legais com os melhores set-ups. Ledo engano. Este livro, ja adianto nao tem UM sequer grafico, foto ou figura. É texto puro, porém eu considero O MELHOR livro de trading que ja li. E sem sombra de duvida o melhor de psicologia que pra mim é o elemento mais importante de trading. Vou fazer muita referencia a este livro aqui. Ate espero dedicar um topico em especial fazendo um resumao do livro.

3 –Market Wizards: Interviews with Top Traders, Jack D. Schwager: : Esse livro é simplesmente fascinante. Confesso que ja li e reli. Um livro de entrevista com lendas vivas do Mercado. Super traders como Richard Dennis, Paul Tudor Jones, Bruve Kovner, Marty Schwartz. Jim Rogers dentre outro. Como enfatizado no comeco do blog é interessante ler o livro para fazer um paralelo entre os traders e ver o que eles tem em comum apesar de oporarem em mercados diferentes com estrategias diferentes.

4- The New Market Wizards: É um repeteco da ideia do livro original, mas inclui traders novos. Na mesma linha. Tao bom quanto se bobear um pouco melhor no quesito ser mais educativo, voce acaba aprendendo mais, entretanto sao traders nao tao lendas como o primeiro.  Tipo o livro um sao os Peles e Maradonas do trader e o livro dois  tipo Messi, Zidane etc.

5- The Way of the Turtle, Curtis Faith: O livro discute muitos elementos do Trade your way, mas o interessante do livro é conhecer a historia dos Turtles contada por um deles. Os Turtles sao os alunos do Richard Dennis citado no post anterior.  Este livro é bom para te dar uma ideia quais os elementos de um trading system (sistema de trading). Tipo quais regras que um sistema tem que ter. A leitura eh bem facil e divertida. Livro bem cativante.

6- Reminiscences of a Stock Operator, Edwin Lefèvre: Um classico!! Escrito na decada de vinte por Edwing Lefevre. Dizem quem é a biografia, “nao autorizada” de Jesse Livermore um dos traders mais famosos da historia que fez fortuna praticamente do nada nas decadas de 20, 30 e 40. Varias lições que sao validas ate hoje, pois a psicologia humana não mudou e os conceitos são atemporais.

7- Trend Following, Michael Covel: Nao necessariamente é um livro de leitura obrigatoria, mas recomendo se voce esta pensando em adotar trend following como um estrategia.

8- The complete Turtle Trading. Michael Covel: Do mesmo ator de Trend Following o livro muito cativante e conta em detalhes a historia dos Turtle vinda de um cara de fora. Tem muito o que se aprender neste livro. Muito interessante que o cara não se da bem com o Curtis Faith e acaba meio que denegrindo a imagem dele. A muita controversia de oponião aqui.

10- High Probability Trading, Marcel Link: Este é um bom livro que te da uma visao geral de analise tecnica e trading system. Gosto que o livro ja comeca apavorando a galera que acha que trading é facil e da pra comecar vivendo de trading a partir de amanha, comecando com um capital de $5000 pilas. Acho que esse é o papel principal do livro, fazer voce colocar o pe no chão e ver pra ser bem sucedido em trading exige trabalho duro.

11- Tecnical Analysis using multiple time frames, Brian Shannon: Pra mim o MELHOR livro de analise tecnica. Simples objetivo e sem firulas. Um metodo que basicamente usa media movel simples, volume e preco. Mais nada. Nada de MACD, RSI… pro cara é tudo baboseira. O principal slogan do cara eh “only price pays”.  Se curtir essa ideia e quer aprender mais o cara tem um blog muito bom e ele sempre posta videos com analises do Mercado Americano. Da pra aprender so o cara explicando sua teoria nos videos. Se voce é um cara tipo driscrecionário com algumas regras esse é a sua bóblia. O cara é muito bom. Recomendo mesmo.

12- Technical Traders Guide to Computer Analysis of the Futures Markets,Charles Lebeau: Se a sua praia é trading system totalmente mecanicos este livro é o pentateuco da biblia (os principais livros). Escrito em 1991 onde computador tinha ainda tela verde ainda é super atual quanto a metodologia de desenvolvimento de sistemas. Você que gosta de indicadores tecnicos o livro comenta varios a luz de sistemas de trading. Ele comenta sobre o seu principal e preferido indicador o ADX (Average Directional Movement Index) criado pelo legendario Welles Wilder.

13 – How I made 2,000,000 in the stock markets, Nicholas Darvas: O Titulo parece meio charlatão, mas o livro é uma preciosidade. Esse é o tipico livro que voce le numa sentada de tao cativante. Conta a historia de uma dancarino que fez 2,000,000 no Mercado na decada de 50. Muito divertida a leitura. Nao é que o cara teve sorte não. Ele aprendeu, estudou e perquisou o mercado e as tecnicas de investimento e desenvolveu sua metodologia e operava a bolsa de nova york por telex enquanto fazia suas viagens ao redor do mundo em sua turne. Recomendo se a sua praia é trend following e curte operar um break out. Eu uso a metodologia dele (parte) para refinar e filtrar uns trades no meu sistema e tem funcionado legal.

