Tag Archives: Lehman Brothers

O que o mercado de bonds esta dizendo?

O que o mercado de bonds esta dizendo?

esqueça ouro, esqueça acoes no final quem fala mais alto são os BONDs.

Yes, My name is BOND! Mr. BOND.

O Volume diário do mercado de Bonds (USD1.6 Tri) é cerca de 5-6x o Mercado de ações (USD300bi) e 65x vezes maior que o que o mercado de ouro (USD23bi).

Pode argumentar que o volume do mercado de Forex (USD 3 tri) maior que o de bond. Sim e Forex é o mais liquido com os 3 Trilhoes de volume diário, mas na discussão do ovo e da galinha o Bond eh a Galinha e o Forex eh o ovo.

Agora falando sério, se estiver preocupado com o cenário inflação/deflação deve olhar muito mais pro mercado de bonds que o mercado de ouro, que ultimamente tem sido fomentado como um veiculo especulativo para quem tem esta com medo da inflação. Isso não quer dizer que não ache que o ouro pode chegar em 2,000 ou 5,000 USD um dia, mas isto é assunto para outro post.

A propósito se ainda coca sua cabeça e sempre quis entender o que eh inflação considere o artigo

O que é inflação

Alem deste tem outro artigo recomendado para pegar o fio da meada que escrevi num outro blog com o mesmo titulo, (o que o mercado de bond esta dizendo), comparando a discussão de dois especialistas no mercado de Bonds: Jim Grant e David Rosemberg.

Resumindo o outro artigo apesar deles terem visões opostas, ambos tem bons argumentos. Eu particularmente sou mais pendente a concordar com Rosemberg, pois sou atualmente um deflacionista. Que acha que esta havendo uma contração de credito e depreciação no preço dos ativos.

Na época do outro artigo era Abril de 2010 e o mercado de bond, que vem numa tendência de alta de quase 30 anos, se encontrava em um encruzilhada técnica, prestes a romper a linha de tendência de alta em uma formação ombro-cabeca-ombro de longo prazo, assim aconteça o que acontecesse um analista estaria mais certo que outro.

Jim Grant advoga que o mercado esta prestes a reverter a tendência de alta para uma tendência de baixa, pois Jim acredita que entraremos em um ciclo de inflação.

Rosemberg por outro lado acho que ainda tem muito pano pra manga e a tendência deflacionaria ainda continua por mais alguns anos (3 a 5) assim acredita que e a tendência de alta de longo prazo no mercado de bonds continua por mais um pouco e acredita que os yields dos bonds ainda vão cair mais ate a coisa reverter.

Só um pequeno parêntese: A relação do valor dos bonds e dos yields são inversas, ou seja se um sobe o outro cai e vice-versa.

Voltando a Abril de 2010 o mercado que parecia que ia despencar, rompendo a linha de tendência de alta, reverteu e começou a subir, subir, e assim Rosemberg começou a estar mais correto em seu prognóstico do que Grant.

Entretanto, em Novembro de 2010 a coisa começou a mudar e parece que a partir de então o mercado de bond esta sinalizando inflação e comecou a despencar em direcao da linha de tendência de Abril de 2010.

Agora pra te deixar mais confuso e perplexo uma coisa interessante esta acontecendo no mercado. Final de Setembro 2010 o FED (Banco Central americano) decidiu embarcar no Quantitative Easing II se comprometendo a imprimir 600 bibloes de dólares do nada ate junho de 2011 e comprar bonds pra manter os juros baixos e a economia no soro fisiológico.

Assim, com tanta liquidez injetada no mercado pelo FED no mercado de bonds que era de se esperar que a taxa de juros continuassem a cair e o preco dos Bonds subirem ou pelo menos ficarem onde estavam, mas as consequências não intencionais aconteceram e o preço dos Bonds começaram a cair, levantando as taxas de juros, que era o que o FED NAO QUERIA que acontecesse com o plano do QE2.

