Tag Archives: Independencia Financeira

Guia Completo de Backtest segunda edição

PLATINUM

É com muito orgulho que lanço a segunda edição do Guia completo de Backtest.

 Uma revisão completa do estilo de português feita com o auxílio do meu amigo e trader Thomaz Senna, ficando ainda mais clara a linguagem. Moro na Austrália já há mais de sete anos e com minha leitura toda em inglês preciso de alguém para adaptar a linguagem para o português de mercado atual.

Ele também escreveu uma apresentação para o livro que eu vou publicar aqui como um blog post convidado, abaixo.

Para saber sobre o lançamento aqui vai o link para a nova pagina de vendas e analise os pacotes especiais que preparei para quem ainda não comprou.

Inclui novidades como o código do sistema que testei no Amibroker e a planilha de gerenciamento de risco.

Sem mais aqui vai a apresentação da segunda edição do Guia Completo de Backtest.

 

É natural falar em bolsa de valores e logo pensar em muito dinheiro e em ficar milionário, só que não é comum ficar milionário da noite para o dia operando na bolsa, é possível sim prosperar, e prosperar é um processo cuidadoso, que requer disciplina e tempo. Os profissionais que operam ações e derivativos entendem que esse é apenas um ofício, não um bilhete de loteria, mas é muito comum aqui no Brasil as pessoas “investirem em ações” esperando um retorno de grandes quantias, e raramente pensam na hipótese das ações irem no sentido contrário do seu investimento. Normalmente investimos em algo a longo prazo que tem grandes chances de aumentar de valor, tradicionalmente imóveis são bons investimentos de longo prazo, pois não é comum ver oscilações que reduzem o preço de um imóvel a 50% do seu valor e depois elevam apenas 10% e assim permanecem por um longo período; já as ações tem esse comportamento com muita frequência, entre períodos de semanas até poucos meses, oscilando até mais da metade do seu valor em determinado instante. Esse é apenas um dos diversos argumentos que demonstram os motivos de não se investir em ações a longo prazo sem uma gestão de risco e regras de quando se deve entrar e sair do mercado, pois assim como suas ações podem subir 80% elas podem descer 90%, com as mesmas chances, e com muita rapidez. Por isso, operar ações é uma opção mais lúcida, porém requer muito estudo e disciplina, já que não existe ninguém que vá te impedir de montar um trade absurdo, como comprar no topo de uma forte alta com vários indícios técnicos de que esse ativo deve começar a se desvalorizar.

Conheci o Pedro, ou melhor, o “Vela” fazendo buscas no google sobre psicologia de trader e gestão financeira, entre outros assuntos de traders bastante negligenciados pela maioria dos brasileiros. Vi no seu blog uma oportunidade de aprimorar os meus conhecimentos sobre essa profissão tão complexa que é ser trader. Como não temos aqui no Brasil muitos livros sérios sobre o assunto, me senti muito feliz quando tomei conhecimento de livros excelentes de autores “gringos” através do blog do “Vela”, além de formidáveis posts que me pouparam horas de leitura de alguns livros, outros posts me fizeram querer devorar certos livros. Uma vez li em um livro sobre trading que um bom autor de livro sempre coloca a bibliografia usada para criar o seu próprio livro, isso porque ninguém consegue formular uma ideia totalmente sua, sem aproveitar nenhuma ideia de terceiros, e aqui nesse e-book tivemos no final dele a recomendação de alguns dos principais livros que fizeram do Vela quem ele é hoje.  Quando ele me falou por e-mail que ia lançar um e-book queria ter o prazer de comprá-lo, hoje tive o prazer e a confiança de revisar o seu e-book, afinal quem acompanha o blog do Vela sabe que ele mora na Austrália a muitos anos e já leu os melhores livros sobre trading além de participar de palestras de autores geniais. Nesse e-book o “Vela” conseguiu sintetizar de forma muito prática seus principais conhecimentos sobre um trade system, longe daquela ideia de seguir regras sugeridas por outros sem qualquer teste robusto que atesta qualquer confiabilidade matemática ao sistema. Os traders profissionais não usam de achismo, ou porque hoje choveu ou fez sol, usam de psicologia para se controlar, gestão financeira para controlar seu dinheiro e um bom trade system para colocar em prática a única coisa que é possível de se controlar no mercado: VOCÊ PRÓPRIO.

 

Thomaz S. Senna

 

12 Comments

Filed under Biblioteca, Psicologia de Trading, Trading Plan, Vela's Beliefs

Pessoas que me inspiram

“You attract things to your life by being the person you are” Jim Rohn

Não muito tempo atrás eu ouvi alguém falando sobre o significado da palavra inspirar e confesso que fiquei surpreso, pois nunca tinha me passado na cabeça. Para você que não sabe inspirar significa EM ESPÍRITO. Significa estar guiado pelo espirito com indescritível criatividade e idéias que vem do nada.

No caminho do conhecimento interior e pessoal eu gosto de estudar pessoas que me inspiram, ou seja, pessoas que acendem a chama criativa dentro de mim e que me impulsiona a fazer coisas que me motivam, me mantém na jornada e me desafia a mover em direção ao meus objetivos a cada dia mais.

 Segue, então, uma lista de pessoas que me inspiram pelo que elas são e me ensinam dando idéias de como que posso criar o meu próprio ser.

