Tag Archives: Operando no Mercado

Qual o seu tipo de Mentalidade?

Não vou falar de politica, vou falar de mentalidade.

Estou terminando a leitura de um interessante livro de psicologia.

Mindset: The New Psychology of Success de Carol Dweck.

O que me atraiu o livro foi o titulo que tinham as palavras mentalidade e sucesso e queria saber qual a relação de um com o outro.

Bem fascinante a teoria, entretanto uma vez a teoria explicada o livro praticamente aprofunda a tese em vários aspectos da vida e aproveito este rápido post para fazer um mini resumo do livro.

A autora divide o mundo em basicamente dois tipos de mentalidade.

A mentalidade FIXA e a mentalidade CRESCENTE.

As pessoas que tem a mentalidade fixa acreditam em que talentos são natos e que pessoas tem certa aptidão ou facilidade com algo e por isto que são brilhantes.

As pessoas que tem a mentalidade crescente acreditam que habilidades são adquiridas com esforço e o potencial de um indivíduo não é conhecido até ele se esforçar o máximo que puder.

Da pra perceber a mentalidade que o livro defende como sendo a mais saudável.

Se ainda não percebeu é a mentalidade crescente. As razões são várias, mas basicamente ela esta diretamente ligada a questão de se atingir sucesso e potencial pleno.

A mentalidade fixa como o próprio nome diz limita o indivíduo e em outras palavras até trava o crescimento. Um exemplo é alguém acreditar que tem talento para piano e que não tem para esportes. Ela então nem tenta esportes, pois acha que é perda de tempo, mesmo que goste de esportes. A limitação não para por ai. Mesmo que a pessoa goste e acredite que tenha facilidade por piano ela passa a se desinteressar pelo piano uma vez que ele fica MUITO difícil, pois a pessoa que tem a mentalidade fixa acredita que quando você tem aptidão a tarefa nunca pode ser considerado difícil.

A primeiro grande problema, então, de quem tem a mentalidade fixa é a tremenda dificuldade de lidar com fracasso e ter persistência perante a adversidade.

Já o indivíduo que tem a mentalidade crescente encara a vida com uma perspectiva BEM diferente, pois acredita que errar faz parte do processo de aprendizado e que para aprender algo que deseja exige esforço e muito esforço dependendo do nível de maestria que deseja no assunto.

Transportando esta teoria para a psicologia de trading isto faz todo sentido quando ao processo de aprendizado de trading. Caso tenha uma crença na mentalidade crescente sua atitude no aprendizado será bem diferente, pois saberá muito melhor lidar com as frustrações do processo. O interesse pelo assunto não será perdido caso o processo se torne árduo, entediante, massacrante, pois o desejo de ser bem sucedido está acima de qualquer adversidade. Quem tem a mentalidade fixa parte para outra, pois ou ela navega tranquilinho ou desiste no primeiro obstáculo.

No mundo dos esportes um exemplo clássico da mentalidade fixa é o tenista John Mcenroe famoso por ter o pavio curto e perder a cabeça. Ele tinha certa habilidade e inclusive foi numero 1 do mundo por cerca de quase 2 anos, até a ascensão de Ivan Lendl.

Source: http://i.dailymail.co.uk/i/pix/2013/06/27/article-2350304-1A6279C0000005DC-170_306x423.jpg

Quando Mcenroe perdia ele sempre culpava alguém. O clima, o juiz de linha, a mãe a sogra, pois ele era talentoso e se tinha algo errado NÃO era com ele.

Como que acha que a mentalidade fixa afetaum trader? Foi estopado? Culpa do mercado!!!! Logo vai procurar no jornal uma desculpa porque o mercado “reverteu” pra média.

Agora olha um exemplo de um atleta clássico que tem a mentalidade crescente.

Michael Jornal ou Air Jordan. Ele era altamente competitivo e ainda considerado o melhor de todos os tempo no basquete.

Para ter uma ideia ele foi cortado do seu time de basquete do colegial. Ele desistiu? Tipo não era mais uma criança, mas quase um adulto. Após o corte passou a se esforçar muito mais e acreditar que sempre tinha que dar o melhor de si para ser o melhor sempre. Parecido até com um piloto de F1  que  conheço.

” By being a racing driver means you are racing with other people. And if you no longer go for a gap that exists, you are no longer a racing driver because we are competing, we are competing to win.” Ayrton Senna

Não precisa dizer qual mentalidade que recomendo. Então, se não tem a mentalidade crescente o que está esperando para muda-la?

Source: http://veja.abril.com.br/blog/acervo-digital/files/2010/03/ayrton-senna.jpg

 

 

 

4 Comments

Filed under Psicologia de Trading, Trading Plan, Vela's Beliefs

Guia Completo de Backtest segunda edição

PLATINUM

É com muito orgulho que lanço a segunda edição do Guia completo de Backtest.

 Uma revisão completa do estilo de português feita com o auxílio do meu amigo e trader Thomaz Senna, ficando ainda mais clara a linguagem. Moro na Austrália já há mais de sete anos e com minha leitura toda em inglês preciso de alguém para adaptar a linguagem para o português de mercado atual.

Ele também escreveu uma apresentação para o livro que eu vou publicar aqui como um blog post convidado, abaixo.

Para saber sobre o lançamento aqui vai o link para a nova pagina de vendas e analise os pacotes especiais que preparei para quem ainda não comprou.

Inclui novidades como o código do sistema que testei no Amibroker e a planilha de gerenciamento de risco.