Acho que estes são os principais que recomendo e acho que valeu a pena ler. Tem outros que nao vou citar neste post, mas assim que surgir um assunto mais tecnico vou puxar o livro da prateleira e recomendar. Tambem outros que ainda quero ler e nao li recomendarei se achar uma boa.

18 Comments

Filed under Biblioteca

Qual o segredo do trading lucrativo

Se você chegou até aqui e teve paciência, as coisas realmente vão ficar mais interessantes.

Vendo as poucas empresas que oferecem serviços de educação de trading no Brasil, e não só lá, no mundo todo, a maior parte da super ênfase na analise tecnica, principalmente no método de entrada. Como se tivesse um método milagroso que fosse o caminho para o trading lucrativo e consistente.

Uma coisa interessante é que, principalmente, os educadores do Brasil, na sua maioria usam a elliott wave , alem disto Fibo retracements, pivos de alta e baixa e etc. Como sendo o oh do borogodo em trading. Se isso fosse o segredo para o sucesso era so baixar a informação que esta disponível e de graça na internet sobre analise técnica.

Nao precisa nem “gastar” dinheiro em educação, era so começar a imprimir dinheiro no mercado financeiro usando a tal da análise gráfica ou técnica. Se você ja tentou usar um dos métodos de análise técnica e tomou na cabeça  sabe que nao é bem assim e se ainda acredita que analise técnica e a resposta pra lucrar no mercado…. hummm…   quero na maior honestidade, ajudando a voce a economizar seu tempo e dinheiro, dizer que somente analise tecnica nao e a resposta para trading lucrativo.

Tem um monde te neguinho por ai que diz que acerta 80% ou mais dos set ups, lógico que na maioria das vezes com o beneficio da percepção tardia e a boiada segue, pois todo mundo não quer perder um centavo no Mercado. Quer ficar rico so acertando e digo mais uma vez que isso nada mais e do que ledo engano.

Quero deixar aqui claro que não estou aqui fazendo uma critica a analise técnica ou a eliot wave ou Fibonacci, pelo contrario acho que são boas teorias que funcionam, entretanto o que quero deixar cristalino aqui é que isso não é o mais importante, apesar de ser importante.

Enfim, na minha pesquisa, depois de algumas tentativas e erros, como pode ler ate aqui no blog é que existem 3 elementos que devem ser focados se seu objetivo e ser consistente e lucrativo no mercado usando sistemas de trading.

Os três elementos mais importantes dando peso de importância:

  • Psicologia 80%
  • Money Management (gestão de risco) 15%
  • Sistema 5%

Vale lembrar que análise técnica é apenas uma parcela dos 5%.

Ai que esta o segredo. Um dos maiores traders de todos os tempos, na minha opinião, pois o cara transformou $400  em $200 milhões. Isso mesmo 400 (quatrocentos) quatro zero zero em 200,000,000 (oito zeros). Estou falando de Richard Dennis. Ele ficou não só famoso por ser um dos maiores traders da história do mercado, mas também treinou um monte de traders que hoje são tão bom ou melhores que ele. Caras que não sabia o que era uma ação ou commodity, mas aprenderam a seguir uma metodologia que funcionava, mas pra seguir as regras tinham que ter a psicologia no lugar, pois era bem difícil seguir as regras do jogo.

E ai que está, na minha opinião, o segredo de fazer grana no mercado.

O método que uso, que vou entrar em detalhes aos poucos, para que você possa digerir e entender aos poucos, baseia neste tripe citado acima.

Vou falar de psicologia, gerenciamento de risco e de sistemas de trading.

A parte do sistema é a parte mais flexivel, pois ai voce pode escolher o que você quiser, ou o que achar melhor.

Pode escolher MACD, media movel, stochastico, RSI ou o que quiser. Até fibbo, mas ai acho mais difícil, pois para operar no método que uso é importantíssimo a parte estatística. Seja qual método que usar você precisa fazer um back testing pra te dar o que chamam de edge. Nao sei a traduçao em portugues, mas a definição de edge em trading é simples.

EDGE = A probabilidade de uma coisa acontecer em relação a outra é maior.

Os cassinos ganham dinheiro assim. Por exemplo, na maquininha de caça niquel. O cassino deixa uma galera ganhar dinheiro, mas na somatoria geral dos ganhos e perdas tem uma probabilidade maior do cassino ficar no positivo e isso se chama edge.

Os jogadores de poker e blackjack profissionais tem metodologias que lhes dão essa edge e eles sabem tomar decisão baseado em estatística e probabilidade e esse será um dos assunto aqui do blog. Espero que curta.

Se tiver alguma duvida ate aqui coloque um comentário ou me envie um email em velaepavio@gmail.com

2 Comments

Filed under Jornada, Trading Plan

Trader Fundamentalista vs. Tecnico

A primeira vez que ouvi a distinção entre trader fundamentalista e tecnico, foi em uma palestra de recrutamento na GV. Lembro muito bem deste dia, como se fosse hoje.

O Banco Pactual em uma de suas palestras com Andre Esteves, palestrando para uma audiência de uns 25 alunos. No dia ele não era a estrela que é hoje no mercado financeiro brasileiro. Lembro que na epoca ele era apenas um socio trader do Pactual. A epoca era 1998 e isso foi meses antes que ele “ajudou” a quebrar o Marka/FonteCidam de Cacciola.