Jesus: A pessoa que andou na terra que pode ser considerada a mais iluminada e na minha opinião. Uma das pessoas mais mal interpretadas também. O que me inspira em Jesus é sua capacidade de amar as coisas como elas são, ou seja, incondicionalmente e sem se preocupar em forçar nenhum comportamento. Ele ensinou que primeiro devemos nos preocupar com nossas coisas primeiros, nos amar primeiro, então seriamos capaz de amar o próximo. Usando esta estratégia de ser que Jesus conseguia o respeito que tinha. O cara conseguia entrar num prostíbulo e trocar uma ideia com as prostitutas ou entrar na favela e falar com os traficantes ou os maiores criminosos e ser bem vindo, sem agressão, e realmente tocar a vida destas pessoas a ponto de transformarem naquilo que elas realmente queriam no fundo no fundo. Imagino que por onde ele passava sua presença tomava conta do local de uma forma que as pessoas ficavam perplexas. Um cara que realmente vivia o que falava e não estava preocupado com o dia de amanhã. Vivia no aqui e no agora sabendo que toda a provisão viria. As únicas pessoas que ele incomodava eram os hipócritas, não os “pecadores”. Ele confrontava a religião organizada e o sistema político da época e imagino o que ele faria se vivesse hoje. O que diria da “igreja” e a política hoje. Isto só pode ficar na minha imaginação.

Benjamim (meu filho): A melhor coisa que pode acontecer na vida de uma pessoa é ter um filho(a). Ter a oportunidade de ver este milagre acontecer não tem preço. Ver o desenvolvimento de uma pessoa que não tem uma agenda, não tem preconceito, ama as coisas como são, é curioso e explora tudo sem medo. Acho que o mais importante que ele tem me ensinado é seguir o próprio coração. O que ele ensina é que quando você é uma criança você gosta de desenhar, ler, correr, rir, brincar e imaginar um mundo mágico.  Penso que nós adultos nunca mais teremos a oportunidade de viver isto novamente do profundo do nosso coração, talvez sim, ainda temos esta chance.

DSC_0367

Crianças se divertem

James Altucher: Este é o meu blogger preferido. O que gosto nele e acho que ele é parecido comigo é a sua sinceridade. Uma coisa que gostaria de praticar um pouco aqui no blog. Ser sincero o suficiente para gerar um pouco de polêmica, mas ao mesmo tempo falar coisas profundas e do coração. Nós vivemos num mundo de superficialidades e a maioria das pessoas não vivem a própria vida, mas a vida que outros querem. Ela não gerar polêmica pela polêmica, mas para instigar pessoas a analisar sues mais profundos desejos e buscar uma vida que vale a pena viver. Também aprendi com ele o segredo da felicidade.

Chris Guillebeau: Conheci ele pessoalmente em Melbourne o ano passado no seu book tour ($100 Startup). Sou leitor de seu blog e de algum de seus livros. Me inspira me a formar minha própria tribo a influenciar pessoas conversando das coisas que tenho paixão. Ele me impulsionou a voltar a escrever aqui no blog e me desafiar a trazer este blog para um outro patamar. Chris no mes passado completou sua façanha de visitar todos os países do mundo. Ele visitou os atuais 198 países registrados na ONU. Também ele me ajudou muito na inspiração de publicar o eBook.

IMG_0153

Guillebeau Inspire

Charles Feeney: O maior filantropista que já andou aqui na terra. Ele doou em vida já mais de 8 bilhões de dólares. Conheci ele porque ele saiu da toca cerca de uns 5 anos atrás. Até então ele era não só o maior filantropista do mundo, mas o maior anônimo. Uma das condições que a fundação dele colocava era que o recebedor do dinheiro mantasse o anonimato. Feeney, andava de classe econômica, usava um relógio de plastico, morava em um pequeno apartamento e não possuía carro. Detalhe que sua fortuna foi construída vendendo artigos de luxo. Ele é o acionista majoritário da maior rede de Duty Free Shops do mundo. O que ele me ensinou é que devemos ser generosos enquanto vivemos. E me ensinou que a lei da reciprocidade é verdadeira, i.e. é dando que se recebe e é melhor dar do que receber.

Albert Einstein: O que me impressiona mais em Einstein não são seus feitos no campo da física, que diga se de passagem, uma das mentes mais brilhantes que já existiu, mas sua capacidade e seu dom de refletir e filosofar. Eu atribuo seus feitos na ciência muito mais pela sua capacidade criativa do que sua capacidade intelectual. Como ele mesmo diz: “Imagination is more important than knowledge”.

Albert Kahn: Escrevi uma vez sobre ele num blog. O que me inspira nele é sua capacidade de viver como um homem a frente do seu tempo e ter realizado um dos maiores projetos fotográficos e de video do mundo no início do seculo 20. Foi um homem que fez bom uso do dinheiro que ganhou na vida. Isto me ensina muita coisa.

Ed Seykota: Primeiro me interessei muito pelo Ed como trader e por ser uma das minha entrevistas preferidas no Market Wizard, mas o que hoje me atrai mais no Ed é o seu lado de desenvolvimento pessoal e sua generosidade em ajudar pessoas que querem ser ajudadas. Acho que este é o principal atributo de seu sucesso, não porque ele é um bom trader, mas por ser a pessoa que ele é ele acaba sendo um bom trader. Ele me ensinou que meus sentimentos tem muito a me ensinar, que trend following é aplicado não só a trading, mas a vida.

Warren Buffet: Eu agradeço a pessoa que escreveu a biografia dele, pois ao le-la me abriu para um novo mundo que não conhecia. O fato de ler sua biografia me estimulou a completamente parar de ler jornal, pois a visão que tinha sobre Warren era tão limitada e o juízo de valor que colocava por detrás da pessoa que eu achava que conhecia. Recomendo demais a leitura da bem extensa biografia. Mostra uma pessoa com tremenda disciplina, mas o mais interessante ele fazia as coisas com tremenda paixão e foco e o dinheiro foi apenas uma recompensa de sua paixão. Eu não sou um trader fundamentalista, mas ele tem muito a ensinar quem quer ser um dedicado operador técnico e merece respeito, pois ele é o trader mais bem sucedido da história.