Sem mais aqui vai a apresentação da segunda edição do Guia Completo de Backtest.

 

É natural falar em bolsa de valores e logo pensar em muito dinheiro e em ficar milionário, só que não é comum ficar milionário da noite para o dia operando na bolsa, é possível sim prosperar, e prosperar é um processo cuidadoso, que requer disciplina e tempo. Os profissionais que operam ações e derivativos entendem que esse é apenas um ofício, não um bilhete de loteria, mas é muito comum aqui no Brasil as pessoas “investirem em ações” esperando um retorno de grandes quantias, e raramente pensam na hipótese das ações irem no sentido contrário do seu investimento. Normalmente investimos em algo a longo prazo que tem grandes chances de aumentar de valor, tradicionalmente imóveis são bons investimentos de longo prazo, pois não é comum ver oscilações que reduzem o preço de um imóvel a 50% do seu valor e depois elevam apenas 10% e assim permanecem por um longo período; já as ações tem esse comportamento com muita frequência, entre períodos de semanas até poucos meses, oscilando até mais da metade do seu valor em determinado instante. Esse é apenas um dos diversos argumentos que demonstram os motivos de não se investir em ações a longo prazo sem uma gestão de risco e regras de quando se deve entrar e sair do mercado, pois assim como suas ações podem subir 80% elas podem descer 90%, com as mesmas chances, e com muita rapidez. Por isso, operar ações é uma opção mais lúcida, porém requer muito estudo e disciplina, já que não existe ninguém que vá te impedir de montar um trade absurdo, como comprar no topo de uma forte alta com vários indícios técnicos de que esse ativo deve começar a se desvalorizar.

Conheci o Pedro, ou melhor, o “Vela” fazendo buscas no google sobre psicologia de trader e gestão financeira, entre outros assuntos de traders bastante negligenciados pela maioria dos brasileiros. Vi no seu blog uma oportunidade de aprimorar os meus conhecimentos sobre essa profissão tão complexa que é ser trader. Como não temos aqui no Brasil muitos livros sérios sobre o assunto, me senti muito feliz quando tomei conhecimento de livros excelentes de autores “gringos” através do blog do “Vela”, além de formidáveis posts que me pouparam horas de leitura de alguns livros, outros posts me fizeram querer devorar certos livros. Uma vez li em um livro sobre trading que um bom autor de livro sempre coloca a bibliografia usada para criar o seu próprio livro, isso porque ninguém consegue formular uma ideia totalmente sua, sem aproveitar nenhuma ideia de terceiros, e aqui nesse e-book tivemos no final dele a recomendação de alguns dos principais livros que fizeram do Vela quem ele é hoje.  Quando ele me falou por e-mail que ia lançar um e-book queria ter o prazer de comprá-lo, hoje tive o prazer e a confiança de revisar o seu e-book, afinal quem acompanha o blog do Vela sabe que ele mora na Austrália a muitos anos e já leu os melhores livros sobre trading além de participar de palestras de autores geniais. Nesse e-book o “Vela” conseguiu sintetizar de forma muito prática seus principais conhecimentos sobre um trade system, longe daquela ideia de seguir regras sugeridas por outros sem qualquer teste robusto que atesta qualquer confiabilidade matemática ao sistema. Os traders profissionais não usam de achismo, ou porque hoje choveu ou fez sol, usam de psicologia para se controlar, gestão financeira para controlar seu dinheiro e um bom trade system para colocar em prática a única coisa que é possível de se controlar no mercado: VOCÊ PRÓPRIO.

 

Thomaz S. Senna

 

12 Comments

Filed under Biblioteca, Psicologia de Trading, Trading Plan, Vela's Beliefs

O que é Arbitragem?

Arbritagem

Você conseguem perceber a OPORTUNIDADE?

 

A primeira vez me deu uma fome no trabalho no meio da tarde, então, peguei uma moedinhas e fui a procura de uma caixinha de guloseimas na cozinha. Aquelas de caridade que tem muito aqui na Austrália. Quando cheguei eu não fiquei impressionado com a quantidade de doces disponíveis para comprar, mas com meu cérebro de especulador eu só conseguia ver uma oportunidade de ganhar dinheiro sem risco nenhum.

Como assim? É possível?

Sim é possível. Eu sei que vivo dizendo que tem que gerenciar risco … e inclusive escrevi recentemente um relatório sobre gerenciamento de risco que pode adquirir se assinar a lista do vela, mas sim É POSSÍVEL GANHAR DINHEIRO SEM CORRER NENHUM RISCO !!!!

E o mais importante HONESTAMENTE!

Para realizar isto é necessário fazer uma uma operação financeira chamada ARBITRAGEM.

O que é arbitragem financeira?

Colocando na forma simples é comprar um bem num mercado mais barato e vender o mesmo bem num mercado mais caro.

Quer um exemplo para ficar mais claro?

 Na caixa de chocolates, se ainda não percebeu a oportunidade tem uma caixinha que está vendendo chocolates a $2,7 e a outra a $1,5. Isto da uma diferença de $1,2, ou seja, eu compro um chocolate da caixinha de $1,5 e vendo na sequencia para a caixinha de $2,7, pronto fiz um lucro de $1,2 sem correr risco nenhum.

Sim LÓGICO que não fiz isto, mas contei isto somente para exemplificar a operação no mercado, mas poderia fazer perfeitamente e o dono da caixinha de $2.7 me agradeceria, pois teria mais lucro, mas fazendo isto não estaria ajudando os meus colegas de trabalho, então deixei esta discrepância no mercado de chocolates ocorrer.