O Andre Esteves era um dos traders que estava comprado (long) em USD/BRL em 1999 na crise do cambio. O Marka estava vendido (short) na outra ponta do trade. Enfim, voce sabe o final da historia.  O Marka quebrou e o Andre Esteves virou estrela e depois acionista majoritario no Pactual.

Andre explicou a diferença entre os dois tipos e basicamente são as seguintes sem muita enrolação.

O trader fundamentalista compra ou vende um ativo olhando para os fundamentos. Por exemplo, no caso do câmbio fundamentos importantes são, fluxo de dinheiro, balança comercial, taxa de juros, situação politica, eleições etc. Isso tudo influencia a oferta e a demanda por uma determinada moeda. No caso de ações, por exemplo, um trader fundamentalista olharia, para o balanço da empresa, o lucro, a projeção de fluxos de caixas, competidores, por exemplo.

O trader tecnico, por outro lado, não olha nada disso. O que importa é apenas duas coisas. PRECO e VOLUME. Com certeza com mais ênfase ao preco. Para o trader tecnico todo o resto é “irrelevante”, pois toda a informação é refletida no preço.

Andre Esteves era um trader fundamentalista e se deu muito bem em sua carreira. Existem outros excelente traders fundamentalistas como Jim Rogers. Outro fundamentalista bem sucedido é Warren Buffet. Não vou coloca-lo na categoria de trader. Ele é mais conhecido como investidor, pois esta interessado em ser investidor no longo prazo, ou melhor ad eternum, segundo ele próprio.

Qual é a melhor opção? Qual é o melhor método?

A resposta é os dois. Vai depender apenas de você qual destes tem mais a ver com você, ou melhor, qual deles ajusta mais a seus objetivos e sua personalidade.

Existem traders que usam os dois. Agora é um erro dizer que um esta certo e outro está errado.

Tem um video de Jack Schwager que onde ele explica bem o que estou tentando dizer aqui.

Ele fala de dois traders, entrevistados em seu livro Market Wizards, extremamente bem sucedido. Um deles Jim Rogers e outro Marty Schwartz. Marty era um analista fundamentalista com MBA que ganhava bem sendo analista fundamentalista, mas vivia quebrado porque perdia todo seu dinheiro tradando o mercado baseado em suas analises fundamentalistas. Depois que mudou seu metodo para tecnico comecou a render 20% ao mes durante mais de uma decada.

Jim Rogers, que fundou o Quantum fund com George Soros, esta trilhardario olhando basicamente so fundamentos. Na opinião dele ele não conhece nenhum analista tecnico rico, a não ser aqueles que vendem o seu metodo.

Enfim a conclusão aqui é que o metodo não é importante, mas sim o que funciona pra você.

Eu hoje no meu trading sou tecnico, entretanto, eu acho extremamente importante fundamentos. Eu não baseio minha decisão de comprar ou vender um ativo devido a seus fundamentos, mas pra mim fundamentos funcionam para me dar a visão do todo. Como por exemplo, direção do mercado (bull/bear), analisar os ciclos de longo prazo, riscos eminentes e etc. Isso mais porque gosto de economia. Interessante é que muitas vezes percebo que os fundamentos seguem o preço geralmente, pois quando a informação chega ao publico o preço já incorporou a informação nova. A controvérsias, mas esta é a opinião de um cara tecnico.

Vou dedicar parte deste blog pra discutir so sobre fundamentos economicos, como o debate Inflação/Deflação por exemplo.

Voltando na linha que estou discutindo aqui no blog vou discutir daqui pra frente sobre o que aprendi sobre trading e um pouco dos meus métodos, já que finalmente cheguei no momento atual da minha jornada.

Meu estilo de trading é mecanico. Em outras palavras eu tenho um monte de regras que definem meu trading plan como.

– Quando comprar

– Quanto comprar

– Quanto arriscar

– Quando vender

Em Ingles sou conhecido como system based trader. Eu tenho um sistema onde sigo as regras. O que tenho que fazer pra ser bem sucedido é somente seguir as minhas regras. Simples assim. Vou discutir aqui quais os segredos pra ser um bom trader tecnico sistemático.

Antes de avançar mais vale colocar aqui que os traders tecnicos se subdividem em dois tipos.

  • Discrecionario
  • Mecanico.

mas isso é assunto para outro post.

6 Comments

Filed under Fundamentos, Jornada, Reflexão

Em busca de Independencia Financeira

O que me chamou atencao em relação a Van Tharp era algo diferente de tudo que eu achava que sabia sobre investir em ações e mais especificamente trading.

Lembro que comecei a ler e raciocinar… Espera um pouco… acho que vale a pena ouvir o que este cara tem pra dizer. O que ele diz faz total sentido e é completamente inovador. Algo que nunca tinha pensado, apesar de fazer completa lógica.

Dentre outras coisas o que me chamou a atenção é que o titulo do livro principal de Van eh: Trade Your Way to Financial Freedom, minha traducao livre seria algo como conquistar independência financeira operando no mercado.