Napoeon Hill: Ele é responsável por despertar o meu adormecido interesse por desenvolvimento pessoal ou auto ajuda, como falam no Brasil. Com clareza ele me ajudou a quebrar o meu limite mental de compreender como que os ricos se tornam ricos e que é muito mais do que apenas um principio econômico, mas principalmente um princípio de psicologia aplicada. Tudo começa na mente. Ser rico não tem nada a ver com dinheiro, mas um estado mental.

Jim Rohn: Achei que fosse mais um destes caras de personal development e descobri ele recentemente. O que me identifico no Jim, e o que torna ele diferente de muitos do pessoal de auto ajuda, é que ele é MUITO prático. Ele tira totalmente o misticismo do campo de auto ajuda e mostra tudo com o pé no chão. Talvez por ser uma pessoa mais racional ele caiu como uma luva e recomendo demais. Sem falar que o cara é uma figura de engraçado. Dou muitas risadas com ele.

Robert Kyosaki: Na mesma linha do Jim Rohn, Robert é um cara que traduz bem a questão do mundo de como ser rico em passos bem práticos e ao mesmo tempo coloca bem a parte psicológica sem o WOO WOO que muitos colocam. Interessante que sempre soube da existência de seus livros e tudo estava embaixo do meu nariz e eu nunca li seus livros. No momento estou lendo e estudando muito sobre ele e está relacionado a minha paixão por independência financeira que acho que é algo que veio no meu microchip biológico e atualmente estou despertando. Recomendo demais também. 

 Vou deixar este como um post em aberto. Tem outros que me inspirar mas vou somente citar e um dia escrever mais sobre eles aqui:  Steve Jobs, Van Tharp, Jim Rogers, Bill Gates, Michael Covel, Henry Ford, Andrew Carnegie, Benjamin Franklin, Alberto Santos Dumond, Paul Tudor Jones, Byron Katie, Wayne Dyer, Steve Pavlina, Steve Wozniak, Robert Sheidt, Tiger Woods, Ayrton Senna dentre outros.

Como Napoleon Hill diz “Toda pessoa bem sucedida são adoradores de heróis”

e você? Quem te inspira?

6 Comments

Filed under Jornada, Reflexão

Fechado pra balanco

Caros leitores,

Quem acompanha o blog aqui sabe que sou 100% sincero com a minha jornada de trade. Sabe que no momento eu faço parte dos trades perdedores (uhauhauhahuauah) que esta em busca de ser um trader consistente e lucrativo e financeiramente independente.

Mesmo assim tenho alguns seguidores, que estão na mesmo jornada dos “perdedores” ou, acredito, e porque nao, que tem traders que ja sao vencedores e me seguem e contribuem aqui no blog e sinceramente tem me ajudado muito no meu desenvolvimento.

Comecei este ano o projeto desafio onde tradei um sistema de trend following longo e um sistema short de break out desenvolvidos por mim. Entretanto, como colocado no blog em alguns posts e comentários eu parei de tradar ambos e no momento estou fechado para balanco. 100% caixa. Acompanho o sistema mesmo assim e estou coma lição de casa de re-testar o short que teve alguns problemas de execução.

Tambem atualmente não estou tendo o tempo necessário que gostaria estar dedicando ao meu business plan de trading devido a ter outras prioridades mais importantes. Isto de certa forma tem atrasado eu finalmente atingir meus objetivos na minha carreira de trader.

Estou aproveitando no pouco tempo que sobre ler livro para relaxar. Como parte disto estou lendo alguns livros, de trading LOGICO, que tem me ajudado a voltar nos trilhos em breve. E voltar a  tradar com um estado de espirito mais calmo e de forma mais effortless.

Fiquei bem feliz que o Hugo voltou a escrever no Senho Mercado e re-ativou o Forum. Que recomendo que participem la. Eu estou la sempre dando meus pitacos. Valeu HUGAO!

Alem disto estou re-pensando meu estilo de trading que ainda esta se formando.

O que ja sei é que a minha praia é trend following, mais pendendo para ser tecnico/mecanico, mas logico sempre com uma visao macro para ajudar a identificar onde estao as melhores tendencias no mercado. Uma vez fiz o test do Van Tharp e pra mim deu Strategic Trader. E o modelo de trader usado como exemplo foi o Paul Tudor Jones II.

Jones, diz que analise tecnica é responsavel por metade de sua fortuna e analise fundamentalista pela outra metade, apesar de ter admitido que a analise tecnica é mais importante da duas.

Acho que me identifico com o trader estrategico porque eu tenho paixao trading e por macro economia e visão geo-politica, vide vários posts sobre visão macro que tenho postado aqui.

Como parte do meu tempo fechado pra balanço eu comprei uns livros pra ler que queria adicionar a minha biblioteca de trading

–          Diary of a professional commoditie trader, Peter Brandt

–          Trend Commandments, Michael Covel

–          Little Book of Trading, Michael Covel

–          Inner Voice of Trading, Michael Martin

Vou ler na ordem acima.

Atualmente estou terminando o livro do Peter Brandt e estou achando fenomenal. Nao que tenha alguma formula magica. Pelo contrario o livro, que é escrito por um trader de commoditie real e nao um Guru em Psicologia, coloca a verdadeira realidade do que éser um trader. Acaba com a “falacia” do sistema perfeito que acerta +50% e faz rios de dinheiro. Ele mostra  suas frustrações, dilemas e erros cometidos por falta de disciplina, paciência e por não seguir algumas vezes a risca sua metodologia.