No mercado financeiro isto é feito com mercadorias que são negociadas em bolsas diferentes. Como, por exemplo, Petrobras que é negociado em Nova York e São Paulo. Tem traders que ficam profissionais nisto e toda vez que existe uma discrepância eles começam a arbitrar a ponto que a diferença de preços não existe mais e a oportunidade desaparece.

No mercado de commodities físico a arbitragem também acontece. O que fazem é arbitragem geográfica. Eles analisam o preço da mesma commoditie em dois mercados e analisam a diferença de preço descontando o custo do frete e caso houver alguma discrepância os traders arbitram até a oportunidade existir. 

Hoje com a internet e a comunicação instantânea estes tipos de operação são raras, mas no inicio do século passado quando o telefone de cabo pelo oceano atlântico foi instalado pessoas arbitravam ouro entre a bolsa de Nova York e Londres, pois poucos tinham como pagar os custos telefônicos da época.

Enfim aqui fica a pequena lição do que é arbitragem. Se gostou da um like do Face, Twitter etc. 

Abraço

Vela

5 Comments

Filed under Fundamentos, Trading Plan

Livros que li em 2011

Aqui vai a lista dos 21 livros que li este ano.

Sem falar logico em alguns capitulos de Market Wizards classicos que volte meia re-leio um capitulo ou outro

Estão em orderm cronológia. Acho que foi um bom ano de leitura considerando que este ano nasceu meu primeiro filho.

  1. Stock Market Wizards, Jack Schwager
  2. The Trading Tribe, Ed Seykota
  3. Toxic Parents, Susan Forward
  4. Long-Term Secrets of Short-Term Trading, Larry Williams
  5. Pit Bull Trader, Marty Schwartz
  6. How to legally reduce your tax, Tony MELVIN & Ed CHAN
  7. Sleeping like a baby, Pink Mckay
  8. Baby to one year.
  9. The End Game, John Maldin
  10. Modeling Trading System Performance, Howard Bandy
  11. The Futures Game Who Wins Who Loses and Why, Richard Teweles
  12. Diary of a professional commodity trader, Peter Brandt
  13. Trend Commandments,  Michael Covel
  14. The Little Book of trading, Michael Covel
  15. Inner Voice of Trading, Michael Martin
  16. Trader Vic I, Victor Sperandeo
  17. Trade Vic II, Victor Sperandeo
  18. More Money Than God, Sebastian Malaby
  19. Linchpin, Seth Godin
  20. Currency Wars, James Rickards
  21. Trading Options in Turbulent Markets, Larry Shovel

13 Comments

Filed under Biblioteca, Jornada

Brandt and Covel – Review

Dando prosseguimento ao meu post sobre fechamento para balanco.

Eu terminei a leitura de dois livros dos 4 que tenha na minha fila de leitura.

Nao quero aqui fazer resenha de livros e sem maiores delongas dizer se o livro é bom ou não, porque, e se vale a pena ler.

Sobre o livro do Peter Brandt, Diary of a professional commoditie trader: Achei o livro muito bom e desde já recomendo, principalmente se voce JA tem alguma experiência operando no mercado. Quando lê o livro vai tendo uma perspectiva e confirmação de como é a realidade dos ossos do ofício e que operar não é fácil e mexe DEMAIS com as emoções e ego.

Acho que pra mim a principal lição do livro foi quando ele sinceramente diz: “There will be losing days, there will be losing months and even losing YEARS”. Acho que neste momento que vem aquele pensamento. Seia realmente que quero ser um trader?

Lógico que ele nao quer dizer que ser trader é alguem  perdedor. O livro enfatiza que o objetivo é ganhar dinheiro no longo prazo, mas que períodos de draw down existem e podem ser longos e neste momento que os que acreditam na estratégia  e tem a força interna de continuar seguindo a estrategia robusta e lucrativa de longo prazo.

Por isso, Brandt enfatiza em seu livro que a coisa mais importante em trade é gerenciamento de risco, pois isto te manterá solvente em períodos de draw down mantendo firme na rota de lucros acima da media no longo prazo.

O estilo de trade do autor é discrecionario com regras. Basicamente Bradt tem varias chart patterns que ele opera com o objetivo de surfar a tendência, mas com alvos. Nesta estratégia tem a discricao de colocar um traling stop ou ser estopado no stop colocado na estrada. Isto porque ele diz que tem o tipo trade pop corn que no inicio vai na direcao da tendencia com um lucro razoavel e depois termina em preju.

A media historica de acerto do seu trade eh de cerca de 30% e o retorno composto dos ultimos 30 anos é de 68% ao ano. O pior DD foi de 30%. Ele faz questão de dizer, e isso mostra sua honestidade, que nos ultimos anos tem usado um terco da alavancagem que usava quando comecou a operar no final dos anos 70.

Alguem ai leu o livro do Brandt? Quer ler?

Sobre o livro Trend Commandments de Michael Covel: Em suma acho que Covel fez um EXCELENTE trabalho. Pra quem ja esta convencido que trend following é a estrategia que tem a ver ou que ja leu o primeiro livro do Covel (Trend Following) o livro nao tem muito a acrescentar como novidades sobre o assunto, mas mesmo assim recomento.

Pra quem ainda nao esta convencido eu NAO recomendo o livro, pois se ainda nao se convenceu lendo o primeiro o segundo vai te deixar mais nervoso ainda.