A palavra independencia financeira foi como jogar um balde de gasolina emu ma fogueira pra mim. Eu nunca gostei muito da ideia de ser empregado para sempre, ou de fazer uma carreira, um dia ser gerente, director ou presidente de uma empresa, que não fosse a minha lógico. Sempre achei que fosse importante trabalhar em empresa para aprender coisas, experimentar e conhecer varias facetas diferentes de negocios e quem sabe um dia encontrar algo.

Talvez isso seja um dos motivos que troquei tanto de emprego e nunca realmente foquei em uma industria, entretanto acabei conhecendo sobre muitas industrias. Sei que se meu objetivo fosse crescer em uma empresa eu precisaria ficar numa e focar minha carreira.

Na verdade eu nunca me importei com o ego nesse sentido de carreira. Eu tenho amigos que se formaram comigo em 2000 e hoje alguns são presidente de empresa, director, MBA de escolas de prestigio. Fico feliz por eles, mas é algo que nunca aspirei. Acho que émuita dor de cabeca e a qualidade de vida se deteriora com o tempo e simplesmente isso nao me motiva.

O que sempre quis foi ter uma renda passiva para curtir as coisas que gosto neste vida. Algo que me desse uma renda dos juros. Ter uma renda que me desse dinheiro onde pudesse ter meu tempo livre. E isso mais ou menos é o conceito de independencia financeira. Segundo Van Tharp independencia financeira é quando sua renda passiva é igual ou maior que suas despesas para viver uma vida confortável.

Lembro que quando comecei a juntar grana depois da faculdade sempre calculei meu indice de independencia financeira. Basicamente era o quao perto ou longe estava de ter uma renda passiva. Meu criterio na epoca de uma renda passive era o rendimento do DI. Isso foi em meados de 2003 onde o DI rendia algo como 20% ao ano.

A formula era muito simples.

Primeiro eu definia a renda que queria por mes. Por exemplo $5000.

E dividia essa renda pelo rendimento mensal (composto) para chegar ao valor necessário de poupança.

O calculo do rendimento mensal composto = ((1+20%)^(1/12))-1  = 1.53 %

Tinha que ter um bolo de dinheiro que a rendendo 1.53% me daria 5000 por mes.

Pra saber esta quantia a matematica eh simples Quantia = 5000/1.53% = 326,595.

Em outras palavras precisava juntar  326,595 pra colocar meu burro na sombra.

O indice de independencia financeira era entao. Grana guardada ate entao /Total necessario pra relaxar.

Por exemplo se tivesse  20,000 guardado rendendo no DI eu estaria entao 6.12% (20,000/ 326,595) independente financeiramente. A meta era  chegar em 100%, no minimo. Idealmente é bom ter uma folga, talvez 150% ou mais, pois tambem contaria que alem dos $5000 para viver eu precisaria de economizar algum dinheiro para um dia chuvoso.

Obviamente é uma forma bem simplificada de pensar independencia financeira, pois teria que levar em conta poder de compra e inflacao e expectativa de taxa de juros, pois talvez quando juntasse os  326,595 os juros nao estariam rendendo os 20% e $5000 nao comprariam os mesmos bem. Por isso, eu sempre ajustava a renda e os juros e recalculava a quantia e o alvo ia mudando de acordo com o novo cenario.

O mais importante de tudo isto era ter um objetivo e uma meta a acompanhar, o que me mantinha motivado.  Confesso que veio casamento, varias outras prioridades que surgiram, mudanca de país, periodos de crise e desemprego que me tirou da rota, mas independencia financeira sempre foi algo sempre deixou uma pulga atras da minha orelha.

Nesta epoca que comecei a ler o livro de Van eu me dei conta que teria um caminho muito mais curto que imaginava do que ter que juntar como uma formiga um bolao. E o meio para isso seria operar no mercado de forma professional, como um negocio. E isso que quero entrar em mais detalhes nos proximos posts.

1 Comment

Filed under Independencia Financeira, Jornada

Meu primeiro Trading Plan (estrategia de operacao)

Na minha percepcao sobre o fundo do poco no mercado, vide post anterior,  eu tracei uma estrategia, bem inspirado no livro: How to Beat the Managed Funds by 20%

Os criterios da estratégia eram os seguinte:

Selecionar no maximo 5 acoes que atuam em setores diferentes que estavam em uma tendencia de alta.

O que o livro fala sobre diversificação é que se voce compra mais do que 5 a 10 ações o retorno da carteira fica praticamente muito parecido com o indice do mercado. Neste caso é melhor comprar o indice ou um fundo de indice que é mais eficiente em termos de custos.

O Ator, como eu, é um advogado da concentração e não diversificação, mas nao vou discutir isto neste post.

Enfim, destas cinco ações o balanceamento inicial do portfólio era 20% por acao com um stop loss de 15%. Quando os 15% for atingido ficar em caixa ou compra a acao que esta mais subindo no portfolio. Simples assim.

Este sistema era mais um que adota o principio.

“Corte suas perdas e deixe o lucro fluir” ou em Ingles: “Cut your losses and let the profits run”.

Eu violei a regra do sistema sobre açoes em tendencia de alta. Acho que na epoca fiquei ancioso e percebi que o mercado estava perdendo força e meio que se consolidando e resolvi tomar o risco. Eu nao recomendo a fazer isto, a não ser que voce honre a principal regra de qualquer sistema, na minha opinião, CORTAR as PERDAS. Segundo o livro uma tendencia de alta era definida se a ação esta fazendo novos altos altos e novos altos baixos nos ultimos 3 meses. Mais sobre isso na parte de analises gráfica do site e no link do curso abaixo.