Alem do que já expliquei aqui acho pertinente observar outro aspecto do mercado de bond ou bond yield curve ou curva de taxa de juros.

Naturalmente ou em condições normais de temperatura e pressão esta curva é levemente inclinada indicando que o mercado espera uma inflação “moderada” ao longo do tempo e espera um prêmio de risco maior para dividas de mais longo prazo. Veja a curva autal do mercado de bonds americanos.

Quando temos uma curva invertida eh um indicativo de recessão, que ocorreu em 2007, pois naquele momento tinha uma expectativa de corte de juros no longo meio, longo prazo, que é o que acontece em uma recessão. Tem um gráfico que o Mish sempre atualiza que é o de yields que explica bem a situação nos ultimos 5 anos.

l

Existe uma outra terceira configuração que é a intensidade da inclinação que é medido em Spread das taxas de curto e longo prazo que quanto mais inclinado mais preocupante a expectativa de inflação.

Aqui vai um gráfico com o spread de 2 e 30 anos que esta em 400bps que é o nível mais alto já registrado. OMG!

Grafico 2s30s

Da pra perceber que o mercado se encontra em mais uma encruzilhada novamente e deve mover em uma direção ou outra. OU NAO…

Lembre que meu papel aqui como trader não é adivinhar a direção do mercado mas reagir ao que o mercado reage. A ideia é deixas as pessoas inteligentes adivinharem a direção do mercado, entretanto quem é trend follower deve reagir ao que o mercado esta reagindo não tentar adivinhar.

Assim, pela configuração parece que no curto prazo a linha de tendência vai ser testada e os juros vão aumentar mais um pouco o que pode gerar o  mesmo cenário de Abril de 2010.

Deste ponto em diante os riscos maiores são:

1) Um colapso no mercado de bond e os juros dispararem o que será engatilhado por possivel uma “forte” inflação. Pelo menos acima da média.

Ou

2) O mercado bate na linha de tendência e volta a subir gerando deflação.

3) Qualquer outra coisa que não posso prever… e nem to muito preocupado.

Se o Segundo acontecer, que acho que eh o mais provável bolsa cai, todas as moedas caem e o Dolar Americano sobe, como aconteceu em 2008.

Se o primeiro acontecer, que acho o menos provável. Commodities sobem mais ainda , ouro, ações sobem e o dolar despenca mais ainda.  Fica difícil de acreditar que o 1 continuaria por muito tempo a ponto de gerar uma hiper-inflação no dolar americano, pois isso nunca aconteceu na historia.

O USD é a reserva mundial de todos os países. Tudo no mundo (Metais, Petroleo, Produtos Agricolas etc) é cotado em dólar e as reservas internacionais estão quase todas em bonds do tesouro americano que são LOGICO denominados em dólares. Pra mim seria como um GAME OVER se o primeiro acontecer. Por isso acho um pouco absurdo uma hiper-inflacao nos EUA com dolar.

Ate hoje tiveram 2 hiper inflação no mundo desenvolvido.

– Franca revolucionaria no sec XVIII

– Alemanha no pós primeira guerra

E isto porque estavam gerando um deficit de mais de 20% do PIB e hoje os EUA ainda esta chegando nos 10%.

Enfim quando a minha opinião macro acho que o cenário mais provável é deflação ate o nível de credito se ajuste ou o PIB mundial cresça de certa forma a divida ficar relativamente menor do que eh hoje. Em outras palavras “até que a podridão seja expurgada do sistema”.

Caso contrario, toda vez que os bancos centrais quiserem inflacionar a taxa de juros nos bonds vão fazer uma pressão contraria a esta tentativa, pois os devedores vão passar a gastar muito com juros e vão consumir menos.

Concluindo, como trader mais de longo prazo a tendência é de alta e dependendo de como que as coisas acontecem é melhor continuar longo na tendência de alta , mas se a coisa desandar pode ser melhor entrar short. Lembre-se tendências mudam e você deve estar atento quando isto ocorrer.