Neste sentido o livro é muito humano e sincero e de certa forma tem me feito sentir menos mal com relação as dificuldades psicológicas que passei e momentos de hesitação quando operava o meu sistema.

Na sequência lerei os livros do Covel. Acho que Covel é um tremendo marqueteiro do Trend Following e diga se de passagem ele passa de forma brilhante o conceito filosófico de Trend Following, mas infelizmente não passa experiência como trader que na verdade nao é um. Por isto neste sentido o livro do Brandt é mais util.

Sobre o Michael Martin é um cara que descobri quando pesquisando sobre o Ed Seykota.

Ed Seykota é um dos mentores do Michael que tem um site bem legal que recomendo. Martin Kronicles. Eu tenho ultimamente devorado o blog dele que tem bastante coisa interessante. Principalmente se voce é um cara que gosta de commodity. Eu ouvi TODOS os podcasts do site e recomendo. Tem muita informacao ali pra quem é apaixonado por trading em geral.

Este é um posto sé pra dar uma atualizacao na minha jornada e o que esta se passando no momento.

Hoje mesmo minha esposa disse quão importante é ter um objetivo claro para alguem atingi-los. Mesmo uma pequena to do list ja ajuda em conseguir as coisas feitas.

Pra mim o mais importantes para qualquer um atingir objetivos altos é ter CLAREZA do que se quer. Eu estou neste processo de definir com CLAREZA o que realmente quero com trading. Eu acredito que tenho que colocar isto em um business plan e seguir a p… do business plan.

As vezes da aquele sentimento que estou perdendo movimentos no mercado atual. Logico que é facil de falar com o beneficio da percepção tardia, mas melhor estar fora com a mente limpa do que dentro coma mente não clara.

O senhor mercado sempre estará la pra oportunidades, mas um tem que ter a estrutura para operar no mercado de forma clara.

Como bem colocado por Ed Seykota: “the focus should be on the process of achieving your goals, not on the goal itself”

agradeço a participação e apoio de todos e por estar aqui compartilhando a minha e a sua jornada.

Forte Abraco

Vela

Clip: http://llipel.blogspot.com/2011/04/fechado-pra-balanco.html

13 Comments

Filed under Biblioteca, Jornada, Reflexão

Porque prefiro trend following a mean reversion

Quando comecei a estudar sistemas de trade acho que comecei a desenvolver pequenos sistemas para outras coisas na vida.

Todo dia de manhã quando vou ao trabalho eu pego um atalho pelo bairro, pois quando saio (8:00AM) o rush começa e as avenidas principais ficam congestionadas. Como morei muito tempo em São Paulo eu aprendi a fazer caminhos alternativos, “costurando por dentro dos bairros”.

Eu conhecia os jardins como a palma da minha mão, pois cortava pelo jardim europa da Rebouças à Avenida Brasil por uns caminhos ninjas. Aqui em Adelaide não é diferente e considero que tenho uma edge quando dirijo aqui, vindo com minha experiência de dirigir em Sampa.

Enfim desenvolvi um sistema que tem 95% de acerto quando cruzo uma avenida. Eu tenho a opção de virar na primeira ou na segunda a direita (lembre que na Austrália se dirige do lado esquerdo, então pra cruzar a avenida tem que dobrar a direita).

O sistema funciona assim:

Se a primeira não esta vindo trafego eu dobro na primeira mesmo, mas caso o trafego esta vindo eu continuo na avenida e dobro na segunda.  O sistema é muito bom porque percebi que a distância entre as duas ruas é muito próximo da quantidade media de carro que acumula no sinal de um grande cruzamento três quadras acima da segunda rua. Pelos meus cálculos eu economizo uns 20 a 30 segundos evitando ter que esperar o trafego passar antes de cruzar.

Imagina que isto é um sistema de trade. Eu faço pequenos trades por dia usando o meu sistema de transito e se conseguir acertar de segunda a sexta 95% eu economizo cerca de 2 minutos por semana.

O que isto tem a ver com mean reversion e trend following?

Como comentei no post: mean reversion e trend following eu disse que uma das desvantagens do mean reversion é a péssima relação risco retorno e a vantagem era a alta porcentagem de acerto em relação a trend following.

Considero então, meu sistema de transito, neste sentido, vamos comparar como um sistema de mean reversion, pois tem um acerto de cerca de 95%.

Este post de agora em diante será uma dura confissão que tenho que fazer aqui no meu blog.

A mais ou menos sete semanas achei que tivesse descoberto um holly grail de trade, que no começo me deixou um pouco deprimido. Foi um EA (Expert Adivisor) que usa uma estrategia de mean reversion operando em alguns pares de Forex, onde a relação risco retorno no Back Test em relação a Max DD (Draw Down Maximo) era de 10% e o retorno de 180%. Uma relação de 18:1.

Entretanto, o Max DD de 10% era de closed trades. O open trade DD era de 50%.

Enfim, achei que valeria a pena colocar uma graninha la só pra ver no que virava, pois o retorno era tão grande e o risco tão pequeno que qualquer merreca viraria uma pequena fortuna rapidinho.

Abri uma conta numa VPS e deixei o EA rodando 24h por dia. Checava a bagaça 2x por dia, uma de manha e uma antes de dormir.

O negocio era promissor. Depois de 6 semanas rendeu 7.8%. Quem da um retorno de mais um menos 1% por semana (composto). Como o retorno era MUITO bom eu ajustei os parâmetros de risco para a metade do citado acima e teria um MAX DD de 5% e um de 25% no OPEN TRADE. Isso pra ganhar uns 75% ao ano. Pra que ser ganancioso.