O meu critério da escolha das ações era totalmente arbitrario e foi o eguinte:

Escolher empresas que pagavam mais que 5% em dividendos. Com um balanco “solido”. Meu raciocinio era o seguinte. Se estas empresas com bom fundamentos cairam em media 50% em 6 meses e pagam mais de 5% em dividendo na pior das hipoteses eu ganho mais que renda fixa que na epoca estava dando 3% devido aos drasticos cortes do Banco Central Australiano com a Global Financial Crises (GFC).

Atenção que essa nao eh minha estrategia hoje, mas pelo menos foi um primeiro passo pra me levar onde estou hoje. Continue lendo que voce vai entender.

Fui lá em comprei $1000 de cada ação no dia 20 de Fevereiro de 2009. No primeiro dia todas subiram um pouco. Tinha colocado um Stop Loss de 15%. Ai as empresas comecaram a cair, cair, cair. Pensei: PRECISO SEGUIR O MEU PLANO. Ai esta um dos primeiros trejeitos de um bom trader. SEGUIR O PLANO uma vez ele traçado.

Aguentei firme quando eu estava pra colocar minha ordem de venda no Mercado ele comecou a virar de forma violenta e logo estava no lucro no final de marco. O fundo do poco foi 6 de marco. Apenas 2 semanas depois que entrei no Mercado. E vi acoes subirem 10, 20 ate 100% do meu preco de entrada em questao de 5 meses. Eu me arrependi so de ter colocado só $5000. Poderia ter colocado $50000 e estar dando risada.

Nessa epoca entao se intensificou minha pesquisa e comecei a ler todos os livros de investimento da biblioteca. Teve um em particular que causou a grande VIRADA. Foi Trading Secrets de Louise Bedford. Basicamente é um livro focado em um estilo técnico de trading aliado a um trading plan. Eu recomendo a leitura.

Eu sempre foi cetico a ser tecnico, sempre fui um cara intelectual e fundamentlista. Um dos motivos que pedi demissão na Hedging Griffo e fui para consultoria é que trabalhar e ser bem sucedido na área comercial não exigia um desafio intelectual. E isso me deixava pra baixo na época.

O que importava pra mim era os fundamentos. Ser tecnico na GV era meio que uma heresia, mas mais uma vez meus olhos comecaram a se abrir para novas perspectivas.

Vi que análise tecnica fazia total sentido. Não que analise fundamentalista seja asneiras porque, na minha opinião, tanto uma quanto a outra fazem sentido. Elas são apenas duas estratégias diferentes de fazer dinheiro no mercado. O importante é saber como que cada estretégia funciona e seguir as regras.

Então, na internet comecei a pesquisar e encontrei um bom site sobre trading education (informed traders). Lá tem excelentes cursos gratuitos. Se você entende Inglês eu recomendo. Acho bobagem comprar cursos de analise tecnica basica como eu comprei um brasileiro da Kaeme Brasil e me arrependi. Não que o curso seja ruim, mas tem coisa melhor e de graça na internet como o link acima.

Um parenteses: Nao se iluda que analise tecnica é a resposta pra tudo:  não é.

Analise técinica é apenas uma parte importante, mas não a mais importante.

Com a leitura deste blog voce vai entender o que estou de falando. É que não quero te inundar com informação logo no começo, pois tem assunto pra muito post ainda. O intuito do início do blog é contar sobre minha jornada e como que uma coisa levou a outra pra chegar onde estou hoje. Isso não significa que cheguei em um lugar e vou ficar aqui. A jornada ainda continua.

Enfim voltando a onde estava, essa foi a epoca que comecei a me aprofundar em analise tecnica. E comecei a ler tudo o que podia.

Assistindo um cursos de analise tecnica no site Informed Traders e em particular no modulo 7 sobre positioning size teve uma frase que me chamou a atenção que era a chamada do video: O que separa os vencedores dos perdedores.

Neste modulo me deparei com um nome que citaram algumas vezes. Van K Tharp. E comecei a pesquisar sobre ele.

Nesta epoca foi mais ou menos em Julho de 2009 e minha carteira estava bombando e a bolsa estava no maior rally da história, so que ao mesmo tempo percebi que quanto mais lia, eu me dava conta que menos eu sabia e que minha primeira estratégia, apesar de ter sido importante no aprendizado não ia me levar muito longe, pois eu queria mais do que bater os fundos por 20%. Meu objetivo era viver do meu lucro de trading e ter independência financeira.

Então decidi vender todas minhas ações e ir pra caixa 100% novamente. Foi ai que entrei no processo de imersão em leitura, estudo e achar o que fazia sentido pra mim em trading.

1 Comment

Filed under Jornada, Trading Plan

Pesquisa e novas descobertas

Em 2008 ja estabilizado na Australia, emprego e visto e tudo tranquilo. Nesta epoca o mercado de trabalho estava muito aquecido e tinha acabado de mudar de emprego. Estava ganhando relativamente bem e juntando dinheiro para comprar uma casa ou pelo menos dar a entrada e levanter uma hipoteca, digamos, grande.

