Tag Archives: Quebra Bolsa

Os fundamentos são importantes?

Voce que ja leu um pouco do blog deve ter percebido que minha estrategia de operacao é baseada em sistemas de trading. Estes sistemas de trading me dao sinais de quando devo entrar e sair do mercado e são baseados puramente em analise técnica, ou em outras palavras: Price action e volume.

Mas porque eu sendo um cara educado em financas na FGV que aprendeu na faculdade sobre valuation e analise de balanco acabou virando um cara tecnico? A resposta é simples: Da menos trabalho ser tecnico do que ser fundamentalista. Eu não sou contra a teoria fundamentalista, simplesmente não sou adepto quando o assunto é tomar decisões de compra e vendas de ativos.

O investidor mais bem sucedido do mundo, Warren Buffet, é um cara fundamentalista. Eu li a biografia dele, Snow Ball, ou pelo menos parte, pois não terminei apesar de recomendar. Em sua biografia ele mostra o quantidade de trabalho necessario para ser um bom investidor fundamentalista.

A conclusão que cheguei é que toda a informação necessária para operar estava no preço, apesar de achar que toda a informação também esta no fundamento também. Mas o preço eu so preciso olhar para uma informação já fundamentos a fonte de informação é basicamente infinita. Dai quando falo que é mais facil. Nao diria mais facil, mais eficiente.

Enfim, o intuito deste post nao é discutir o porque que sou um cara tecnico quando o assunto é trading, mas discutir aqui o que acho importante com relação a fundamentos.

Com um cara que sempre gostou de entender o mundo e como as coisas são as minhas materias prediletas na escola eram Geografia e Historia. Era o tipo da prova que tirava 10 sem fazer muito esforco, pois gostava do que fazia. E é por isso que acabei indo estudar administração. Então, um cara que acha que para endender o mundo é importante saber a história, a economia, os costumes, logo, os fundamentos são importantissimos.  Entretanto, nao digo fundamentos no sentido micro como olhar o balanço da empresa, os dividendos ou o price earnings, mas sim os fundamentos macroeconomicos.

Isso me ajuda a ter uma idéia dos principais possiveis cenários pra onde a coisa esta indo. Longe de mim querer fazer previsões economicas certeiras. Nunca esta foi minha intenção, mesmo porque: Qualquer coisa pode acontecer. Nunca tenha como garantido o que vai acontecer no futuro, pois a unica certeza é que no futuro estaremos todos mortos e pagaremos imposto o resto é incerto.

É com este intuito que queria lancar uma sessão aqui no blog chamada The Big Picture. Onde vou compartilhar as minhas crencas sobre quais que sao os possiveis cenarios no contexto global. Não é pra acertar, mas estar preparado se um cenário ou outro acontecer.

Vou focar mais na Australia e Brasil que conheco mais e tenho mais acesso a informação, mas logico vou comentar EUA, Europa, China e Asia tambem que acaba impactando o Brasil e Australia. A idéia não é se perder nos detalhes, mas sempre olhar a floresta e não as arvores. Quero discutir e manter voce atualizado sobre as principais questões como a debate inflation/deflation, climate change, regulamentação de mercado financeiro, mercado de cambio, ouro, GFC, recessão, recovery e coisas do genero.

Este só foi um post introdutório. Aguarde mais. Voce pode buscar o que ja falei sobre algum de minhas visões macro em outro blog que escrevo em parceria com um amigo: Talking Point.

5 Comments

Filed under Fundamentos, Reflexão, The Big Picture

Trader Fundamentalista vs. Tecnico

A primeira vez que ouvi a distinção entre trader fundamentalista e tecnico, foi em uma palestra de recrutamento na GV. Lembro muito bem deste dia, como se fosse hoje.

O Banco Pactual em uma de suas palestras com Andre Esteves, palestrando para uma audiência de uns 25 alunos. No dia ele não era a estrela que é hoje no mercado financeiro brasileiro. Lembro que na epoca ele era apenas um socio trader do Pactual. A epoca era 1998 e isso foi meses antes que ele “ajudou” a quebrar o Marka/FonteCidam de Cacciola.

O Andre Esteves era um dos traders que estava comprado (long) em USD/BRL em 1999 na crise do cambio. O Marka estava vendido (short) na outra ponta do trade. Enfim, voce sabe o final da historia.  O Marka quebrou e o Andre Esteves virou estrela e depois acionista majoritario no Pactual.

Andre explicou a diferença entre os dois tipos e basicamente são as seguintes sem muita enrolação.