Gosto muito a irreverencia do Covel com os “cegos” que nao conseguem enxergar o conceito e estao atras de uma receita de trend following. Que pra mim nao existe.  Geralmente sao pessoas que tem a analise fundamentalista como uma vaca sagrada ou sao aqueles que sempre estao atras de uma opiniao sobre o futuro ou estao atras de um lucro rapido ou ate mesmo qualquer combinacao das anteriores.

Eu as vezes penso sobre o Covel que possa precer um pouco arrogante e ate tenho dividas que é um trade de tendencia, pois dificil com um ego muito grante. Já dei opinião que ele é um excelente pesquisador e alias o cara que mais sabe da história de trend following, mas não considero ele trader, mesmo que ele se intitule um. Acho que ele ganha dinheiro mais com os livros e os sistemas que ele vende, mais que tradando mesmo.

Eu acho que Trend following alem de uma estrategia de trade é mais uma filosofia que cada um adapta segundo a sua lente da realidade. Ed Seykota diz que tendencia é algo subjetivo e depende de que parametros sao usados para acentuar ou amenizar a tendencia.

Ja nao querendo decepcionar leitores Covel fala que o objetivo do Trend Commandments foi “re-escrever” trend following de uma forma mais digestivel, mais divertida e acessivel que seu primeiro livro. Nao tenho duvida que o objetivo foi atingido.

O livro é bem profundo no sentido que passa a essencia de trend following, mas é bem leve e fluido na leitura. Uma leitura facil e de uma sentada para aqueles que leem rapido. Eu li em tres sentadas neste final de semana. Apesar de 240 paginas acho que tirando os espacos em branco da umas 120 paginas. Poderia gastar menos papel se a formatação fosse menos espaçada.

Pra mim os MELHORES capitulos sao os 3 ultimos, principalmente o ORIGINS que conta a historia do trend following. Uma riqueza na narrative e uma BELA pesquisa realizada. O capitulo me inclina a ler alguns livros de analises tecnica classica que estao na minha lista e que tambem foi largamente citado no livro do Peter Brandt como as BIBLIAS da analise tecnica. Livros escritos nas decadas de 30 e 40.

Enfim, eu acho que os dois livros valem cada centavo que paguei e com certeza estara na minha lista de Biblioteca de trading que recomendo como leitura.

Eu tenho sim livros de trade que li e que nao gostei e inclusive parei no meio e dei pra alguem e alguns estao em uma caixa na minha garagem. Com certeza nao é o caso dos livros acima.

8 Comments

Filed under Biblioteca, Jornada, Reflexão

Fechado pra balanco

Caros leitores,

Quem acompanha o blog aqui sabe que sou 100% sincero com a minha jornada de trade. Sabe que no momento eu faço parte dos trades perdedores (uhauhauhahuauah) que esta em busca de ser um trader consistente e lucrativo e financeiramente independente.

Mesmo assim tenho alguns seguidores, que estão na mesmo jornada dos “perdedores” ou, acredito, e porque nao, que tem traders que ja sao vencedores e me seguem e contribuem aqui no blog e sinceramente tem me ajudado muito no meu desenvolvimento.

Comecei este ano o projeto desafio onde tradei um sistema de trend following longo e um sistema short de break out desenvolvidos por mim. Entretanto, como colocado no blog em alguns posts e comentários eu parei de tradar ambos e no momento estou fechado para balanco. 100% caixa. Acompanho o sistema mesmo assim e estou coma lição de casa de re-testar o short que teve alguns problemas de execução.

Tambem atualmente não estou tendo o tempo necessário que gostaria estar dedicando ao meu business plan de trading devido a ter outras prioridades mais importantes. Isto de certa forma tem atrasado eu finalmente atingir meus objetivos na minha carreira de trader.

Estou aproveitando no pouco tempo que sobre ler livro para relaxar. Como parte disto estou lendo alguns livros, de trading LOGICO, que tem me ajudado a voltar nos trilhos em breve. E voltar a  tradar com um estado de espirito mais calmo e de forma mais effortless.

Fiquei bem feliz que o Hugo voltou a escrever no Senho Mercado e re-ativou o Forum. Que recomendo que participem la. Eu estou la sempre dando meus pitacos. Valeu HUGAO!

Alem disto estou re-pensando meu estilo de trading que ainda esta se formando.

O que ja sei é que a minha praia é trend following, mais pendendo para ser tecnico/mecanico, mas logico sempre com uma visao macro para ajudar a identificar onde estao as melhores tendencias no mercado. Uma vez fiz o test do Van Tharp e pra mim deu Strategic Trader. E o modelo de trader usado como exemplo foi o Paul Tudor Jones II.

Jones, diz que analise tecnica é responsavel por metade de sua fortuna e analise fundamentalista pela outra metade, apesar de ter admitido que a analise tecnica é mais importante da duas.

Acho que me identifico com o trader estrategico porque eu tenho paixao trading e por macro economia e visão geo-politica, vide vários posts sobre visão macro que tenho postado aqui.

Como parte do meu tempo fechado pra balanço eu comprei uns livros pra ler que queria adicionar a minha biblioteca de trading

–          Diary of a professional commoditie trader, Peter Brandt

–          Trend Commandments, Michael Covel

–          Little Book of Trading, Michael Covel

–          Inner Voice of Trading, Michael Martin

Vou ler na ordem acima.

Atualmente estou terminando o livro do Peter Brandt e estou achando fenomenal. Nao que tenha alguma formula magica. Pelo contrario o livro, que é escrito por um trader de commoditie real e nao um Guru em Psicologia, coloca a verdadeira realidade do que éser um trader. Acaba com a “falacia” do sistema perfeito que acerta +50% e faz rios de dinheiro. Ele mostra  suas frustrações, dilemas e erros cometidos por falta de disciplina, paciência e por não seguir algumas vezes a risca sua metodologia.