O que me lembro desta epoca, nao muito tempo atras, ‘e que neste novo emprego, que comecei em Julho de 2008 tinha um grafico do AUD/USD na intranet. O meu trabalho era de analista financeiro e planejamento de compras e como importavamos 80% das mercadorias, cambio era muito importante. Todo dia eu chegava no escritorio e percebia que o grafico que vinha subindo nos ultimos 3 anos, ate entao, comecou uma queda brusca.

Quando mudei pra Australia em marco de 2006 o cambio AUD/USD estava em torno de 75c e em Julho de 2008 estava em 98c e em todo este periodo foi uma subida quase que constante e devagar para cima.

Enfim, estou contando isso para dizer que esses eventos foram as faiscas que fez resurgir meu interesse pelo Mercado, mas comecou mais ou menos na interacao com este grafico.

Lembro que algumas fichas comecaram a cair e os neoronios a fazer conexoes. Basicamente eu pensei que deve existir algum jeito de lucrar com estes movimentos de preco que sobem e descem durante longos ou curtos periodos de tempo.

Nesta mesma epoca o noticiario de Wall Street nao era muito poromissor. Bear Sterns tinha quebrado no primeiro semester e havia rumores de uma crise no Mercado imobiliario nos EUA desde 2007. Outro boato eh que com o fim das Olimpiadas em Pequim a China tambem ia dar uma desacelerada.

Ja se falava em recessao nos EUA em 2008/2009. Em agosto o preco do AUD que estava sempre firme em direcao a paridade ao USD comecou a cair mais rapido que o normal. Eu vi o negocio indo de 98c pra 88c muito rapido. Quando chegou setembro as coisas comecaram a piorar em Wall Street. Fannie Mae e Frad Mac com problemas e a bolsa bem tensa e o cambio, caindo e caindo. O Mercado de bonds pirando. Finalmente chegou a hora da verdade em que deixaram o Lehman Brothers  quebrar. Foi um Deus nos acuda. A bolsa comecou a despencar e o AUD foi pra uns 60c.

Pra mim que estava 100% em cash todo o movimento e o panico no Mercado foi “boa noticia”. O dinheiro que “deixei” de fazer por nao estar na bolsa de 2006 a 2008 devido a ter outras prioridade, como adaptar em um novo pais e comecar um novo pe de meia, passou a ser inexistente. Os precos das acoes no final de 2008 estavam em niveis de 2006, em alguns casos mais baratos que os precos de 2003 que foi quando o bull market comecou liderado pelas empresas de mineracao.

Oh Boy! Era hora de intensificar minha pesquisa. Nao podia ficar fora quando o negocio comecar a subir novamente. Como era um cego em terra de pessoas com 3 olhos eu comeci a pesquisar de varias fontes. Comecei a ler o Financial Review (a Gazeta Mercantil da Australia) todo final de semana. Comprava a Smart Investor magazine e fui na minha biblioteca local pesquisar alguns livros sobre o Mercado.

Peguei 2 livros emprestado:

Vou fazer uma sessao aqui no Blog sobre minha biblioteca com minha revisao de livros e qual minha recomendacao de leitura em ordem de prioridade e preferencia.

Estes livros, citados acima, nao sao a base do meu trading hoje, muito embora, eles falaram muito comigo na epoca. Acho que uma coisa foi levando a outra. Foi um processo que comecou dentro da minha mente onde muitas crencas sobre o mercado comecou a ser desafiada e minha perspective sobre o Mercado comecou a mudar. E mudar pra melhor.

Lendo estes dois livros eu pela primeira vez tinha um plano e um objetivo de investimento. Coisas do tipo que acao comprar, quando, quanto, stop loss, etc. Que vou entrar em detalhes mais pra frente o que é um trading plan.

Nessa mesma epoca abri minha conta numa corretora e comecei a acompanhar o Mercado quase que diariamente. Em um dos livros tive meu primeiro contato com conhecimentos basicos de analise grafica que pra mim até entao era uma heresia. Como assim um cara com fortes conhecimentos de financas e valuation vai tradar olhando pra gráfico, mas por incrivel que pareca a estrategia do livro “How to Beat….” dizia que olhar o gráfico era imporante.

Percebi então que o Mercado ainda persistia em uma tendencia de baixa, olhando o candlestick, ate o final de 2008 e fazendo novos baixos (new lows). Veio 2009 e os precos comecaram a cair em Janeiro, mas parece que Fevereiro ja nao caiam com  tanta intensidade. Parecia que estava chegando no fundo do poco e meio de lado.

2 Comments

Filed under Jornada

A volta do “fundamentalista” capitalizado

Digo que da metade de 2000 ate 2004 foram 4 anos de silencio para mim na bolsa (Ibovespa).

Em 2001 perdi meu emprego trabalhando como consultor de estrategia e ja estava 100% em cash e não poderia bancar ariscar na bolsa. Nesta epoca que perdi meu emprego, teve uma pequena recessão no Brasil onde bateu forte em industrias como consultoria, bancos de investimento e empresas de internet. Lembro que na epoca estava todo mundo largando tudo para ir para internet e depois foi mandado embora com 6 meses na nova aventura.