O trader fundamentalista compra ou vende um ativo olhando para os fundamentos. Por exemplo, no caso do câmbio fundamentos importantes são, fluxo de dinheiro, balança comercial, taxa de juros, situação politica, eleições etc. Isso tudo influencia a oferta e a demanda por uma determinada moeda. No caso de ações, por exemplo, um trader fundamentalista olharia, para o balanço da empresa, o lucro, a projeção de fluxos de caixas, competidores, por exemplo.

O trader tecnico, por outro lado, não olha nada disso. O que importa é apenas duas coisas. PRECO e VOLUME. Com certeza com mais ênfase ao preco. Para o trader tecnico todo o resto é “irrelevante”, pois toda a informação é refletida no preço.

Andre Esteves era um trader fundamentalista e se deu muito bem em sua carreira. Existem outros excelente traders fundamentalistas como Jim Rogers. Outro fundamentalista bem sucedido é Warren Buffet. Não vou coloca-lo na categoria de trader. Ele é mais conhecido como investidor, pois esta interessado em ser investidor no longo prazo, ou melhor ad eternum, segundo ele próprio.

Qual é a melhor opção? Qual é o melhor método?

A resposta é os dois. Vai depender apenas de você qual destes tem mais a ver com você, ou melhor, qual deles ajusta mais a seus objetivos e sua personalidade.

Existem traders que usam os dois. Agora é um erro dizer que um esta certo e outro está errado.

Tem um video de Jack Schwager que onde ele explica bem o que estou tentando dizer aqui.

Ele fala de dois traders, entrevistados em seu livro Market Wizards, extremamente bem sucedido. Um deles Jim Rogers e outro Marty Schwartz. Marty era um analista fundamentalista com MBA que ganhava bem sendo analista fundamentalista, mas vivia quebrado porque perdia todo seu dinheiro tradando o mercado baseado em suas analises fundamentalistas. Depois que mudou seu metodo para tecnico comecou a render 20% ao mes durante mais de uma decada.

Jim Rogers, que fundou o Quantum fund com George Soros, esta trilhardario olhando basicamente so fundamentos. Na opinião dele ele não conhece nenhum analista tecnico rico, a não ser aqueles que vendem o seu metodo.

Enfim a conclusão aqui é que o metodo não é importante, mas sim o que funciona pra você.

Eu hoje no meu trading sou tecnico, entretanto, eu acho extremamente importante fundamentos. Eu não baseio minha decisão de comprar ou vender um ativo devido a seus fundamentos, mas pra mim fundamentos funcionam para me dar a visão do todo. Como por exemplo, direção do mercado (bull/bear), analisar os ciclos de longo prazo, riscos eminentes e etc. Isso mais porque gosto de economia. Interessante é que muitas vezes percebo que os fundamentos seguem o preço geralmente, pois quando a informação chega ao publico o preço já incorporou a informação nova. A controvérsias, mas esta é a opinião de um cara tecnico.

Vou dedicar parte deste blog pra discutir so sobre fundamentos economicos, como o debate Inflação/Deflação por exemplo.

Voltando na linha que estou discutindo aqui no blog vou discutir daqui pra frente sobre o que aprendi sobre trading e um pouco dos meus métodos, já que finalmente cheguei no momento atual da minha jornada.

Meu estilo de trading é mecanico. Em outras palavras eu tenho um monte de regras que definem meu trading plan como.

– Quando comprar

– Quanto comprar

– Quanto arriscar

– Quando vender

Em Ingles sou conhecido como system based trader. Eu tenho um sistema onde sigo as regras. O que tenho que fazer pra ser bem sucedido é somente seguir as minhas regras. Simples assim. Vou discutir aqui quais os segredos pra ser um bom trader tecnico sistemático.

Antes de avançar mais vale colocar aqui que os traders tecnicos se subdividem em dois tipos.

  • Discrecionario
  • Mecanico.

mas isso é assunto para outro post.

6 Comments

Filed under Fundamentos, Jornada, Reflexão

A volta do “fundamentalista” capitalizado

Digo que da metade de 2000 ate 2004 foram 4 anos de silencio para mim na bolsa (Ibovespa).

Em 2001 perdi meu emprego trabalhando como consultor de estrategia e ja estava 100% em cash e não poderia bancar ariscar na bolsa. Nesta epoca que perdi meu emprego, teve uma pequena recessão no Brasil onde bateu forte em industrias como consultoria, bancos de investimento e empresas de internet. Lembro que na epoca estava todo mundo largando tudo para ir para internet e depois foi mandado embora com 6 meses na nova aventura.

Pra piorar a quebra de Nasdaq teve o ataque terrorista de 9/11. Lembro estar na casa dos meus pais numa terca de manha (acho eu) e o telefone toca. Uma amiga que na epoca morava nos EUA e estava de ferias no Brasil.

