15 coisas que minha mãe me ensinou

“There are many ways to enlarge your child world. Love of books is the best of all” Jacqueline Kennedy Onassis

Esta semana é dia das mães no mundo todo, pelo menos na maioria dos países, pois isto varia de pais para pais.  🙂

Ano passado eu escrevi um blog post nos dias dos pais e isto me inspirou para escrever um blog post sobre as coisas que minha mãe me ensinou.

Acho que este é um exercício que todos nos devemos fazer como parte da sabedoria da cultura judaico-crista “Honra o teu pai e tua mãe”, que eu explico no post sobre o meu pai.

Sem maiores delongas aqui vai a lista das coisas que  minha mãe me ensinou.

1.       Higiene: Sim foi ela que me ensinou a tomar banho. Não aquele banho de gato onde saímos molhados e cheios de cascão. NÃO! Aquele banho que temos que limpar cada pedacinho do corpo principalmente onde o cascão se forma como canela, atrás da orelha e etc. Assim como escovar os dentes fazendo os movimentos circulares e etc. Hoje sou grato que minha conta de dentista é bem baixa já que nunca tive uma carie na vida e eu posso pegar o ônibus as 6 da tarde lotado sem que as pessoas precisar usar mascara de gás.

2.       Alimentação saudável: Minha mãe sempre me preocupou com a boa alimentação e lia todo livro e revista e novidade sobre o assunto, pois naquela época não tinha internet. E não tinha acordo em casa. Ou comia a salada ou depois tomava um suco de clorofila batido com suco de laranja natural espremido na hora. Em casa não tinha refrigerante na dispensa e era só no domingo a noite com uma pizza. É ISTO. De segunda a sábado era arroz, feijão, verdura, salada e suco e fruta de sobremesa. Quando comprava chocolate a oferta era minuciosamente controlada. Ela conseguia esconder, não sei onde, o saco de 1kg de Sonho de Valsa e dar gradualmente um para cada filho comer quando conveniente. Lógico depois de ter tomado o suco de clorofila

3.       Personalidade agradável: Uma coisa que minha mãe pegava no pé eram boas maneiras como cumprimentar na chegada e na saída TODAS as visitas UMA POR UMA em casa e quando íamos na casa de alguém. E importante que o detalhe que tinha que ser de mão firme e olhando no olho. Outros tratos de personalidade agradável como ouvir quando alguém esta falando e NUNCA!!!!!! Cortar alguém na conversa interrompendo. Bom isto deve ter me salvado em entrevistas de emprego. Obrigado mãe.

4.      Oração e Coração Grato: Importante que sempre enfatizou ser eternamente gratos por tudo que temos, mesmo que sempre em casa teve tudo em abundancia e nunca faltou nada, mas mesmo assim ATE HOJE ela enfatiza isto que oração e gratitude é primordial emu ma vida de paz consigo mesmo e com Deus.

5.       Abundancia: A palavra aqui seria ter sempre fartura de tudo, mas ao mesmo tempo ter uma intolerância contra desperdício. Aprendi com ela este equilíbrio e não ser mesquinho em nada e dar para os outros, divider que no fim Deus multiplica o pao.

6.       Respeito aos mais velhos: Aprendi sempre a ser cortês com os mais velhos, abrir a porta, oferecer para carregar a sacola da feira e sempre se colocar a disposição dos mais velhos.

7.       Igualdade: Outra coisa que dou credito a minha mãe é que todos são iguais e merecem tratamento igual não importa o grau de instrução ou a classe social que a pessoa é. Sempre tratar com respeito do mais pobre simples ao mais rico e importante indiferente do seu interesse pessoal

8.       Generosidade: Aprendi a ser generoso através dela sendo generosa com os filhos sempre buscando um equilíbrio do mimo e querer o melhor para os filhos. Assim como ser generoso e abundante que complementa o ponto sobre abundancia (5).

9.       Bom gosto: Esta não é uma coisa que não só aprendi como admiro da minha mãe que ela tem excelente bom gosto ao se vestir, na decoração e na escolha das cores. Gracas a Deus minha mãe não é BREGA e isto eu aprendi com ela. Ela tem uma finesse de sangue.

10.   Etiqueta: O livro da Danusa Leao em casa tinha orelha e todos sabíamos todas as regras de trás para frente e a última coisa que minha mãe queria que a família fosse mal educada e tachada como  “sem modos”. Aqui uma complementação do ponto 3.

11.   Fazer listas: Não tem nada mais satisfatório do que uma “to do list”. Ter aquela sensação de dever cumprido e certamente minha mãe me inspirou em ler livros como o clássico How to Get Things Done de David Alen. Nada mais nada menos do que método avançado de como fazer e executar uma lista de afazeres.

12.   Persistência e buscar os sonhos: Eu tive alguns sonhos na vida e quis buscar e confesso que minha mãe sempre me incentivou a ser o melhor em qualquer área que escolhesse custo o que custasse e tudo que estivesse ao seu alcance ela fez para me apoiar. Lembro isto na época de vestibular e todas as conquistas relacionadas a profissão e educação.

13.   Atenção a detalhes: Ligado ao ponto 3 reconheço a insistência da minha mãe em prestarmos 100% de atenção quando alguém pedisse ou desse alguma instrução. Cada vez que esquecia alguma coisa era um sermão. Valeu a pena mamãe aprendi a lição. Tarefa dada e tarefa executada nos mínimos detalhes.

14.   Humildade: Isto não tem nada a ver com baixa estima, mas uma coisa que aprendi foi sempre nunca achar ser melhor do que alguém, entretanto manter a confiança interna e a auto estima e o valor próprio, sabendo que a sabedoria vem de Deus.

15.   Leitura: Sempre minha mãe manteve a biblioteca da casa cheia de livros desde que somos pequenos, não só em português, mas em francês, na sua tentativa que aprendêssemos por osmose :). Eu gostava das figures dos livros franceses e até que um dia me matriculei na aliança francesa e hoje arranho o idioma. Quem sabe tudo começou com aquele livrinho de pássaros em francês? Eu sabia que minha mãe tinha a sensibilidade das família Kennedy e Onassis.

No final consegui achar pelo menos 15 coisas positivas que minha mãe me ensinou e assim como com o meu pai eu sou muito sortudo pelos pais que tenho.

scan0008

minha mãe, meu irmão e eu (o mais novo)

Feliz dia das mães

Abraco

Pedro, A.K.A. Vela.

 

Leave a Comment

Filed under Jornada, Reflexão, Uncategorized, Vela's Beliefs

Leave a Reply