Tecnicamente estava confortável. Minha estratégia era ganhar uns 80,000 – 100,000 em cerca de dois anos com a seguinte estratégia de scale in 500 por semana num capital inicial de 5,000 assim que as metas de retorno fossem sendo cumpridas.

Desde que comecei a rodar o sisteminha religiosamente rendia os 1% por semana em media e eu colocava os 500 pra aumentar o float.

Dai que mora o perigo de sistemas de alta porcentagem de ganho. Voce começa a ficar complacente.

Primeiro que o EA me deixou deprimido, pois venho trabalhando no desenvolvimento de sistemas de trading a uns quase 2 anos e nunca consegui desenvolver algo assim: Holy Grail. Fiquei preguiçoso e até parei meu outro sistema desenvolvido por mim que vinha dando retornos realistas com um controle de risco bem conservador. Pensei que não era competente o suficiente, então estava dependendo de outros traders/sistemas comprados.

No começo comecei a estratégia de scale in com um capital inicial de 5,000, pois como o negocio era muito BOM pra ser VERDADE eu não quis comprometer muito capital.

Ao mesmo tempo tinha aquela batalha na minha cabeça.

“ Se eu colocar toda minha grana la eu posso aposentar esta semana”

Lutava com esta tentação todo dia.

A ideia de colocar os 500 por semana era pra evitar o DD muito forte e sempre teria um colchão de rendimento que não era dinheiro vindo do meu capital, mas dinheiro conquistador no mercado. Assim, minimizaria ainda mais meu possivel DD caso as coisas desandarem. Mesmo assim o pior que estava esperando era uns 10%.

Foi na semana passada que quebrei o meu plano e ao invés de colocar so os 500 eu coloquei 5,000. 10x mais.

Isto foi na quarta feira passada.

Na quinta feira quando ia para o trabalho usando meu sisteminha de transito eu segui a regra. Vinha transito na primeiro, então fui dobrar na segunda. Mas por algum motivo quando fui dobrar na segunda rua vinha um trafego absurdo, muito maior que a media e esperei uns 5 minutos os carros passarem.

Não estou zuando. A primeira coisa que me veio na cabeça foi: “MERDA de sistema de Mean Reversion”. Estou devolvendo todo o meu lucro de vários trades em um único “trade”.

Ao mesmo tempo lembrei do meu sisteminha de EA, mas preferi ficar no engano de achar que isso não aconteceria comigo no trading.

Na sexta feira de manhã. Por um motivo do além o servidor caiu e acabei perdendo uns trades no GBPEUR, mas entrei em todos os trades do AUDCAD.

Por “sorte” ficou fora do ar por apenas 3 horas e não foi ruim. Eu liguei novamente e fui pro trabalho na sexta. Desta vez o sistema de transito funcionou.

Chequei o EA em casa umas 7 da noite na sexta e parecia tudo normal, apesar de estar com um DD open de uns 6%. Já tinha passado por isso antes e sempre de manha do outro dia, quando isto ocorria, o sistema sempre terminava no positivo.

Parentese: Uma coisa que nao gostava da estratégia de Mean Reversion desde sistema era que ele fazia preço médio e aumentava a posição quando o trade movia contra sua posição. Coisa que prego CONTRA aqui no Velaepavio. Tipo estava cometendo tres pecados capitais dos meus axiomas.

–          Fazer preço médio

–          Tradar um sistema que nao é meu

–          Over trade

Enfim, voltando a historia quando liguei meu computador no sábado de manha pra ver se o final da sessão em NY tinha me salvado.

AHHHHHHHH !!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Um DD de 22% em um dia. No acumulado o DD era de 15%, pois tinha o meu lucrinho de 7,8% acumulado até então que foi pro espaço.

Todo meu lucro acumulado em 7 semanas se foi em questão de horas.

Foi o movimento mais rápido do AUDCAD no gráfico de 1 minuto. Nada captado pelo backtest.

As duas moedas são bem correlacionadas e se comportam muito bem sem muito volatilidade e revertem bem pra a media quando desalinham. Mas devido a um problema politico no parlamento no Canada esta relação foi quebrada e o AUD ficou muito forte em relacao ao CAD e ai o sistema atingiu uma regra de Cut-Off de movimentos extremos e realizou a perda de 22%. Isso é uma função, que ainda bem existe, para ser executada em movimentos extremos como o que ocorreu na sexta.

Fiquei meio que abalado e estou bem melhor hoje, segunda feira (quando escrevo).

Decidi duas coisas durante pensar muito no final de semana.

– Desliguei o EA, pelo menos ate meu filho nascer

–  Saquei os 5,000 que coloquei a mais por complacencia e um pouco de descontrole

Ainda não sei se ainda vou ligar o EA novamente para tentar recuperar a graninha perdida. Nada absurdo, mas 13 dias do meu salário atual. Preciso meditar muito sobre este assunto.

Confesso que meu principal aprendizado é que preciso voltar aos meus axiomas e começar a acreditar mais em mim. Preciso a tomar a decisão de ser bem sucedido.

Assumo 100% a responsabilidade pelo que ocorreu e quero me comprometer a sem um trader melhor e que tenho que sempre trabalhar para criar meus próprios resultados, que no final todos eu sou responsável por eles.

Pra finalizar. Por isso, que prefiro Trend Following, pois acontece o contrario do que acontece com sistemas de mean reversion.

Voce perde quase todo dia bem pouco. Isso é bom pra te deixar esperto e humilde e NUNCA ficar complacente e sempre ALERTA. Entretanto, quando o ganho vem ela cobre as perdas e te da o lucro ainda. O ganho que vem como surpresa e não a perda.

Devido a isto quero começar um challenge chamado.