Neste sentido o livro é muito humano e sincero e de certa forma tem me feito sentir menos mal com relação as dificuldades psicológicas que passei e momentos de hesitação quando operava o meu sistema.

Na sequência lerei os livros do Covel. Acho que Covel é um tremendo marqueteiro do Trend Following e diga se de passagem ele passa de forma brilhante o conceito filosófico de Trend Following, mas infelizmente não passa experiência como trader que na verdade nao é um. Por isto neste sentido o livro do Brandt é mais util.

Sobre o Michael Martin é um cara que descobri quando pesquisando sobre o Ed Seykota.

Ed Seykota é um dos mentores do Michael que tem um site bem legal que recomendo. Martin Kronicles. Eu tenho ultimamente devorado o blog dele que tem bastante coisa interessante. Principalmente se voce é um cara que gosta de commodity. Eu ouvi TODOS os podcasts do site e recomendo. Tem muita informacao ali pra quem é apaixonado por trading em geral.

Este é um posto sé pra dar uma atualizacao na minha jornada e o que esta se passando no momento.

Hoje mesmo minha esposa disse quão importante é ter um objetivo claro para alguem atingi-los. Mesmo uma pequena to do list ja ajuda em conseguir as coisas feitas.

Pra mim o mais importantes para qualquer um atingir objetivos altos é ter CLAREZA do que se quer. Eu estou neste processo de definir com CLAREZA o que realmente quero com trading. Eu acredito que tenho que colocar isto em um business plan e seguir a p… do business plan.

As vezes da aquele sentimento que estou perdendo movimentos no mercado atual. Logico que é facil de falar com o beneficio da percepção tardia, mas melhor estar fora com a mente limpa do que dentro coma mente não clara.

O senhor mercado sempre estará la pra oportunidades, mas um tem que ter a estrutura para operar no mercado de forma clara.

Como bem colocado por Ed Seykota: “the focus should be on the process of achieving your goals, not on the goal itself”

agradeço a participação e apoio de todos e por estar aqui compartilhando a minha e a sua jornada.

Forte Abraco

Vela

Clip: http://llipel.blogspot.com/2011/04/fechado-pra-balanco.html

13 Comments

Filed under Biblioteca, Jornada, Reflexão

Keynes era especulador em FX

John Maynard Keynes conhecido como o pai a macroeconomia moderna e é louvado pela sua mente brilhante por não menos que Bertrand Russell que diz que Keynes era…

“one of the most intelligent people he had ever known,”

Até mesmo seu arqui rival e critico F. Hayek :

“He was the one really great man I ever knew, and for whom I had unbounded admiration. The world will be a very much poorer place without him.”

Keynes era realmente brilhante. Uma das pessoas mais influentes do seculo 20. Serviu seu pais, Reinio Unido trabalhando no tesouro no inicio do século passado e sempre era convidado para dar sua opinião economica a chefes de estado em eventos que marcaram a historia como por exemplo no Tradado de Versalhes.

Neste tratado onde foi definido quem ficaria com os espolios da Primeira Grande Guerra e decidido quanto os perdedores (Alemanha) teriam que pagar em reparos de guerra. Inclusive Keynes ficou um pouco receoso com a quantidade de dinheiro a ser pago pela Alemanha. O que na época foi o que causou a Segunda Grande Guerra devido a crise que isso gerou na Alemanha nos anos 30.

Dentre outras influencia Keynes influenciou a politica do New Deal de FDR (Frank Delano Rosevelt) na decada de 30 que “tirou” os Estados Unidos e o mundo da Grande Depressao.

Já no final de carreira e no fim de sua vida Keynes influenciou muito na Conferencia de Bretton Woods onde foram criados o Fundo Monetario Internacional (IFM) e o Banco Mundial (World Bank).

Enfim não há duvida que Keynes foi um gênio da economia e hoje suas teorias estão diariamente nos jornais. Ainda mais agora com a crise economica global de 2008 que ressuscitou ainda mais o debate de suas ideias, inclusive governos e bancos centrais estao implementando suas ideias hoje.

O motivo do post nao é fazer apologia a Keynes, mas adicionar a sua mini-biografia que, além de ser um gênio, de macroecomia Keynes era especulador no mercado de FX (Moedas) e commodities. Isso mesmo Keynes era trader.

Comecou um pouco tarde. Lá pelos seus 36 anos em 1919, logo depois do final da primeira Guerra Mundial.

Keynes deve ter sido mordido pelo mesmo bicho que me mordeu quando descobriu as maravilhas da alavancagem do mercado de Forex e Commodites.

Na epoca tomava posições de 40,000 libras com uma conta margem apenas de 4,000. A Alavancagem era de 10x. Muito mais conservador que a de 400x permitido hoje.

No Inicio Keynes apostava baseado em suas teorias macroeconomicas de longo prazo. Apostava em moedas como o Dolar Americano, Marco Alemao, Lira Italiana e a Moeda indiana, onde morou no inicio de sua carreira.

Em uma carta enviada a sua mãe na decada de 20 onde Keynes ganhou 20,000 libras apostando contra as moedas europei disse:

“I am indulging in an orgy of shopping. . . I think we have bought about a ton so far. . .”

O cara esbanjava o lucro que fazia operando FX.