Pra piorar a quebra de Nasdaq teve o ataque terrorista de 9/11. Lembro estar na casa dos meus pais numa terca de manha (acho eu) e o telefone toca. Uma amiga que na epoca morava nos EUA e estava de ferias no Brasil.

Ela : “…. liga a TV…”

Eu: “…. oi…? … porque?”

Ela: “… Estao falando que a Terceira Guerra mundial vai comecar…!”

Eu :“ Annn? Como?”

Ela : “… isso mesmo acabaram de derrubar as torres gemeas em NY estou morrendo de medo que nao vou mais conseguir voltar para os EUA…”

Bom ai voce sabe o que aconteceu na epoca e aqui estamos vivinho sem Terceira Guerra depois de quase 10 anos. Minha amiga hoje mora nos EUA e esta la feliz da vida com sua familia.

Enfim foram periodos dificeis, mas finalmente consegui emprego no ramo de consultoria novamente e foram anos dourados pra mim. Ganhava muita grana para um solteiro com baixos custos. Praticamente 50% do salario ia para meu fundo DI. Vivia no aeroporto, em hoteis e flats de Rio, Porto Alegre e Brasilia. Era uma vida glamurosa. So falava com alta gestao e era rotina reuniao no Board Room. Bom isso aqui nao eh uma auto biografia, entao foco.

Entao, de vez em quando dava uma olhada na bolsa e vi que estava tendo uma recuperacao desde 2003. Lembro que a economia estava bem forte. So um pequeno parenteses: Nao se iluda com corelacao entre bolsa e economia. Nao é tao simples assim e nem sempre a correlação é verdadeira, principalmente no curto prazo.

Enfim, depois de minha experiencia tragica com Embratel estava bem receoso com bolsa e alem disso estava feliz com meu rendimento em DI que me dava 2 % ao mes na epoca. Eu era feliz e nao sabia.

Muito embora, com o passar dos anos o rendimento em DI caiu para menos que 1% ao mes e bolsa estava comecando a ficar interessante. Queria dar mais uma chance para a bolsa, apesar de minhas mas experiencia ruins. Me lembro que a Bovespa de 2000 a 2003 teve um decrescimo de empresas listadas, entretanto em 2004 teve um re-surgimento de empresas se tornando publica e pensei que seria uma boa ideia participar de IPOs (Inicial Public Offering).

Entao comprei 2 acoes que me deram alegria. Natura e Gol. Natura me lucrou ja no primeiro dia coisa absurda. Dobrou. Pena que como a demanda foi muita eu so pude comprar $2000. Gol tambem tinha um troquinho la uns $3000 e rendeu 40% em um pequeno espaco de tempo. E lembro ter comprador um pouco de WEG devido ela ter subido bem com o apagao que deu na epoca, mas assim que comprei ficou de lado, caindo um pouco.

Essa era minha pequena carteira. Hoje olho e vejo que era um cego andando no meio de um tiroteio. Basicamente minha estrategia, pelo menos tinha alguma, era comprar empresas conhecidas que tinha um bom fundamento e potencial de crescimento.

A analise que fazia era ler o prospecto, me convencer que era um bom investimento e colocar a grana pra trabalhar pra mim. Funcionou, pois estavamos no inicio de um longo bull market. Hoje com o benefio da percepcao tardia podemos dizer isto com seguranca. No presente o que podemos dizer com 100% é que apesar te ter coisas bem provaveis de acontecer: Qualquer coisa pode acontecer. Enfim desta vez eu tive sorte e peguei um bom momento no Mercado e ganhei um dinheirinho. Eu tinha um “plano”, mas muito, muito longe do ideial.

Naquele mesmo ano surgiu a oportunidade de comprar um terreno em Atibaia, pois era meu sonho mudar pra la. E nao aguentava mais a loucura de Sao Paulo. Saquei toda a grana do DI, fruto de economias de 3 a 4 anos e imobilizei meu capital. Isso final de 2004.

Mantive minhas ações ja que era “pouco” dinheiro e estava me proporcionando certa alegra.

Ate que em 2005 decidi me mudar para Australia. Foi tudo muito rapido. Em 6 meses saiu o visto de imigracao qualificada e em 2006 estava em Adelaide comecando uma nova vida com alguns dolares no bolso, muita disposicao e duas malas cada um. Eu e minha esposa.

Para bancar parte da viagem liquidei toda minha posicao de acoes.

Pelos proximos 3 anos mais um silencio no Mercado de ações. E bem nessa hora que o Mercado foi pro espaco e eu so olhei de camorete. Estava quebrado sem nenhum capital pra investir. Posso dizer que ai tive azar porque aqui na Australia o mercado estava numa tremenda bull run. Eu so olhava o mercado subir, subir, subir e eu pagando minhas contas.

Pensei, quando esse mercado despencar eu entro… esse dia ha de vir…

3 Comments

Filed under Jornada

O primeiro contato, choque e o silêncio

Estava aqui tentando lembrar quando foi a primeira vez que entendi o conceito de bolsa de valores. Acho que este é o primeiro contato que temos com o Mercado. Nao consigo dizer precisamente quando foi, mas eu acho que foi assistindo uma novela na Globo. Pela pesquisa aque fiz deve ser Brega e Chique onde uma personagem interpretata por Gloria Menezes (Rosemere) era muito rica e alguma coisa tragica aconteceu em um episodio em que ela perdeu toda sua fortuna, ou pelo menos grande parte dela, na bolsa. Deve ser isso mesmo porque a novela é de 1987, onde ocorreu uma quebra mundial nas bolsas neste ano.