Let your profits run and cut your losses short.

Vou publicar um sisteminha de trend following aqui bem simpres com regras e vou colocar trades fictícios usando regras de Money Management.

O sistema faz uma selecao olhando somente o técnicos buscando uma entrada discricionária em uma acao que esta em tendência, mas uma vez no trade a principal regra do sistema será Let your profits run and cut your losses short.

Espero que possa a voltar as origens e melhorar meus resultado e possamos aprender aqui.

19 Comments

Filed under Jornada, Psicologia de Trading

Obrigado 5000

A quase dois anos eu venho estudado incansavelmente sobre o assunto trading, eu estudo ainda, e nesta busca pelo conhecimento e o que fazia sentido, aprendi coisas que nunca tinha percebido, mesmo tendo vivido neste mundo algumas décadas e digo que tive vários momentos de ahas!! nos últimos dois anos lendo vários livros, web sites, fóruns, blogs e etc.

Então, pensei em começar este blog como uma forma de retribuir um pouco o que aprendi com muitas pessoas, mas além de compartilhar meu conhecimento estava também pensando em estruturar meu pensamento e ajudar a si próprio. No final eu acabei sendo o maior beneficiário do blog.

O motivo do blog não foi pra ganhar dinheiro tendo o blog como um meio, mas via como uma  forma de melhorar o meu próprio trade e reforçar as coisas que acredito sobre trading.

Queria aproveitar a ocasião que o blog atinge 5000 page views, o que é muito pouco pra dizer que é um blog bem sucedido, embora ache algo significativo comparado com minhas expectativas iniciais que alias não tinha nenhuma. Então queria para fazer uma pausa de agradecimento aos responsáveis por estas 5000 page views.

Acho que os responsáveis são:

– O Hugo Teixeira do Senhor Mercado, que aliás tem um blog EXCELENTE. Lembro que já tinha começado o blog há umas 3 semanas e estava procurando um blog em português que estava falando de coisas que queria falar como trade systems, gerenciamento de risco e as coisas que acho importante nos livros que li sobre como operar no mercado. Confesso que muito trafego que vem aqui pro Velaepavio vem lá do Forum Senhor Mercado que aliás tento ser bem presente lá, mas ultimamente anda meio parado. O pessoal anda ocupado… até mesmo o Hugo deu uma sumida.

– Pessoal do infomoney que colocou o meu blog no blog roll da comunidade. O que acaba trazendo um certo trafego aqui pro blog. Costumava ser melhor, mas foi bem importante no começo.

– Todos os leitores assíduos do blog que de vez em quando fazem comentário que acho que são muito importantes pra dar feed-back. Isso significa que as pessoas não somente clicam no meu site por estar atrás de assuntos de trading e trading system, mas elas lêem os posts e comentam. Valeu galera!!

E é lógico todos os responsáveis que me inspiraram e me direcionaram pra onde estou hoje.

Acho que a primeira semente que foi lançada foi uma video aula que assisti no Informed Traders do David Waring. Se quiser ver o video onde tudo começou veja aqui. Isso foi há menos de dois anos atrás onde não sabia o que era candle stick (vela e pavio). Alias sabia, mas achava baboseira, pois era um cara puramente fundamentalista.

Neste curso de análise técnica que o David W. falou de um cara chamado Van Tharp e o livro Trade Your Way to Financial Freedoom.

Nesta mesma busca eu encontei o David Jenyns que me ajudou na parte de trading no começo. Explicando a parte de position size, risk management e etc.

Assim por diante os principais autores que gostaria de agradecer aqui: Van Tharp, Jack Schwager e Michael Covel.

E os traders que me inspiram e que sou fã:

Jesse Livermore, Gerald Loeb, Nicholas Darvas, Chuck LeBeau, Richard Dennis, Willian Eckard, Curtis Faith, Marty Schwartz (minha entrevista preferida no Market Wizard), Ed Seykota e Paul Tudor Jones.

Acho que estes são os que me marcaram mais e consigo lembrar de cabeça.

Acho que o blog tem bastante conteúdo e tudo que sei sobre trade eu escrevi aqui, pelo menos as coisas mais relevantes que acho importante que todos precisam saber. Não o que escreva seja a verdade absoluta sobre trade, pois não acho que alguma exista, mas existe a que tem a ver com suas crenças. E este blog está cheia delas.

Gostaria de escrever mais, mas acho que preciso no momento focar em outras coisas para o meu desenvolvimento pessoal como trader, além de escrever, que toma tempo. Vou me disciplinar mais em seguir a minha rotina para ser mais bem sucedido em trading, pois ainda tenho que ter meu trabalho diário tempo integral para trazer a minha renda, mas meu objetivo é ser trader full time. Sei que se focar mais no meu desenvolvimento pessoal e na minha psicologia eu vou atingir o objetivo mais rápido então terei mais tempo de escrever, que é algo que gosto de fazer.

Então espere eu dar uma sumida do blog, pois vou concentrar mais no meu desenvolvimento e nas pesquisas que ando fazendo no momento.

Também mês que vem meu primeiro filho vai nascer e vou estar bem ocupado e isto com certeza tomará o meu tempo.

Enfim, MUITO OBRIGADO a todos/todas e também a VOCE que está lendo este post neste exato momento. Acho que a gratidão é uma virtude e que gosto de cultiva-la e sei que ela acaba voltando em dobro.

16 Comments

Filed under Jornada, Reflexão

Como atingir seus objetivos operando no mercado

Hoje é 10/10/10 e foi um dia lindo aqui em Adelaide e aproveitei pra fazer um piquenique no jardim botanico e levei comigo o livro do Tim Ferris 4HWW (Four Hour Work Week).