E como nem tudo são rosas, Keynes acabou aprendendo a amarga lição do especulador que nao tem regra de money management. Acabou perdendo tudo. Perdeu a camisa e acho que até as calcas.

Na epoca tinha acabado de publicar um livro : The Economic Consequences of Peace

Entao pediu um adiantamento de 1,500 libras do seu editor pra continuar a especular no Mercado.

Olha o vicio….

Desta época que vem a famosa frase de Keynes :

“The market can stay irrational longer than you can stay solvent.”

Desta vez Keynes comecou a ser mais cauteloso operando time frames mais curtos e com uma regrinhas de money management mais avancadas e também emprestou mais 5,000 libras de um “padrinho”.

Foi ficando bom no negocio e ai comecou a especular nao so em moedas, mas em commodities como borracha, algodao dentre outras.

Em de 1925, 4 anos depois, ja tinha transformado os 5,000 libras em 55,000 libras

Pra ter uma idéia isto em dinheiro de hoje da cerca de USD1.5 Milhao ( 2.5 milhoes de reais) considerando uma inflacao de 3.5% ao ano.

O cara era bom.

Se quiser saber mais e ver que nao estou inventando historia faca voce mesmo a pesquisa sobre o assunto.

Eu descobri isto quando li o livro: The Lords of Finance: The Bankers Who Broke the World. Que alias é uma excelente leitura se quiser endender a quebra da bolsa em 1929 e a de 2008 tambem que tem suas similaridades.

3 Comments

Filed under Biblioteca, Reflexão

Obrigado 5000

A quase dois anos eu venho estudado incansavelmente sobre o assunto trading, eu estudo ainda, e nesta busca pelo conhecimento e o que fazia sentido, aprendi coisas que nunca tinha percebido, mesmo tendo vivido neste mundo algumas décadas e digo que tive vários momentos de ahas!! nos últimos dois anos lendo vários livros, web sites, fóruns, blogs e etc.

Então, pensei em começar este blog como uma forma de retribuir um pouco o que aprendi com muitas pessoas, mas além de compartilhar meu conhecimento estava também pensando em estruturar meu pensamento e ajudar a si próprio. No final eu acabei sendo o maior beneficiário do blog.

O motivo do blog não foi pra ganhar dinheiro tendo o blog como um meio, mas via como uma  forma de melhorar o meu próprio trade e reforçar as coisas que acredito sobre trading.

Queria aproveitar a ocasião que o blog atinge 5000 page views, o que é muito pouco pra dizer que é um blog bem sucedido, embora ache algo significativo comparado com minhas expectativas iniciais que alias não tinha nenhuma. Então queria para fazer uma pausa de agradecimento aos responsáveis por estas 5000 page views.

Acho que os responsáveis são:

– O Hugo Teixeira do Senhor Mercado, que aliás tem um blog EXCELENTE. Lembro que já tinha começado o blog há umas 3 semanas e estava procurando um blog em português que estava falando de coisas que queria falar como trade systems, gerenciamento de risco e as coisas que acho importante nos livros que li sobre como operar no mercado. Confesso que muito trafego que vem aqui pro Velaepavio vem lá do Forum Senhor Mercado que aliás tento ser bem presente lá, mas ultimamente anda meio parado. O pessoal anda ocupado… até mesmo o Hugo deu uma sumida.

– Pessoal do infomoney que colocou o meu blog no blog roll da comunidade. O que acaba trazendo um certo trafego aqui pro blog. Costumava ser melhor, mas foi bem importante no começo.

– Todos os leitores assíduos do blog que de vez em quando fazem comentário que acho que são muito importantes pra dar feed-back. Isso significa que as pessoas não somente clicam no meu site por estar atrás de assuntos de trading e trading system, mas elas lêem os posts e comentam. Valeu galera!!

E é lógico todos os responsáveis que me inspiraram e me direcionaram pra onde estou hoje.

Acho que a primeira semente que foi lançada foi uma video aula que assisti no Informed Traders do David Waring. Se quiser ver o video onde tudo começou veja aqui. Isso foi há menos de dois anos atrás onde não sabia o que era candle stick (vela e pavio). Alias sabia, mas achava baboseira, pois era um cara puramente fundamentalista.

Neste curso de análise técnica que o David W. falou de um cara chamado Van Tharp e o livro Trade Your Way to Financial Freedoom.

Nesta mesma busca eu encontei o David Jenyns que me ajudou na parte de trading no começo. Explicando a parte de position size, risk management e etc.

Assim por diante os principais autores que gostaria de agradecer aqui: Van Tharp, Jack Schwager e Michael Covel.

E os traders que me inspiram e que sou fã:

Jesse Livermore, Gerald Loeb, Nicholas Darvas, Chuck LeBeau, Richard Dennis, Willian Eckard, Curtis Faith, Marty Schwartz (minha entrevista preferida no Market Wizard), Ed Seykota e Paul Tudor Jones.

Acho que estes são os que me marcaram mais e consigo lembrar de cabeça.

Acho que o blog tem bastante conteúdo e tudo que sei sobre trade eu escrevi aqui, pelo menos as coisas mais relevantes que acho importante que todos precisam saber. Não o que escreva seja a verdade absoluta sobre trade, pois não acho que alguma exista, mas existe a que tem a ver com suas crenças. E este blog está cheia delas.