Lembre que isto não é uma recomendação de investimento, mas minha humilde opinião sobre o mercado de bond atualmente e o que ele esta tentando dizer.

Agora se você chegou neste ponto do post sem ficar entediado recomendo assistir este vídeo do Hugh Hendry.

Ele advoga meu caso e confesso que busco inspiração nele pra muita coisa, pois concordo muito com o que ele fala. Ultimamente ele tem sido extremamente bem sucedido como Hedge Fund Manager.

Acho que a parte que bem tem a ver com o post são os 2 ultimos minutos a partir do minuto 6 quando ele diz coisas como:

“ Epic Bull Market do NOT finish with a whimper but with a HUGE bang … [and then] yields can reach levels OUTRAGEOUSLY low

E também seu irreverente comentário sobre o mercado de ações.

“I reject its temptantions” , pois acredita que o mercado de ações esta num ciclo bear de longo prazo, como eu e já disse aqui no blog.

9 Comments

Filed under Fundamentos, Reflexão, The Big Picture

Debate Inflação/Deflação (Inflation/Deflation)

Talvez o topico de Inflação/Deflação é um grande assunto negligenciado pela midia main stream e pra mim hoje é a coisa mais importante a se monitorar se voce é um trader que se interessa com a visão do todo, como eu.

Ainda nao toquei aqui no blog sobre o que acho da influencia das noticias em trades. Lembro que ainda recem formado trabalhando na Hegding Griffo um amigo meu me disse um cliché: “A midia é uma meio de manipulacao das massas”. Nao poderia ser a mais pura verdade, alias eu acho que vou mais longe “a midia, principalmente a main stream, é um meio de anestesiar a massa”. Já há algum tempo eu leio jornal so pra me divertir aos sabados. Tipo dar umas risadas pra ter uma ideia do que a massa esta lendo e o que os reporters estao escrevendo.

Hoje confesso que desenvolvi a habilidade de separar o joio do trigo, isto é ainda tem alguns poucos lucidos que escrevem coisas que fazem sentido, mas a maioria é lixo, enfim isso é assunto para outro topico.

Televisao em casa fica desligada a nao ser para assistir um DVD, uma comedia. esportes ou um documentario. Noticia mesmo so on demand na internet e faco isto ha muito tempo.

Voltando o debate deflacao e inflacao acho crucial acompanhar como este debate vai se desenrolar e como isso pode influenciar o seu trade, seja ele bolsa, commodies, futuros ou Forex.

Acho interessante ler o post sobre definicao de dinheiro, inflacao e deflacao para entender melhor deste ponto em diante.

Basicamente na blogsfera existe um debate intenso e recomendo pesquisar os seguintes caras que acampanho.

Do argumento da inflacao:

  • Marc Faber: Editor do Gloom Boom and Doom report. Sempre está na midia e tem uma porrada de video dele no YouTube.
  • Peter Schiff: Dono da Euro Pacific Capital. Sua popularidade na midia é grande e tentou se candidatar ao senado nas próximas eleições (2010), mas perdeu a nominação. Basicamente Peter é o que chamamos de um gold bug. O cara acha que ouro vai estourar, mas acho que não seja um cara que tem um timing bom, e dizem que seus clientes perdem grana por não ser um bom trader, apesar de ter cantado bem a bola da crise de 2008. Acho que seu defeito, segundo Mish (veja abaixo), é que sua visão é muito centrada nos EUA.
  • Michael Pento: Economista da Delta Global Advisors sempre esta na CNBC comentado e recentemente foi praticamente expulso do ar pela musa Erin Burnett no ar. Prai da pra ver que o cara não tem papas na lingua.
  • Jim Grant: Um dos economista que mais entendem do mercado de Bond e taxa de juros. Seu site.