Fui introduzido por um camarada trader que postou em um forum e este livro estava na lista de um dos livros que tinha “mudado” sua vida. Me interessei pelo conceito de ser mais produtivo com o objetivo de trabalhar menos e ter mais renda pra ter um estilo de vida desejado que a vida de escritorio das 8-6 nao te permite. E isto é exatamento que aspiro. Diferente da maioria que busca mais dinheiro atraves de mais trabalho e deferem o prazer para quando nao tem mais energia pra curtir a vida, depois que os filhos estao velhos, depois que o melhor da vida passou…

A ideia e filosofica do livro é genial, como o próprio titulo propoe em trabalhar apenas 4 horas por semana para sustentar o estilo de vida que se sonha. Basicamente a sua imaginação é o limite. Recomendo o livro que é excelente em dicas de como ser mais produtivo no trabalho e também em como ser um empreendedor que pode usar as vantagens da internet e da mao de obra barata pelo mundo e ser sustentado por um fluxo de caixa “automatico” que exige o minimo de esforço e um excelente retorno. Ainda nao terminei o livro, mas a ideia central é esta.

O livro não tem nada a ver com trade, entretanto pra mim que quero usar o trader como um negocio para me gerar fluxo de caixa com o menos esforco possivel, mas ele fez todo o sentido neste contexto.

Mas tudo é facil quando se diz e dificil quando se quer implementar na pratica, por isso eu concordo com algo que ouvi este dias sobre trade ser a coisa SIMPLES mais DIFICIL de se implementar.

Não poderia se a mais verdade, pois não tem nenhum segredo em operar no mercado em si. Apenas abra uma conta numa corretora, depostia uma graninha pra margem e sai operando, comprar apertando uns botoeszinhos e vendendo apertando outros botoeszinhos… SIMPLES, mas DIFICIL de implementar como um negocio lucrativo. As estatisticas dizem que 90% dos traders perdem dinheiro no longo prazo e o resto dos 10% faz dinheiro e MUITO, pois é um jogo de “soma zero”.

Uma coisa que da um certo trabalho e ninguem muito tem o saco de fazer é definir os objetivos.

Qual sao os seus objetivos?

O que precisa fazer passo a passo pra atingir o seu objetivo? Nao fico surpreso, mas infelizmente a maioria das pessoas  tem objetivos vagos e irreais como.

– Fazer o MAXIMO de dinheiro que alguem ja fez

– Fazer 1000% por mes comecando a operar com milao.

Nao estou dizendo que nenhum destes objetivos sejam impossiveis, mas pelo menos sao VAGOS e IRREAIS.

Se nao sabe por onde comecar recomendo ler o livro do Tim Ferris que ele um bom templates de como atingir objetivos.

Em trade por exemplo tem que se definir primeiro o que se quer com trade.

– Renda extra

– Algo pra tirar voce do tedio

– Perder dinheiro (nao estou zuando…. tem gente que tem este objetivo e 90% atingem ele)

– Fluxo de caixa

– Dividendo e ganho de capital

– Bater o indice Bovespa em 10%

– Substituir a renda do trabalho e se “aposentar”

Enfim vou parar por aqui, pois existem infinitos objetivos.

Neste contexto de objetivos claros que sistemas de trading te ajudam em atingir os objetivos.

Estou tambem, em paralelo, lendo um excelente livro do Van Tharp. The Definitive Guide for Position Size. O livro não é para iniciantes, ja vou adiantando e é bem complicado.  Precisava de uma ferias pra mente, por isso estou lendo o livro do Tim.

Ja estou 2/3 lidos e espero terminar esta semana. O livro do Van Tharp fala muito da questao de definir objetivos e como usar position size para atingir seus objetivos.

Vou usar um exemplo pratico para ilustrar o que estou falando e usar varios conceitos que ja usei aqui no blog. É so fazer uma pesquisinha e ler os posts para encaixar o quebra cabeca.

Um exemplo pouco complexo pra ilustracao.

Por exemplo um sisteminha com uma expectativa de 0.5R que da em media 5 trades por mes.

Se seu objetivo é fazer 50R por ano quanto tem que se arriscar por trade usando position sizing?

Bom nao sou o genio da matematica, mas uma forma de solucionar o problema usando uma algebra basica.

Primeiro calcula o resultado do sistema anual ariscando 1R.

0.5Rx5X12= 30R

Ou seja se todo trade do sistema se arriscar uma unidade de risco ao final de 1 ano ou 60 trades teremos um resultado de 30R.

Entao se o resultado desejado é 50R entao devemos arriscar mais. Matematicamente 50/30=1.66

Entao ao inves de arriscar 1R arrisque 1.66R que o resultado sera 50R. Simles assim? Sim.

Nao quero induzi-lo para o comportamento incorreto, entao vou contar toda a historia, antes que voce saia por ai tradando qualquer sistema.

Uma coisa IMPORTANTISSIMA de sistemas que ja discuti aqui foi é Drawdown.

Antes de ajustar o risco/retorno analise se o Drawdown será suportavel de acordo com seu apetite por risco.

Por exemplo, se no sistema acima o maximo drawndown anual fosse -25R. Entao, arriscando 1.66 qual seria o drawdown?

Continha facil. 25×1.66= 41.5R.

Agora pras coisas ficarem mais simples. Vamos dar o mesmo exemplo em dinheiros.

Vamos imaginar que um determinado sujeito tenha 50,000 para operar e o cara usa um modelo de position size de porcentagem de capital arriscado de 1%. Entao para este sujeiro 1R = 1% de 50K que da 500 dinheiros.