Gostaria de escrever mais, mas acho que preciso no momento focar em outras coisas para o meu desenvolvimento pessoal como trader, além de escrever, que toma tempo. Vou me disciplinar mais em seguir a minha rotina para ser mais bem sucedido em trading, pois ainda tenho que ter meu trabalho diário tempo integral para trazer a minha renda, mas meu objetivo é ser trader full time. Sei que se focar mais no meu desenvolvimento pessoal e na minha psicologia eu vou atingir o objetivo mais rápido então terei mais tempo de escrever, que é algo que gosto de fazer.

Então espere eu dar uma sumida do blog, pois vou concentrar mais no meu desenvolvimento e nas pesquisas que ando fazendo no momento.

Também mês que vem meu primeiro filho vai nascer e vou estar bem ocupado e isto com certeza tomará o meu tempo.

Enfim, MUITO OBRIGADO a todos/todas e também a VOCE que está lendo este post neste exato momento. Acho que a gratidão é uma virtude e que gosto de cultiva-la e sei que ela acaba voltando em dobro.

16 Comments

Filed under Jornada, Reflexão

Porque risco é mais importante que retorno

“The probability of an individual trade working out is either 100% or 0% depending on how it actually works” – Ed Seykota, TT-FAQs

Na minha humilde opinião o primeiro passo para ser bem sucedido em trading é entender risco.

Fui por quase um ano um vendedor de fundo de investimento e lembro que uma pergunta comum dos clientes prospectivos.

“Quanto que da a aplicação?”

E é por isso que muitas vezes, ou na maioria das vezes, as pessoas perdem dinheiro no mercado. Minha conclusão é: As pessoas em geral não entendem uma das coisas mais importantes que, pra mim, é o RISCO. Pelo contrario, se iludem na busca do retorno da “aplicação”.

Confesso que era bem mais fácil conquistar um novo cliente, tentando atrai-lo pelo retorno passado de uma certa aplicação, negligenciando, é lógico, o risco envolvido.

Estou batendo na mesmo tecla, pois já falei sobre risco em outros posts e acho importante enfatizar o tópico e coloca-lo de uma outra forma e assim deixa-lo mais claro e também para meu próprio beneficio, deixar ainda mais claro o conceito na minha cabeça.

Vou tentar ser direto e objetivo.

Risco, dentre as mil definições, para mim, no contexto de trading, é a probabilidade de algo dar errado ou não ir como esperado, pois apesar de esperança não ajudar em trading, todo mundo espera sempre o melhor.

Segundo Paul Tudor Jones

“I’m always thinking about losing money as opposed to making money. Don’t focus on making money, focus on protecting what you have”

Veja que ele esta mais preocupado em não perder dinheiro do que em ganhar.

Outros Hedge fund managers como Hugh Hendry também enfatizam a preocupação em NÃO perder dinheiro. Essa é a principal preocupação dele. Mais do que estar focando em ganhar dinheiro.

Até mesmo o value investor Warren Buffet coloca como sua primeira regra: Nunca perder dinheiro e a segunda como nunca esquecer da primeira regra.

Porque? Por que todos os gestores de fundos, traders e value investors que ganham dinheiro no longo prazo estão mais preocupados com risco do que com retorno.

Agora uma vez entendido risco o que tem que se analisar é a relação risco / retorno. Em outras palavras o quanto o trader esta disposto a perder, se as coisas não irem bem, para ter um determinado nível de retorno desejado?

Ai que acho que entra a psicologia em trading. Ninguem gosta de perder e é muito difícil aceitar a perda, mas o pulo do gato em controlar suas emoções negativas quando a perda ocorrer é aceitar a perda, pois ela faz parte no processo de ganhar dinheiro. Isto significa que perder faz parte do jogo e o Ego, que quer ser o Sr. Certo, fica bem educado e domado.

Dito isto, cada pessoa tem um nível de aceitação de perda. Uns aceitam mais outros aceitam menos. Isso não porque alguns gostem de sofrer mais do que outros, pois perder por perder é suicídio, mas aceitar a perda para um possível ganho pode ser bem recompensador. Esta é a parte difícil de entender.

Dai que o desenvolvimento de sistemas de trading podem ajudar, pois o sistema pode te dar uma boa  noção estatística (probabilidade) da relação risco retorno, assim fica mais objetivo a decisão de operar ou não operar um sistema de acordo com os objetivos de retorno e a capacidade de aceitar perdas de cada um.

Pra mim, o sistema ideal é aquele que minimiza meu risco dado um nível de retorno esperado. Eu outras palavras um sistema que quando der errado eu vou perder uma quantia que é aceitável e vai me manter no mercado tentando ser bem sucedido, mas quando estiver certo vou ganhar o suficiente para cobrir minhas pequenas perdas e ainda sobrar um “monte” de grana que me dará um retorno relativamente bom ajustado ao risco envolvido. Sistemas de trend following tem esta caracteristica. Perdem muito frequente e pouco, mas quando ganham salvam a pátria.

Van Tharp chama uma boa relação de risco retorno de idéia de baixo risco, ou seja, um sistema que da uma distribuição de trades onde a somatória dos ganhos é maior que a somatória das perdas. Alem disto, mais ideal ainda é um sistema onde o desvio padrão dos ganhos e perdas é o menor possível e o sistema também de muitas opotunidades de trades. O que chama de exportunity que foi discutido no post:  Pensando em R multiplos

Vou dar um exemplo que as pessoas acabam ocorrendo e entram pelo brejo, por negligenciarem o risco e ter problemas com aceitação de perdas.

O uso de alavancagem, por exemplo, que te permite emprestar dinheiro para aumentar o tamanho de sua posição. Eu sou absolutamente a favor de alavancagem e inclusive um usuário dela, mas pode ser uma bomba atômica, por outro lado.