Tinha 11 anos na epoca e tive dificuldade de endender como que alguem perde uma fortuna em algo chamado bolsa de valores da noite para o dia. Me lembro da cena onde ela estava na sala de estar, tinha uma escada ao fundo e ela andava de um lado para o outros segurando uns papeis na mão e falando num telefone sem fio.

O que me lembro é que na epoca perguntei pra minha mãe e ela tentou me explicar eu acho que meio que entendi, mas nao ficou claro.

Confesso que não é um conceito facil de explicar para um menino de 11 anos. Depois um dia fui no banco com minha avó que ela foi vender umas ações que meu avo tinha da Duratex. Era bastante dinheiro para um menino, lembro um pedaço de papel com o preço da ação X a quatidade = Muito dinheiro.

Logico com o tempo eu fui entendendo o conceito. Que ação nada mais é um pedacinho de uma empresa que é negociado em um mercado público.

Enfim eu finalmente decidi estudar administração de empresa na GV e não demorou muito para decidir que a área que queria me especializar era mercado financeiro e finanças. Eu fiz todos os cursos que podia sobre finanças e sempre era certa referencia na classe quando o assunto era mercado financeiro.

Entretanto, não era bem sucedido nas competições de investimento. Eu não fazia muito dinheiro senão perdia dinheiro na media.

Fui trabalhar no mercado financeiro em uma posição de back office e nunca realmente consegui uma posição de operador que era o que queria. Primeiro foi no Banco Patente, meu primeiro emprego. Na verdade aprendi a mexer no excel e quatro pro, mas operar no mercado mesmo, ainda continuava um mistério pra mim.

Lembro que na mesa de operação tinha so engenheiro do ITA. Mesmo formado pela GV me sentia desqualificado para entender as contas que eram necessárias para fazer dinheiro. Na epoca, meados de 1998. O que estava em voga era fisica quantica para operar no mercado. O LTCM dos nobeis Black and Sholes era o Holy Grail do investimento. Operar em opções era o OH do Borogodo!

Como era muito cauteloso e ainda tinha aquela figura na cabeça da Gloria Menezes perdendo dinheiro no mercado eu me sentia seguro investindo em DI. Em 1998 nas vesperas da re-eleição de FHC tava dando quase 60% ao ano quase sem risco. Praque correr risco na bolsa e ficar fazendo conta de calculo tensorial?

Enfim, fui passar 6 meses nos EUA em Cleveland Ohio e percebi que pessoas idiotas estavam fazendo grana na bolsa. Lembro conversando com um cara na cafeteria e dizendo quanta grana tinha feito em Yahoo. Mal sabia que estava surfando numa das maiores bolhas da história.

Voltando ao Brasil fui procurar emprego em finanças e acabei aterrizando na Hedging Griffo Asset Management em uma posição no comercial. Acabei sendo contratado porque viram potencial no meu sobrenome.

No HG fiz o meu primeiro trade. Lembro muito bem. em 1999 a bolsa bombando com a euforia da internet nos EUA. Lembro que não tinhamos nehuma empresa de internet como a Yahoo na bolsa, entao qualquer empresa que tinha alguma relação com internet estava explodindo.

Fui la eu e comprei Globo Cabo (NET). Acho que dobrei meu pequeno capital de 3000 reais em 2 a 3 meses. Pensei. Esse negocio é o bicho.Se continuar assim antes dos 30 faço meu primeiro milhão.

No começo de 2000 já estava pensando no meu segundo trade e olhei pra Embratel. Po… empresa promissora no ramo de internet. Nao lembro o preço mas estava mais ou menos uns 40 reais. Fui la em soquei 3000 pra olhar meu lucro em globo capo começar a evaporar. A ação caiu pra uns 20 reias com a quebra da bolsa da Nasdaq. Pensei. AGORA QUE ESTA BARATA MESMO. Fui la e comprei mais uns 2000. Ai que o negocio pioriou. A acao, caiu, caiu, caiu. Ai la da epoca do Patente, lembrei que o pessoal falava que tinhamos que uma hora ou outra. Take the Loss ou realizar a perda.

Enfim a dor era tanta que eu vendi tudo quando o negócio estava chegando perto de 10 reais. No final acho que a ação parou de cair quando bateu 4 ou 5 reais.

Na HG digo que ralei e captei alguns cliente, aprendi bastante, mas vi que aquilo não era a minha praia, precisava de um desavio intelectual. E acabei não vendo espaço para ir para a mesa de operação. Talvez não tenha sido muito persistente e fui atraz do low hanging fruit e fui trabalhar em consultoria de estratégia pelos próximos 4 anos.

Lição aprendida. Meu dinheiro voltou tudo pra DI e fiquei por um grande periodo em silêncio.

Lembro que olhava o Ibovespa indo de mal a pior no começo dos 2000 e meu dinheirinho rendendo legal no DI.

1 Comment

Filed under Jornada