Agora do lado da deflação

  • Mish Schedlock: Apesar de não ter uma formação em economia é um dos caras que acho que mais entende da dinamica de economia mundial. Mish é um fenomeno e o seu blog é o mais lido de economia no mundo. O cara ter formação em TI e começou a blogar porque ficou desempregado e não conseguia se recolocar na área. Neste caso perder o emprego foi para o bem. Seu blog é o Global Economic Analysis.
  • Hugh Hendry: Hedge Fund Manager da Eclectica Asset Management. Atualmente rankeado o Hedge Fund mais rentavel do ano pela Bloomberg. Não perco uma aparição dele na midia pela sua irreverencia e sinceridade. Da pra dar umas boas risadas. O cara é um genio.
  • David Rosemberg: Economista chefe da Gluskin Sheff Associate. Sempre está na midia e é uma das principais assumidades em bonds e sempre fala sobre suas visões sobre onde o mercado de bonds esta indo. Segundo ele para niveis nunca imaginados antes.

Apresentado os protagonistas da discussão, vou tentar resumir as duas linhas de pensamento aqui.

Os que defendem inflação acham que havera no futuro proximo, e isso pode ser em 1 ou 5 anos, uma hyperinflacao na verdade, que será causada principalmente pela impressão de dinheiro nos EUA o que levara ao colapso no Mercado de bonds nos EUA e do USD.  O preco das commodities, que sao hoje denominados em dolares irao disparar em consequencia do colapso das verdinhas, principalmente ouro que segundo os inflacionistas é um hedge  contra a inflacao.

Os inflacionistas estao posicionados basicamente em dois trades. Estao comprados (long) em ouro e outros  metais preciosos (e.g. prata e platinum) e vendidos em US treasury. Eles acreditam que os EUA nao vao dar conta de servir os juros da divida e acha que a situacao de debito vai piorar com as obrigacoes futuras como seguro social, previdencia e seguro saude que o governo atual (Obama) e outros passados estao se compromentendo.

Um outro argumento defendido bem por Jim Grant é que o ciclo dos Bond Yields que estao em queda desde 1982 hoje estao nos niveis mais baixos da historia e quando eles atingem o fundo do poco eles comecarão a subir.

Nao é o escopo entrar em detalhe, mas uma forma de combater a inflacao é aumentar as taxas de juros, assim sua premissa esta em que os yields (juros) dos bonds vao aumentar em consequencia da pressao inflacionaria. Jim acredita que o mercado de Bond é uma enorme bolha.

Por outro lado, o argumento dos deflacionistas é o seguinte:

Não é tão simples como o oposto da visão inflacionária. O que dizem é que existe na economia ciclos de expansão e de contração de credito, sendo deflação a parte do ciclo de contração de crédito. Eles explicam que o que aconteceu de mais ou menos 1982 ate 2007 foi uma absurda expansão de credito na economia, como nunca visto antes, onde as pessoas, empresas e bancos ficaram absurdamente endividados basicamente no mundo todo e nao tem mais condicoes de tomar mais divida.

Neste periodo de expansao de crédito o valor dos ativos, como propriedades, commodities e patrimonio em geral aumentaram muito e foram basicamente inflados por esta criacao de divida e alavancagem. Assim se chegou em um ponto onde eles acreditam que o mundo gerou uma capacidade produtiva onde nao pode se consumir mais a nao ser com mais expansao de credito.  Entretanto, nao da mais para aumentar  mais a divida, pois ela esta nos limites do insuportavel.

A teoria deflacionista explica bem a crise que deu em 2007/2008, a pior desde a crise de 29, que pra mim ainda esta acontecendo. Quando a crise estourou as pessoas, instituicoes financeiras e empresa nao conseguiam mais carregar a divida que tinham. A divida durante decadas estava artificialmente aumentando o preco dos ativos. Assim, em 2008 o credito facil secou no sistema e o Mercado entrou em um colapso e todos tiveram que se livrar dos ativos para pagar as dividas e  “ todo mundo”, ou pelo menos a maioria, ficou debaixo d’agua, pois a divida ficou maior que os ativos, gerando patrimonio liquido negativo. Isto basicamente é o cenario deflacionario, causado principalmente pela contracao do credito.