Ela : “…. liga a TV…”

Eu: “…. oi…? … porque?”

Ela: “… Estao falando que a Terceira Guerra mundial vai comecar…!”

Eu :“ Annn? Como?”

Ela : “… isso mesmo acabaram de derrubar as torres gemeas em NY estou morrendo de medo que nao vou mais conseguir voltar para os EUA…”

Bom ai voce sabe o que aconteceu na epoca e aqui estamos vivinho sem Terceira Guerra depois de quase 10 anos. Minha amiga hoje mora nos EUA e esta la feliz da vida com sua familia.

Enfim foram periodos dificeis, mas finalmente consegui emprego no ramo de consultoria novamente e foram anos dourados pra mim. Ganhava muita grana para um solteiro com baixos custos. Praticamente 50% do salario ia para meu fundo DI. Vivia no aeroporto, em hoteis e flats de Rio, Porto Alegre e Brasilia. Era uma vida glamurosa. So falava com alta gestao e era rotina reuniao no Board Room. Bom isso aqui nao eh uma auto biografia, entao foco.

Entao, de vez em quando dava uma olhada na bolsa e vi que estava tendo uma recuperacao desde 2003. Lembro que a economia estava bem forte. So um pequeno parenteses: Nao se iluda com corelacao entre bolsa e economia. Nao é tao simples assim e nem sempre a correlação é verdadeira, principalmente no curto prazo.

Enfim, depois de minha experiencia tragica com Embratel estava bem receoso com bolsa e alem disso estava feliz com meu rendimento em DI que me dava 2 % ao mes na epoca. Eu era feliz e nao sabia.

Muito embora, com o passar dos anos o rendimento em DI caiu para menos que 1% ao mes e bolsa estava comecando a ficar interessante. Queria dar mais uma chance para a bolsa, apesar de minhas mas experiencia ruins. Me lembro que a Bovespa de 2000 a 2003 teve um decrescimo de empresas listadas, entretanto em 2004 teve um re-surgimento de empresas se tornando publica e pensei que seria uma boa ideia participar de IPOs (Inicial Public Offering).

Entao comprei 2 acoes que me deram alegria. Natura e Gol. Natura me lucrou ja no primeiro dia coisa absurda. Dobrou. Pena que como a demanda foi muita eu so pude comprar $2000. Gol tambem tinha um troquinho la uns $3000 e rendeu 40% em um pequeno espaco de tempo. E lembro ter comprador um pouco de WEG devido ela ter subido bem com o apagao que deu na epoca, mas assim que comprei ficou de lado, caindo um pouco.

Essa era minha pequena carteira. Hoje olho e vejo que era um cego andando no meio de um tiroteio. Basicamente minha estrategia, pelo menos tinha alguma, era comprar empresas conhecidas que tinha um bom fundamento e potencial de crescimento.

A analise que fazia era ler o prospecto, me convencer que era um bom investimento e colocar a grana pra trabalhar pra mim. Funcionou, pois estavamos no inicio de um longo bull market. Hoje com o benefio da percepcao tardia podemos dizer isto com seguranca. No presente o que podemos dizer com 100% é que apesar te ter coisas bem provaveis de acontecer: Qualquer coisa pode acontecer. Enfim desta vez eu tive sorte e peguei um bom momento no Mercado e ganhei um dinheirinho. Eu tinha um “plano”, mas muito, muito longe do ideial.

Naquele mesmo ano surgiu a oportunidade de comprar um terreno em Atibaia, pois era meu sonho mudar pra la. E nao aguentava mais a loucura de Sao Paulo. Saquei toda a grana do DI, fruto de economias de 3 a 4 anos e imobilizei meu capital. Isso final de 2004.

Mantive minhas ações ja que era “pouco” dinheiro e estava me proporcionando certa alegra.

Ate que em 2005 decidi me mudar para Australia. Foi tudo muito rapido. Em 6 meses saiu o visto de imigracao qualificada e em 2006 estava em Adelaide comecando uma nova vida com alguns dolares no bolso, muita disposicao e duas malas cada um. Eu e minha esposa.

Para bancar parte da viagem liquidei toda minha posicao de acoes.

Pelos proximos 3 anos mais um silencio no Mercado de ações. E bem nessa hora que o Mercado foi pro espaco e eu so olhei de camorete. Estava quebrado sem nenhum capital pra investir. Posso dizer que ai tive azar porque aqui na Australia o mercado estava numa tremenda bull run. Eu so olhava o mercado subir, subir, subir e eu pagando minhas contas.

Pensei, quando esse mercado despencar eu entro… esse dia ha de vir…

3 Comments

Filed under Jornada