Um trader pode explodir sua conta rapidinho se não entender risco.

Muitas vezes traders, e não só iniciantes, negligenciam o risco e colocam uma posição muito grande sem stop. Pra mim é o antagonismo do que estou tentando explicar aqui.

Vamos supor o exemplo do trader Zezinho que tem 10,000 reais e quer ganhar 1,000 reais por dia. Um alvo não impossível, mas um pouco ousado e diria irrealista pra quem ta começando com “pouco”.

Enfim, usando um mecanismo de alavancagem ,Zezinho coloca seu primeiro trade na acao WMD4 com uma posição de 500,000 (alavancagem de 50x). Assim, esperando um movimento de 0.2% pra fazer os 1,000. Entretanto, neste primeiro trade a sorte não esta do seu lado e o trade move 2% contra o Zezinho e nesta hora meu amigo ele tem que admitir que ele estava errado, pois os 10,000 foi pro espaço quando a posição for fechada por uma chamada de margem.

Pra finalizar eu quero deixar claro que não sou contra tomar risco. Inclusive acho que o maior risco de todos é não tomar NENHUM risco. Entretanto, o risco é algo a ser dado mais foco que o retorno, inclusive isto ajuda do ponto de vista psicológico.

Acho que o trabalho na pesquisa de um sistema de trading esta em achar estas relações de risco retorno maximizadas e ver se elas adaptam ao seu perfil de aceitação de perda a medida da sua capacidade psicológica de lidar com elas.

10 Comments

Filed under Psicologia de Trading, Reflexão, Trading Plan, Vela's Beliefs

As 4 Fases do Mercado

Se você é um trend follower então acho que vai gostar deste post. Grandes chances, se você for um viciado em trend following, já sabe do que vou falar.

Teve um cara que escreveu um livro no final da década de 80 Stan Weinstein, alias não li o livro, pois a única coisa que presta do livro, já estou batendo na minha boca, é o que vou te falar, na minha opinião. Então pra que ler o livro super grosso e complicado cheio de opiniões de analise técnica?

Enfim, o grande AhA !!  deste cara é que ele estruturou seu pensamento sobre o mercado que pode ser dividido em 4 fases e isto ajuda bem em ter um bom timming se sua estratégia é trend following.

Na verdade eu não fiquei sabendo desta teoria através do inventor ou o “desobridor” da ideia, mas através de outros 2 livros que li que comentaram sobre a teoria dos quatro estágios ou fases. Estão na minha biblioteca de trading inclusive.

–          Louise Bedford

–          Brian Shannon

Enfim os quatro estágios do mercado são e vou tentar traduzir para o português.

  1. Acumulação
  2. Ascensão
  3. Distribuição
  4. Declínio

O gráfico abaixo mostra cada uma das fases.

Desculpa ai mas foi o melhor que achei na internet. Não necessariamente vou descrever na ordem que está no gráfico.

Vamos ao comentário de cada fase.

1) Acumulação: É quando a ação está meio que flat e de “lado” em um range com pouca volatilidade e onde os trend followers estão fora do mercado. Isto porque a ação não sai do lugar. Geralmente os trend followers estão desinteressados na ação e value investors aproveitam o momento para acumular e comprar o máximo que podem antes do preco comece a subir e ficar “caro”.

2) Ascensão: A medida que a ação começa a ascender e as resistências do período de acumulação começam a ser quebradas e as medias moveis de curto prazo começam a liderar a direção e o preço se mantém subindo, pode ser o inicio de uma tendência de alta. Ou o INICIO DA ASCENSÃO.

O que causa o inicio de movimento não importa aqui, mas claramente o preço entra em uma nova fase. E você como bom trader técnico de tendência quando isto ocorre deve entrar comprado.  É dai que vem uma das principais estratégias de trend following onde se observa a quebra de níveis altos de 20 a 40 dias (ou períodos), indicando o inicio de uma nova tendência. Esse era a regra usado pelos Traders Turtles (tartarugas) na década de 80. A ascensão permanece até que o preço mostre sinais da próxima fase: Distribuição.

3) Distribuição: Enquanto as medias moveis de curto prazo estão firmes acima da média móvel de longo prazo e não tem cruzamento de media moveis a ação se encontra em um estado de ascensão. Tecnicamente falando o movimento de preços continua fazendo novos picos altos e vales altos. Entretanto, quando as medias moveis começam a se embaracar e embaralhar se cruzando, começa a fase de distribuição onde os trader técnicos de mais curto prazo começam a realizar lucro e os fundamentalistas começam a achar que a ação esta “cara”. Geralmente a fase de distribuição pode indicar uma consolidação ou uma exaustão, indicando um fim na tendência.

Dai basicamente tem dois destinos a ação. Pode ser que comece a despencar… e neste caso vamos para a próxima fase, declínio, ou pode continuar em ascensão depois de uma fase de consolidação na distribuição. Geralmente é bom sempre antes de inverter a posição confirmar pra que lado o preço vai quebrar. Pra cima ou pra baixo.

4) Declínio: Como disse acima. Se a distribuição perder forca e as medias moveis de curto prazo permanecerem abaixo das medias moveis de longo prazo, então a fase de declínio começou. Esta fase termina geralmente com uma nova fase de acumulação, que passa a ser uma fase de consolidação que pode voltar a ascender ou continuar o movimento de queda ate ZERO se a empresa quebrar, no caso se estiver operando uma ação.

Algum comentário?

14 Comments

Filed under Biblioteca, Trading Plan