O que tem acontecido nos ultimos 2 anos, desde que o  Lehman Brothers quebrou e a crise se acentuou é que apesar dos juros nos EUA estarem praticamente zero % e o FED (Banco Central Americano) tem impresso mais de 1 trilhao o credito continua ainda contraindo e nao ha sinais de inflacao.

Mas como podemos acompanhar qual cenario vai se desenrolar e quem esta ganhando o argumento no momento?

Eu acompanho basicamente 2 coisas

  • Preco dos Bonds
  • Preco do ouro e commdities em geral

Atualmente a coisa esta um pouco confusa porque o preco do ouro esta sugerindo inflacao, pois o preco tem subido fortemente nos ultimos 10 anos e mais acentuadamente nos ultimos 2 fazendo novos recorde de precos recentemente. Por outro lado, o preco dos bonds estao sugerindo deflacao, pois o preco dos titulos estao subindo e as pessoas estao bem aversas a risco com medo da bolsa, por exemplo.

No geral acho que deflação esta ganhando o debate. O que acontece atualmente nos EUA  é uma outra caracteristica de periodos deflacionarios. A confianca do consumidor fica baixa e as pessoas consomem menos, as empresas produzem  menos, existem cortes, o desemprego aumenta e os precos caem.

Qual a opiniao de Velaepavio?

Eu particularmente tendo mais a advogar a deflação, pelo menos no curto e medio prazo. Digo nos proximos 2 a 5 anos e dependendo da acao de varios protagonistas ao redor do mundo podemos voltar a um novo ciclo de crescimento la na frente (2015+) ou ter o caos da hyperinflacao que segundo Mish é tão improvavel que será basicamente o fim do mundo (the game end).

Eu acredito que no momento estamos em um secular Bear Market e a coisa ainda vai ficar feia nos proximos 2 a 5 anos ate termos um novo bull market. (assunto para outro post)

Finalizando, o que vai desenrolar depende dos principais protagonistas que são:

  • EUA
  • China
  • Europa ( principalmente os PIIGs Portugal, Espanha, Italia, Irlando e Grecia)
  • Outros Emergentes : Russia, Brasil e India, mas com pouco poder de decisao.

O principal problema de fazer previsoes é que nao se sabe o que se passa pela cabeca de Ben Bernanke, Obama, Hu Jintao, Jean Claude Trichet e membros da Uniao Europeia como Grecia. Tambem existem outros probleminhas pela frente como Iran, Climate Change e falta recursos em geral no futuro, como petroleo, fertilizantes e comida.

Acho que chega por este post…

Desenvolverei o assunto The Big Picture entrando em mais detalhe nos futuros posts. As ideias sao coisas como

–          Entenda a atual crise e onde estamos no momento

–          O que o Mercado de bonds estao dizendo

–          Ouro esta indo em direcao a 5000?

Caso tenha alguma sugestão ou duvida deixe um comentário.

5 Comments

Filed under Reflexão, The Big Picture

Pesquisa e novas descobertas

Em 2008 ja estabilizado na Australia, emprego e visto e tudo tranquilo. Nesta epoca o mercado de trabalho estava muito aquecido e tinha acabado de mudar de emprego. Estava ganhando relativamente bem e juntando dinheiro para comprar uma casa ou pelo menos dar a entrada e levanter uma hipoteca, digamos, grande.

O que me lembro desta epoca, nao muito tempo atras, ‘e que neste novo emprego, que comecei em Julho de 2008 tinha um grafico do AUD/USD na intranet. O meu trabalho era de analista financeiro e planejamento de compras e como importavamos 80% das mercadorias, cambio era muito importante. Todo dia eu chegava no escritorio e percebia que o grafico que vinha subindo nos ultimos 3 anos, ate entao, comecou uma queda brusca.

Quando mudei pra Australia em marco de 2006 o cambio AUD/USD estava em torno de 75c e em Julho de 2008 estava em 98c e em todo este periodo foi uma subida quase que constante e devagar para cima.