No exemplo acima ao final de 1 ano o sujeito termina o ano com 15,000 (30×500) de lucro. E a maior perda que o sistema pode ter é – 12,200 (500x-25). Da pra perceber que a media de ganho por trade é de 250 ou (15,000/60). Essa conta tambem pode ser atingida calculando a expectativa pela quantidade arriscada = 0.5×500 = 250.

Caso arrisque os 1.66R para atingir o objetivo de 50R os resultados anual serao entao.

0.5x(500×1.66)x5x12= 24,900

Veja que aumentar o risco de 500 para 830 aumenta o resultado para 24,900, entretanto o drawdown aumenta de -12,200 para – 20,750 (-41.5×500).

Enfim o que deve-se avaliar aqui é se aguenta a paulada. Voce esta disposto a ter o risco de “perder” -20,750 por um tempo pra ter talvez um ganho de 24,900 ao ano em um capital de 50,000?

Essa pergunta so pode ser respondida por voce.

Desta forma sistemas sao muito uteis para atingir seus objetivos usando o position sizing (gerenciamento de risco). Neste caso da pra “controlar” melhor o atingimento de seus objetivos.

3 Comments

Filed under Trading Plan

Em busca de Independencia Financeira

O que me chamou atencao em relação a Van Tharp era algo diferente de tudo que eu achava que sabia sobre investir em ações e mais especificamente trading.

Lembro que comecei a ler e raciocinar… Espera um pouco… acho que vale a pena ouvir o que este cara tem pra dizer. O que ele diz faz total sentido e é completamente inovador. Algo que nunca tinha pensado, apesar de fazer completa lógica.

Dentre outras coisas o que me chamou a atenção é que o titulo do livro principal de Van eh: Trade Your Way to Financial Freedom, minha traducao livre seria algo como conquistar independência financeira operando no mercado.

A palavra independencia financeira foi como jogar um balde de gasolina emu ma fogueira pra mim. Eu nunca gostei muito da ideia de ser empregado para sempre, ou de fazer uma carreira, um dia ser gerente, director ou presidente de uma empresa, que não fosse a minha lógico. Sempre achei que fosse importante trabalhar em empresa para aprender coisas, experimentar e conhecer varias facetas diferentes de negocios e quem sabe um dia encontrar algo.

Talvez isso seja um dos motivos que troquei tanto de emprego e nunca realmente foquei em uma industria, entretanto acabei conhecendo sobre muitas industrias. Sei que se meu objetivo fosse crescer em uma empresa eu precisaria ficar numa e focar minha carreira.

Na verdade eu nunca me importei com o ego nesse sentido de carreira. Eu tenho amigos que se formaram comigo em 2000 e hoje alguns são presidente de empresa, director, MBA de escolas de prestigio. Fico feliz por eles, mas é algo que nunca aspirei. Acho que émuita dor de cabeca e a qualidade de vida se deteriora com o tempo e simplesmente isso nao me motiva.

O que sempre quis foi ter uma renda passiva para curtir as coisas que gosto neste vida. Algo que me desse uma renda dos juros. Ter uma renda que me desse dinheiro onde pudesse ter meu tempo livre. E isso mais ou menos é o conceito de independencia financeira. Segundo Van Tharp independencia financeira é quando sua renda passiva é igual ou maior que suas despesas para viver uma vida confortável.

Lembro que quando comecei a juntar grana depois da faculdade sempre calculei meu indice de independencia financeira. Basicamente era o quao perto ou longe estava de ter uma renda passiva. Meu criterio na epoca de uma renda passive era o rendimento do DI. Isso foi em meados de 2003 onde o DI rendia algo como 20% ao ano.

A formula era muito simples.

Primeiro eu definia a renda que queria por mes. Por exemplo $5000.

E dividia essa renda pelo rendimento mensal (composto) para chegar ao valor necessário de poupança.

O calculo do rendimento mensal composto = ((1+20%)^(1/12))-1  = 1.53 %

Tinha que ter um bolo de dinheiro que a rendendo 1.53% me daria 5000 por mes.

Pra saber esta quantia a matematica eh simples Quantia = 5000/1.53% = 326,595.

Em outras palavras precisava juntar  326,595 pra colocar meu burro na sombra.

O indice de independencia financeira era entao. Grana guardada ate entao /Total necessario pra relaxar.

Por exemplo se tivesse  20,000 guardado rendendo no DI eu estaria entao 6.12% (20,000/ 326,595) independente financeiramente. A meta era  chegar em 100%, no minimo. Idealmente é bom ter uma folga, talvez 150% ou mais, pois tambem contaria que alem dos $5000 para viver eu precisaria de economizar algum dinheiro para um dia chuvoso.

Obviamente é uma forma bem simplificada de pensar independencia financeira, pois teria que levar em conta poder de compra e inflacao e expectativa de taxa de juros, pois talvez quando juntasse os  326,595 os juros nao estariam rendendo os 20% e $5000 nao comprariam os mesmos bem. Por isso, eu sempre ajustava a renda e os juros e recalculava a quantia e o alvo ia mudando de acordo com o novo cenario.

O mais importante de tudo isto era ter um objetivo e uma meta a acompanhar, o que me mantinha motivado.  Confesso que veio casamento, varias outras prioridades que surgiram, mudanca de país, periodos de crise e desemprego que me tirou da rota, mas independencia financeira sempre foi algo sempre deixou uma pulga atras da minha orelha.

Nesta epoca que comecei a ler o livro de Van eu me dei conta que teria um caminho muito mais curto que imaginava do que ter que juntar como uma formiga um bolao. E o meio para isso seria operar no mercado de forma professional, como um negocio. E isso que quero entrar em mais detalhes nos proximos posts.

1 Comment

Filed under Independencia Financeira, Jornada