Enfim, estou contando isso para dizer que esses eventos foram as faiscas que fez resurgir meu interesse pelo Mercado, mas comecou mais ou menos na interacao com este grafico.

Lembro que algumas fichas comecaram a cair e os neoronios a fazer conexoes. Basicamente eu pensei que deve existir algum jeito de lucrar com estes movimentos de preco que sobem e descem durante longos ou curtos periodos de tempo.

Nesta mesma epoca o noticiario de Wall Street nao era muito poromissor. Bear Sterns tinha quebrado no primeiro semester e havia rumores de uma crise no Mercado imobiliario nos EUA desde 2007. Outro boato eh que com o fim das Olimpiadas em Pequim a China tambem ia dar uma desacelerada.

Ja se falava em recessao nos EUA em 2008/2009. Em agosto o preco do AUD que estava sempre firme em direcao a paridade ao USD comecou a cair mais rapido que o normal. Eu vi o negocio indo de 98c pra 88c muito rapido. Quando chegou setembro as coisas comecaram a piorar em Wall Street. Fannie Mae e Frad Mac com problemas e a bolsa bem tensa e o cambio, caindo e caindo. O Mercado de bonds pirando. Finalmente chegou a hora da verdade em que deixaram o Lehman Brothers  quebrar. Foi um Deus nos acuda. A bolsa comecou a despencar e o AUD foi pra uns 60c.

Pra mim que estava 100% em cash todo o movimento e o panico no Mercado foi “boa noticia”. O dinheiro que “deixei” de fazer por nao estar na bolsa de 2006 a 2008 devido a ter outras prioridade, como adaptar em um novo pais e comecar um novo pe de meia, passou a ser inexistente. Os precos das acoes no final de 2008 estavam em niveis de 2006, em alguns casos mais baratos que os precos de 2003 que foi quando o bull market comecou liderado pelas empresas de mineracao.

Oh Boy! Era hora de intensificar minha pesquisa. Nao podia ficar fora quando o negocio comecar a subir novamente. Como era um cego em terra de pessoas com 3 olhos eu comeci a pesquisar de varias fontes. Comecei a ler o Financial Review (a Gazeta Mercantil da Australia) todo final de semana. Comprava a Smart Investor magazine e fui na minha biblioteca local pesquisar alguns livros sobre o Mercado.

Peguei 2 livros emprestado:

Vou fazer uma sessao aqui no Blog sobre minha biblioteca com minha revisao de livros e qual minha recomendacao de leitura em ordem de prioridade e preferencia.

Estes livros, citados acima, nao sao a base do meu trading hoje, muito embora, eles falaram muito comigo na epoca. Acho que uma coisa foi levando a outra. Foi um processo que comecou dentro da minha mente onde muitas crencas sobre o mercado comecou a ser desafiada e minha perspective sobre o Mercado comecou a mudar. E mudar pra melhor.

Lendo estes dois livros eu pela primeira vez tinha um plano e um objetivo de investimento. Coisas do tipo que acao comprar, quando, quanto, stop loss, etc. Que vou entrar em detalhes mais pra frente o que é um trading plan.

Nessa mesma epoca abri minha conta numa corretora e comecei a acompanhar o Mercado quase que diariamente. Em um dos livros tive meu primeiro contato com conhecimentos basicos de analise grafica que pra mim até entao era uma heresia. Como assim um cara com fortes conhecimentos de financas e valuation vai tradar olhando pra gráfico, mas por incrivel que pareca a estrategia do livro “How to Beat….” dizia que olhar o gráfico era imporante.

Percebi então que o Mercado ainda persistia em uma tendencia de baixa, olhando o candlestick, ate o final de 2008 e fazendo novos baixos (new lows). Veio 2009 e os precos comecaram a cair em Janeiro, mas parece que Fevereiro ja nao caiam com  tanta intensidade. Parecia que estava chegando no fundo do poco e meio de lado.

2 Comments

Filed under Jornada